Biografia de Giò Di Grace

Música, sempre

5 de agosto de 1973
O cantor John de atum, conhecido pelo seu nome artístico Giò Di Tonno, nasceu em Pescara, em 5 de agosto de 1973. Cedo começa a aproximar-se da música: apenas oito anos, estudando piano. Durante os anos do ensino médio sua paixão pela música traz-o mais próximo à figura da cantora e compositora, como um poeta que diz cantar. Seus autores são símbolo De André, Guccini, Fossati: John também começou a escrever canções. Já na idade da adolescência cantando com várias bandas, pianobar e participa em vários eventos e competições. Desenvolve a sua própria personalidade musical que em 1993-Giò Di Grace tem apenas 20 anos-permite-lhe a brilhar em Sanremo Giovani, onde participou com a canção "a voz dos bêbados".
A peça que lhe permite acesso para Festival de San Remo do próximo ano: apresenta a música "Ei, cara," entra a final e ocupa o décimo. Entre o registro de que o aviso é Franco Bixio (Cinevox Record) que ligará a mesmo. Aqui começa a viagem pela Giò Di Tonno na música profissional. Enquanto isso, ele começou a estudar literatura na Universidade, mas para o esforço que dedicam à música, ele decide logo deixar seus estudos acadêmicos. Participou do Festival de Sanremo em 1995; sua canção "Pai e mestre" não alcança o final mas aplausos ganhos decentes de todos, críticos e público. Sai apenas após o seu primeiro álbum "Giò Di Tonno".
Há dois anos, até 1997 é referido em vários programas de tv incluindo o Maurizio Costanzo Show, domingo, com a família e o tapete voador. Começa a cantar ao vivo, em muitos passeios em Itália e no exterior, seguindo e acompanhando até mesmo grandes nomes da música pop. Enquanto isso, Giovanni crescer em paralelo com outra vida musical, que ele ainda está empenhado em música clássica, especialmente no papel de diretor artístico da primeira "oficina para compositores," uma estrutura (somente em Itália) que conta com professores qualificados, entre outros, Franco Fasano, Max Gazzè, Franco Bixio, Matteo Di Franco. Há dois anos, entre 2002 e 2004 Giò Di Tonno interpreta o protagonista Quasimodo na versão italiana do sucesso musical por Riccardo Cocciante "Notre Dame de Paris". Em 2005, empresta sua voz para interpretar duas canções na coluna trilha sonora italiana "Chiken-amiguinhos para canetas," dos desenhos animados da Disney. Na único italiana data de uma das rainhas do mundo da alma, Dionne Warwick, a 25 de março de 2006 em Vicenza, atum abriu seu concerto.
Em dezembro de 2006 recebe o prestigioso "Dante Alighieri". Em abril de 2007 participa no tiroteio da terceira série do drama da televisão "um caso de consciência" (dirigido por Luigi Perelli) onde John é o protagonista – juntamente com Sebastiano Somma, um episódio no qual ele interpreta o vocalista Danko. Para a aposta lançou uma música da trilha sonora de autoria de Maurizio Solieri, historiador americano de Vasco Rossi. A ficção é então transmitida na Rai Uno em setembro de 2007. Em 2007 ela interpreta dois personagens doutor Jekyll e Mr. Hyde no musical "Jekyll & Hyde" produzido pelo Teatro Stabile d'Abruzzo e quem Mamò. Ele também canta no conto de fadas musical "o ogro" por Giorgio Bernabò, mostre que vê a participação de Antonella Ruggiero e Patrizia Laquidara. Emparelhado com a cantora Lola Ponce participou do Festival di Sanremo 2008: o casal ganha apresentando a canção "Colpo di fulmine", escrito por Gianna Nannini.
Artigo aportado pela equipe de colaboradores.