Pular para o conteúdo principal

Nossas Reuniões Tudo Em Um (TEU) ‒ Semana A Começar Em 21 de abril

Escola do Ministério Teocrático - Destaques da Bíblia - Reunião de Serviço - Estudo de Livro de Congregação - Estudo de A Sentinela

Baixar o arquivo com todas as referências

Baixar o arquivo com todas as referências

Todas as nossas reuniões em um: 21 de abril



Estudo Bíblico de Congregação


Capítulo 6

Poder de destruição — “Jeová é pessoa varonil de guerra”


- 1 -
Êxodo 14:14 próprio Jeová lutará por vós e vós mesmos ficareis calados.”
- 2 -
Êxodo 14:15, 16 disse então a Moisés: “Por que persistes em clamar a mim? Fala aos filhos de Israel para que levantem acampamento. 16 Quanto a ti, ergue teu bastão e estende tua mão sobre o mar e parte-o, para que os filhos de Israel possam passar pelo meio do mar em terra seca.
Êxodo 14:19, 20 o anjo do [verdadeiro] Deus, que ia na frente do acampamento de Israel, afastou-se e foi para a sua retaguarda, e a coluna de nuvem afastou-se da sua vanguarda e pôs-se na retaguarda deles. 20 Assim veio a estar entre o acampamento dos egípcios e o acampamento de Israel. Dum lado mostrou-se uma nuvem com escuridão. Do outro lado iluminava a noite. E este grupo não chegava perto daquele grupo durante toda a noite.
Salmo 105:39 uma nuvem como reposteiro, E um fogo para dar luz à noite.
Êxodo 14:21 estendeu então a mão sobre o mar; e Jeová começou a fazer o mar retroceder por meio dum forte vento oriental, durante toda a noite, e a converter o leito do mar em solo seco, e as águas foram partidas.
Êxodo 15:8 pelo sopro das tuas narinas amontoaram-se as águas; Pararam como dique de enchentes; As águas empoladas solidificaram-se no coração do mar.
- 3 -
Êxodo 14:23 os egípcios foram no encalço deles, e todos os cavalos de Faraó, seus carros de guerra e seus cavalarianos começaram a entrar atrás deles no meio do mar.
Êxodo 14:24-28 sucedeu, durante a vigília da madrugada, que Jeová começou a olhar para o acampamento dos egípcios, desde a coluna de fogo e de nuvem, e passou a lançar o acampamento dos egípcios em confusão. 25 E ele desprendia as rodas dos seus carros, de modo que os dirigiam com dificuldade; e os egípcios começaram a dizer: “Fujamos de qualquer contato com Israel, porque Jeová certamente está lutando por eles contra os egípcios.” 26 Finalmente, Jeová disse a Moisés: “Estende tua mão sobre o mar, para que as águas voltem sobre os egípcios, sobre seus carros de guerra e seus cavalarianos.” 27 Moisés estendeu imediatamente a mão sobre o mar, e, ao amanhecer, o mar começou a voltar ao seu estado normal. Nesse ínterim, os egípcios fugiam do seu encontro com ele, mas Jeová desembaraçou-se dos egípcios no meio do mar. 28 E as águas voltavam. Por fim cobriam os carros de guerra e os cavalarianos, pertencentes a todas as forças militares de Faraó e que haviam entrado no mar atrás deles. Nem mesmo um só deles se deixou sobrar.
Salmo 136:15 que se desembaraçou de Faraó e da sua força militar dentro do Mar Vermelho: Pois a sua benevolência é por tempo indefinido;
- 4 -
Êxodo 15:3 é pessoa varonil de guerra. Jeová é o seu nome.
- 5 -
1 Samuel 1:11 ela prosseguiu, fazendo um voto e dizendo: “Ó Jeová dos exércitos, se sem falta olhares para a tribulação da tua escrava e realmente te lembrares de mim, e não te esqueceres da tua escrava e realmente deres à tua escrava um descendente masculino, eu o entregarei a Jeová todos os dias da sua vida e não passará navalha sobre a sua cabeça.”
Josué 5:13-15 sucedeu que, estando Josué perto de Jericó, passou a levantar os olhos e a olhar, e eis que havia ali de pé, na sua frente, um homem com a sua espada desembainhada na sua mão. Josué, pois, chegou-se a ele e disse-lhe: “És tu por nós ou pelos nossos adversários?” 14 A isso ele disse: “Não, mas eu — eu vim agora como príncipe do exército de Jeová.” Em vista disso, Josué lançou-se com a face por terra e prostrou-se, e disse-lhe: “Que diz meu senhor ao seu servo?” 15 O príncipe do exército de Jeová disse por sua vez a Josué: “Remove as tuas sandálias dos teus pés, porque o lugar em que estás parado é santo.” Josué fez isso imediatamente.
1 Reis 22:19 ele prosseguiu, dizendo: “Portanto, ouve a palavra de Jeová: Deveras vejo a Jeová sentado no seu trono e todo o exército dos céus em pé junto a ele, à sua direita e à sua esquerda.
Isaías 37:36 o anjo de Jeová passou a sair e a golpear cento e oitenta e cinco mil no acampamento dos assírios. Quando pessoas se levantaram de manhã cedo, ora, eis que todos eles eram cadáveres, mortos.
- 6 -
Deuteronômio 32:4 Rocha, perfeita é a sua atuação, Pois todos os seus caminhos são justiça. Deus de fidelidade e sem injustiça; Justo e reto é ele.
Gênesis 49:7 seja a sua ira, porque é cruel, e a sua fúria, porque age impiedosamente. Distribua-os eu por Jacó, mas espalhe-os eu em Israel.
Salmo 11:5 próprio Jeová examina tanto o justo como o iníquo, E Sua alma certamente odeia a quem ama a violência.
Ezequiel 18:23 me agrado de algum modo na morte do iníquo’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘[e] não em que ele recue dos seus caminhos e realmente continue a viver?’
- 7 -
Jó 1:1-2:8 Aconteceu haver na terra de Uz um homem cujo nome era Jó; e este homem mostrava ser inculpe e reto, e temia a Deus e desviava-se do mal. 2 E vieram nascer-lhe sete filhos e três filhas. 3 E seu gado chegou a ser de sete mil ovelhas, e três mil camelos, e quinhentas juntas de gado vacum, e quinhentas jumentas, junto com um grande corpo de servos; e este homem veio a ser o maior de todos os orientais. 4 E seus filhos foram e realizaram um banquete na casa de cada um [deles] no seu próprio dia; e mandaram convidar suas três irmãs para comerem e beberem com eles. 5 E dava-se que, tendo os dias de banquete completado o ciclo, Jó mandava santificá-los; e ele se levantava de manhã cedo e oferecia sacrifícios queimados segundo o número de todos eles; pois, dizia Jó, “meus filhos talvez tenham pecado e amaldiçoado a Deus no seu coração”. Assim Jó fazia sempre. 6 Ora, veio a ser o dia em que os filhos do [verdadeiro] Deus entraram para tomar sua posição perante Jeová, e até mesmo Satanás passou a entrar no meio deles. 7 Jeová disse então a Satanás: “Donde vens?” A isto respondeu Satanás a Jeová e disse: “De percorrer a terra e de andar nela.” 8 E Jeová prosseguiu, dizendo a Satanás: “Fixaste teu coração no meu servo Jó, que não há ninguém igual a ele na terra, homem inculpe e reto, temendo a Deus e desviando-se do mal?” 9 Então respondeu Satanás a Jeová e disse: “Acaso é por nada que Jó teme a Deus? 10 Não puseste tu mesmo uma sebe em volta dele, e em volta da sua casa, e em volta de tudo o que ele tem? Abençoaste o trabalho das suas mãos, e o próprio gado dele se tem espalhado pela terra. 11 Mas, ao invés disso, estende tua mão, por favor, e toca em tudo o que ele tem, [e vê] se não te amaldiçoará na tua própria face.” 12 Por conseguinte, Jeová disse a Satanás: “Eis que tudo o que ele tem está na tua mão. Somente contra ele próprio não estendas a tua mão!” De modo que Satanás saiu de diante da pessoa de Jeová. 13 Ora, veio a ser o dia em que seus filhos e suas filhas comiam e bebiam vinho na casa de seu irmão, o primogênito. 14 E um mensageiro chegou a Jó e passou a dizer: “Aconteceu que o próprio gado vacum estava arando e as jumentas estavam pastando ao lado dele, 15 quando os sabeus vieram fazer um assalto e os tomaram, e aos ajudantes golpearam com o fio da espada; e consegui escapar, somente eu sozinho, para te contar [isso].” 16 Falando ainda este, chegou outro e passou a dizer: “O próprio fogo de Deus caiu dos céus e passou a arder entre as ovelhas e os ajudantes, e foi consumi-los; e consegui escapar, somente eu sozinho, para te contar [isso].” 17 Falando ainda este, chegou outro e passou a dizer: “Os caldeus constituíram três bandos e foram investir contra os camelos e tomá-los, e aos ajudantes golpearam com o fio da espada; e consegui escapar, somente eu sozinho, para te contar [isso].” 18 Falando ainda este, chegou ainda outro e passou a dizer: “Teus filhos e tuas filhas estavam comendo e bebendo vinho na casa de seu irmão, o primogênito. 19 E eis que veio um grande vento desde a região do ermo e passou a golpear os quatro cantos da casa, de modo que ela caiu sobre a gente moça e eles morreram. E consegui escapar, somente eu sozinho, para te contar [isso].” 20 E Jó passou a levantar-se e a rasgar a sua túnica sem mangas, e a raspar a cabeça, e a lançar-se por terra, e a curvar-se, 21 e passou a dizer: “Nu saí do ventre de minha mãe E nu voltarei para lá. O próprio Jeová deu e o próprio Jeová tirou. Continue a ser abençoado o nome de Jeová.” 22 Em tudo isso Jó não pecou, nem atribuiu a Deus algo impróprio. 2 Depois veio a ser o dia em que os filhos do [verdadeiro] Deus entraram para tomar a sua posição perante Jeová, e também Satanás passou a entrar no meio deles para tomar a sua posição perante Jeová. 2 Jeová disse então a Satanás: “Donde é que vens?” Então Satanás respondeu a Jeová e disse: “De percorrer a terra e de andar nela.” 3 E Jeová prosseguiu, dizendo a Satanás: “Fixaste teu coração no meu servo Jó, que não há ninguém igual a ele na terra, homem inculpe e reto, temendo a Deus e desviando-se do mal? Ele ainda se agarra à sua integridade, embora me instigues contra ele para tragá-lo sem causa.” 4 Mas, Satanás respondeu a Jeová e disse: “Pele por pele, e tudo o que o homem tem dará pela sua alma. 5 Ao invés disso, estende agora tua mão, por favor, e toca-lhe até o osso e a carne, [e vê] se não te amaldiçoará na tua própria face.” 6 Por conseguinte, Jeová disse a Satanás: “Eis que está na tua mão! Somente cuida da própria alma dele!” 7 Portanto, Satanás saiu de diante da pessoa de Jeová e golpeou a Jó com um furúnculo maligno, desde a sola de seu pé até o alto da sua cabeça. 8 E este passou a tomar para si um caco para se raspar com ele; e estava sentado no meio de cinzas.
Jó 7:20 pequei, que posso conseguir contra ti, o Observador da humanidade? Por que me tomaste por teu alvo, para que eu me tornasse uma carga para ti?
Jó 13:24 que escondes a tua própria face E me consideras teu inimigo?
- 8 -
Jó 35:2 isto o que consideraste como juízo? Disseste: ‘Minha justiça é maior do que a de Deus.’
Jó 34:10 vós homens de coração, escutai-me. Longe está do [verdadeiro] Deus agir ele iniquamente, E do Todo-poderoso agir injustamente!
Jó 36:22, 23 que o próprio Deus age de modo elevado com o seu poder; Que instrutor há semelhante a ele? 23 Quem demandou dele uma prestação de contas sobre o seu caminho, E quem disse: ‘Cometeste injustiça’?
Jó 37:23 ao Todo-poderoso, não o descobrimos; Ele é sublime em poder, E não depreciará o juízo e a abundância da justiça.
1 Coríntios 14:33 Deus não é [Deus] de desordem, mas de paz. Como em todas as congregações dos santos,

Ir arriba

Escola do Ministério Teocrático


N.° 1: Êxodo 15:20–16:5



N.° 2: Por que os cristãos não têm obrigação de guardar o sábado (rs p. 331 §3–p. 332 §4)

rs p. 331 §3–p. 332 §4 Sábado
Êxo. 31:16, 17: “Os filhos de Israel têm de guardar o sábado, a fim de celebrar o sábado nas suas gerações. É um pacto por tempo indefinido [“pacto perpétuo”, IBB]. É um sinal entre mim e os filhos de Israel por tempo indefinido.” (Note que a guarda do sábado era um sinal entre Jeová e Israel; não seria assim se todos os demais estivessem sob a obrigação de guardar o sábado. A palavra hebraica vertida aqui “perpétuo” em IBB é ‛oh•lám, que significa basicamente um período de tempo que, do ponto de vista do presente, é indefinido ou escondido da vista, mas de longa duração. Pode significar para sempre, mas não necessariamente. Em Números 25:13, a mesma palavra hebraica se aplica ao sacerdócio, que mais tarde terminou, segundo Hebreus 7:12.)
Rom. 10:4: “Cristo é o fim da Lei, para que todo aquele que exercer fé possa ter justiça.” (A guarda do sábado fazia parte dessa Lei. Deus usou a Cristo para pôr fim àquela Lei. Alcançar alguém a justiça perante Deus depende da sua fé em Cristo, não da guarda do sábado semanal.) (Também Gálatas 4:9-11; Efésios 2:13-16.)
Col. 2:13-16: “[Deus] nos perdoou bondosamente todas as nossas falhas e apagou o documento manuscrito que era contra nós, que consistia em decretos e que estava em oposição a nós . . . Portanto, nenhum homem vos julgue pelo comer ou pelo beber, ou com respeito a uma festividade ou à observância da lua nova ou dum sábado.” (Se uma pessoa que estava sob a Lei mosaica fosse julgada culpada de profanar o sábado, tinha de ser apedrejada até à morte pela inteira congregação, segundo Êxodo 31:14 e Números 15:32-35. Muitos que argumentam a favor de se guardar o sábado têm motivos de se alegrar de que não estamos debaixo dessa Lei. Conforme indicado no texto bíblico citado aqui, para alguém ter uma condição de aprovação perante Deus não mais precisa seguir o requisito de guardar o sábado dado a Israel.)
Como é que o domingo veio a ser o dia principal de adoração para muitos na cristandade?
Embora Cristo fosse ressuscitado no primeiro dia da semana (hoje chamado domingo), não há instrução na Bíblia para se reservar esse dia da semana como sagrado.
“A retenção do antigo nome pagão de ‘Dies Solis’, ou ‘Sunday’ [‘domingo’, em inglês, significando ‘dia do sol’] para o festival cristão, semanal, é, em grande parte, devido à união do sentimento pagão e [o assim chamado] cristão, à base da qual o primeiro dia da semana foi recomendado por Constantino [num edito em 321 EC] a seus súditos, tanto pagãos como cristãos, como o ‘dia venerável do Sol’. . . . Foi o seu modo de harmonizar as discordantes religiões do Império sob uma instituição comum.” — Lectures on the History of the Eastern Church (Nova Iorque, 1871), de A. P. Stanley, p. 291.

N.° 3: Aborto — A vida é um presente precioso de Deus (it-1 pp. 26-27)

it-1 pp. 26-27 Aborto
Aborto
A expulsão dum embrião ou dum feto antes de poder viver sozinho. No uso comum da palavra, costuma-se fazer a distinção entre o abortamento induzido e o abortamento espontâneo, sendo o primeiro definido como esvaziamento deliberado e induzido dum útero em estado de gravidez, e o segundo sendo considerado a interrupção acidental e inevitável da gravidez. A Bíblia não faz esta distinção entre o abortamento induzido e o espontâneo; ali, os termos são usados num sentido mais amplo e intercambiável. A palavra hebraica sha•khál, significando ‘sofrer aborto’ (Êx 23:26), é também vertida por ‘privar [de algo]’ (De 32:25), ‘privar de filhos’ (Le 26:22), ‘sofrer aborto’ (Os 9:14), e ‘mostrar-se infrutífero’ (Mal 3:11). A palavra hebraica yoh•tséʼth, vertida por “aborto” no Salmo 144:14, deriva duma raiz que significa “sair”. (Compare isso com Gên 27:30.) As expressões “aborto” e “o nascido prematuramente” (Sal 58:8; Ec 6:3) vertem a palavra hebraica né •fel, que deriva da raiz na•fál, significando “cair [nascendo]”. — Compare isso com Is 26:18.
O aborto inevitável ou espontâneo pode ser causado por acidente, doença infecciosa, estresse e tensão mental ou física, ou por uma fraqueza orgânica geral por parte da mãe. As águas perto de Jericó eram mortíferas, causando abortos, até que o profeta de Jeová, Eliseu, as curou. — 2Rs 2:19-22.
Provocar deliberadamente o aborto por meios artificiais, pelo uso de drogas ou por intervenção médica, com o objetivo exclusivo de evitar o nascimento dum filho não desejado, é um grave delito à vista de Deus. A vida, como preciosa dádiva de Deus, é sagrada. Por isso, a lei de Deus dada a Moisés protegia a vida dum bebê ainda por nascer contra mais do que apenas um aborto criminoso, pois, se numa luta entre homens uma mulher grávida sofresse um acidente fatal para ela ou o filho, “então terás de dar alma por alma”. (Êx 21:22-25) Naturalmente, antes de aplicar essa penalidade, os juízes tomavam em consideração as circunstâncias e o grau de premeditação. (Veja Núm 35:22-24, 31.) Mas, dando ênfase à seriedade de qualquer tentativa deliberada de causar dano, o Dr. J. Glenn comenta: “O embrião capaz de viver, no útero, É uma pessoa humana, e, por conseguinte, destruí-lo é violação do sexto mandamento.” — The Bible and Modern Medicine (A Bíblia e a Medicina Moderna), 1963, p. 176.
Encarado corretamente, o fruto do ventre é uma bênção da parte de Jeová. (Le 26:9; Sal 127:3) Portanto, quando Deus prometeu prosperar Israel, ele assegurou a culminação bem-sucedida da gravidez e a geração de filhos, dizendo: “Não existirá na tua terra nenhuma mulher que sofra aborto, nem mulher estéril.” (Êx 23:26) Conforme indicado na oração dos justos, por outro lado, o desfavor de Deus para com os seus inimigos se evidenciaria em ventres que abortariam e em eles se tornarem como abortados que nunca vêem o sol. — Sal 58:8; Os 9:14.
Jó, no seu estado lastimável, cogitou que teria sido melhor ele ter sido “um aborto encoberto”. “Por que não passei a morrer desde a madre?” exclamou este homem atormentado. (Jó 3:11-16) Também Salomão raciocinava que um feto prematuramente expulso está em melhor situação do que alguém que vive por longo tempo, mas que nunca chega a usufruir a vida. — Ec 6:3.
O aborto contagioso, uma doença caracterizada por um nascimento prematuro, pode ocorrer entre os animais, tais como o gado bovino, as éguas, as ovelhas e as cabras. O aborto acidental devido a descuido ou doença de animais domésticos também já se conhece desde os dias dos patriarcas Jacó e Jó. — Gên 31:38; Jó 21:10.

Ir arriba

Destaques da Bíblia


21 de abr. Leitura da Bíblia: Êxodo 15-18


15:8 — Visto que as águas do mar Vermelho se ‘solidificaram’, significa isso que realmente congelaram? O verbo hebraico traduzido “solidificaram-se” significa encolher ou engrossar. Em Jó 10:10, usa-se essa expressão com respeito ao processo de se coalhar o leite para fabricar o queijo. Portanto, as águas ‘solidificadas’ não significam necessariamente que a água tivesse ficado congelada, ou virado gelo. Se o “forte vento oriental” mencionado em Êxodo 14:21 tivesse sido suficientemente frio para congelar a água, sem dúvida haveria alguma referência ao frio extremo. Visto que não havia nada visível para segurar as águas, elas devem ter parecido solidificadas ou endurecidas.

Lições para nós:
15:25; 16:12. Jeová cuida do seu povo.
18:21. Os homens escolhidos para cargos de responsabilidade na congregação cristã também devem ser capazes, tementes a Deus, confiáveis e abnegados.

Êxodo 15:13
2 Nas Escrituras, “benevolência” é a tradução de um termo hebraico tão cheio de significado, que a maioria das línguas não tem uma palavra específica que expresse exatamente seu pleno sentido. Por isso, versões tais como “amor”, “misericórdia” e “fidelidade” não transmitem completamente a amplitude do seu sentido. Todavia, a tradução “benevolência” é mais abrangente e capta melhor o sentido da palavra. A Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas com Referências cita apropriadamente “amor leal” como tradução alternativa do termo hebraico vertido “benevolência”. — Êxodo 15:13; Salmo 5:7; nota.

Êxodo 15:1, 20
2 Depois de atravessarem o mar Vermelho, os israelitas ‘começaram a temer a Jeová e a ter fé em Jeová’. (Êxodo 14:31) Os homens de Israel juntaram-se a Moisés num cântico de vitória a Jeová, e Miriã e outras mulheres tocaram pandeiros e dançaram. (Êxodo 15:1, 20) Deveras, o povo de Deus ficou impressionado com os atos poderosos de Jeová. Mas sua gratidão Àquele que fizera estes atos durou pouco. Pouco depois, muitos deles se comportaram como se tivessem sofrido uma grande perda de memória. Tornaram-se murmuradores e queixosos contra Jeová. Alguns se empenharam em idolatria e em imoralidade sexual. — Números 14:27; 25:1-9.

Êxo. 15:13
“Teu santo lugar de permanência”
9 Na antiguidade, a Terra Prometida era chamada de “santo lugar de permanência” de Deus. Lembre-se do cântico de vitória dos israelitas depois que foram libertados do Egito: “Tu, na tua benevolência, guiaste o povo que recuperaste; tu, na tua força, certamente os conduzirás ao teu santo lugar de permanência.” (Êxo. 15:13) Mais tarde, esse “lugar de permanência” passou a incluir um templo e seu sacerdócio, e uma capital, Jerusalém, onde uma linhagem de reis descendentes de Davi se sentavam no trono de Jeová. (1 Crô. 29:23) Não foi sem motivo, então, que Jesus chamou Jerusalém de “cidade do grande Rei”. — Mat. 5:35.
10 Que dizer de nossos dias? Em 33 EC nasceu uma nova nação, “o Israel de Deus”. (Gál. 6:16) Essa nação, composta de ungidos irmãos de Jesus Cristo, cumpre a tarefa que o Israel carnal não cumpriu, ou seja, ser testemunha em favor do nome de Deus. (Isa. 43:10; 1 Ped. 2:9) Jeová fez a eles a mesma promessa que fizera ao Israel antigo: “Eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.” (2 Cor. 6:16; Lev. 26:12) Em 1919, Jeová levou os remanescentes do “Israel de Deus” a uma posição favorecida e, naquela época, eles tomaram posse de uma “terra”, ou seja, um campo espiritual de atividades no qual têm desfrutado de um paraíso espiritual. (Isa. 66:8) Desde os anos 30, milhões de “outras ovelhas” juntaram-se a eles. (João 10:16) A felicidade e prosperidade espiritual desses cristãos da atualidade é forte evidência da retidão da soberania de Jeová. (Leia Salmo 91:1, 2.) Isso enfurece a Satanás!

Êxo. 16:1, 2
EVITE O RESMUNGO E A TRANSGRESSÃO
11 Depois de apenas algumas semanas de existência como nova nação, os israelitas desenvolveram um espírito de descontentamento e resmungo. Isso levou à rebelião contra Jeová e seus representantes. (Êxo. 16:1, 2) Só poucos dos israelitas que saíram do Egito viveram para ver a Terra Prometida. Até mesmo a Moisés foi negada a entrada nessa terra por causa de sua reação ao mau espírito da congregação de Israel. (Deut. 32:48-52) O que podemos fazer para não cairmos vítimas de um espírito negativo?

Êxodo 16:1-3
Uma assembléia má resmunga contra Jeová
4 O termo hebraico que significa ‘resmungar, murmurar, reclamar ou queixar-se’ é usado na Bíblia com relação aos eventos ocorridos durante os 40 anos que Israel passou no ermo. Vez por outra, os israelitas ficavam descontentes com a sua situação e resmungavam. Por exemplo, apenas algumas semanas após a sua libertação da escravidão no Egito, “toda a assembléia dos filhos de Israel começou a resmungar contra Moisés e Arão”. Os israelitas se queixaram da comida, dizendo: “Se somente tivéssemos morrido pela mão de Jeová na terra do Egito, enquanto estávamos sentados junto às panelas de carne, enquanto comíamos pão a fartar, porque nos fizestes sair a este ermo, para fazer toda esta congregação morrer de fome.” — Êxodo 16:1-3.

Êxodo 16:2, 8
12 As Escrituras não omitem as falhas dos que Jeová usou para guiar seu povo no passado. Por exemplo, Davi foi ungido como rei e líder de Israel. Mesmo assim, ele cedeu à tentação e se tornou culpado de adultério e assassinato. (2 Sam. 12:7-9) Pense também no apóstolo Pedro. Apesar de ter recebido grandes responsabilidades na congregação do primeiro século, ele cometeu erros graves. (Mat. 16:18, 19; João 13:38; 18:27; Gál. 2:11-14) Com exceção de Jesus, depois de Adão e Eva não houve nenhum humano perfeito.
13 Por que Jeová inspirou os escritores da Bíblia a registrar as falhas de homens que ele havia designado? Entre outros motivos, para mostrar que ele pode usar humanos imperfeitos para guiar seu povo. De fato, ele sempre fez isso. Assim, não devemos usar as imperfeições dos que estão na dianteira hoje como desculpa para resmungar contra eles ou desconsiderar sua autoridade. Jeová quer que respeitemos esses irmãos e obedeçamos a eles. — Leia Êxodo 16:2, 8.

Êxo. 16:4
14 “Dá-nos hoje o nosso pão para este dia.” (Mat. 6:11; Luc. 11:3) Por meio desse pedido solicitamos a Deus o alimento necessário “para este dia”. Isso mostra que temos fé na capacidade de Jeová cuidar das nossas necessidades de cada dia. Não é uma oração pedindo um excedente de provisões. Esse pedido em favor de nossas necessidades diárias talvez nos lembre de que Deus ordenou que os israelitas recolhessem ‘sua porção de maná dia a dia’. — Êxo. 16:4.

Êxodo 16:4-8
5 Na verdade, Jeová supria as necessidades dos israelitas no ermo, amorosamente fornecendo-lhes comida e água. Jamais houve uma ameaça de os israelitas morrerem de fome no ermo. Num espírito de descontentamento, porém, eles exageraram as suas dificuldades e começaram a resmungar. Embora dirigissem suas queixas contra Moisés e Arão, aos olhos de Jeová o verdadeiro alvo desse descontentamento era ele próprio. Moisés disse aos israelitas: “Jeová ouviu os vossos resmungos . . . contra ele. E que somos nós? Vossos resmungos não são contra nós, mas contra Jeová.” — Êxodo 16:4-8

Êxodo 16:4, 13-15
Jeová cuida de seu povo
9 Vamos analisar agora a terceira garantia — a de que Jeová cuidaria de seu povo. Pouco depois de os israelitas serem libertos do Egito, Deus lhes prometeu: “Eis que faço chover pão para vós desde os céus; e o povo tem de sair e cada um tem de apanhar a sua porção, dia a dia.” De fato, Jeová cumpriu sua promessa, dando-lhes o ‘pão do céu’. ‘Quando os filhos de Israel chegaram a vê-lo, começaram a dizer uns aos outros: “Que é isto?”’ Era o maná, o pão que Jeová lhes havia prometido. — Êxodo 16:4, 13-15.
10 Durante 40 anos no ermo, Jeová cuidou dos israelitas, fornecendo-lhes alimento e água. Ele até mesmo fez com que suas capas não se gastassem e seus pés não inchassem. (Deuteronômio 8:3, 4) Josué presenciou tudo isso. Jeová libertou, protegeu e cuidou de seu povo, assim como havia prometido.

Êxodo 16:4, 20
Alimento espiritual dia após dia
4 Nossa oração pelo pão do dia também deve lembrar-nos de que necessitamos diariamente de alimento espiritual. Embora Jesus tivesse muita fome depois de um prolongado jejum, ele resistiu à tentação de Satanás de transformar pedras em pão, dizendo: “Está escrito: ‘O homem tem de viver, não somente de pão, mas de cada pronunciação procedente da boca de Jeová.’” (Mateus 4:4) Jesus citou aqui o profeta Moisés, que disse aos israelitas: “[Jeová] te humilhou e te deixou passar fome, e te alimentou com o maná que nem tu conhecias, nem teus pais conheciam; para que soubesses que o homem não vive somente de pão, mas que o homem vive de toda expressão da boca de Jeová.” (Deuteronômio 8:3) O modo de Jeová suprir os israelitas com o maná não só lhes dava alimento físico, mas também ensinava lições espirituais. Em primeiro lugar, “cada um [devia] apanhar a sua porção, dia a dia”. Quando apanhavam mais do que o suficiente para o dia, as sobras começavam a cheirar mal e a criar bichos. (Êxodo 16:4, 20) No entanto, isso não acontecia no sexto dia, quando eles tinham de apanhar o dobro da quantidade diária para supri-los do que necessitariam no sábado. (Êxodo 16:5, 23, 24) De modo que o maná incutiu na mente deles que tinham de ser obedientes e que a sua vida não só dependia do pão, mas de “toda expressão da boca de Jeová”.

Êxodo 16:8
14 Seja qual for a causa de nosso desgosto, se não refrearmos a tendência para nos queixar, podemos vir a desenvolver um espírito de descontentamento que criará em nós o hábito de resmungar. De fato, o efeito espiritualmente corrosivo dos resmungos pode corromper-nos por completo. Os israelitas que resmungaram da vida no ermo foram a ponto de culpar Jeová. (Êxodo 16:8) Que isso nunca aconteça conosco!
15 A tendência de o metal enferrujar pode ser minimizada por cobri-lo com uma tinta anticorrosiva e cuidar imediatamente dos pontos de ferrugem. De modo similar, se percebermos em nós uma tendência para nos queixar, isso poderá ser controlado se dermos pronta atenção ao assunto junto com oração. Como?

Êxodo 16:13
Por que Jeová escolheu codornizes para alimentar os israelitas no deserto?
▪ Após o Êxodo dos israelitas do Egito, em duas ocasiões Deus forneceu-lhes carne de codornizes em abundância. — Êxodo 16:13; Números 11:31.
As codornizes são pequenas aves que têm até 18 centímetros de comprimento e pesam uns 100 gramas. Procriam em muitas partes da Ásia ocidental e Europa. Sendo aves migratórias, elas passam o inverno no norte da África e na Arábia. Durante sua migração, grandes bandos atravessam a costa leste do mar Mediterrâneo e sobrevoam a península do Sinai.
Segundo o The New Westminster Dictionary of the Bible (Novo Dicionário Bíblico de Westminster), as codornizes são “hábeis e velozes voadoras, que aproveitam bem os ventos; mas se o vento muda de direção, ou se as aves ficam exaustas por causa do longo voo, o bando inteiro pode cair, e as aves ficam inertes no chão”. Antes de continuar a migração, elas precisam descansar por um ou dois dias, tornando-se presa fácil de caçadores. No começo do século 20, o Egito exportava anualmente uns 3 milhões de codornizes para consumo.
Nas duas ocasiões em que os israelitas comeram codornizes era primavera. Embora essas aves sobrevoem a região do Sinai nessa época, foi Jeová que fez ‘levantar um vento’ que conduziu essas aves ao acampamento israelita. — Números 11:31.

Êxodo 16:14, 15, 23, 26, 33; 26:34
21 Os fiéis cristãos ungidos e seus companheiros leais não precisam temer o vindouro julgamento. Todos os que acatam o conselho de Jesus, dado pela orientação do espírito santo de Deus, receberão bênçãos. Por exemplo, os ungidos que vencerem o mundo serão convidados a comer do “maná escondido” e receberão “um seixo branco” com “um novo nome”.
22 Deus forneceu maná para sustentar os israelitas durante sua peregrinação de 40 anos pelo ermo. Uma porção desse “pão” foi guardada num jarro de ouro dentro da arca do pacto e assim ficou escondida no Santíssimo do tabernáculo, onde uma luz milagrosa simbolizava a presença de Jeová. (Êxodo 16:14, 15, 23, 26, 33; 26:34; Hebreus 9:3, 4) Não se permitia a ninguém comer desse maná escondido. No entanto, ao serem ressuscitados, os seguidores ungidos de Jesus se revestem de imortalidade, o que é simbolizado por comerem do “maná escondido”. — 1 Coríntios 15:53-57.

Êxo. 17:8
Josué foi bem-sucedido com a ajuda do espírito de Deus
9 O espírito de Deus também guiou um contemporâneo de Moisés e Bezalel. Pouco depois do Êxodo, os amalequitas lançaram um ataque não provocado contra o povo de Deus. Havia chegado o tempo para os israelitas afastarem a ameaça. Embora totalmente sem experiência na guerra, eles tinham de envolver-se na primeira ação militar como povo livre. (Êxo. 13:17; 17:8) Havia necessidade de alguém para liderar os combatentes. Quem seria?

Êxo. 17:9-13.
10 O escolhido foi Josué. Mas se ele tivesse de declarar sua anterior experiência de trabalho a fim de se qualificar para essa missão, o que ele poderia alistar? Escravo? Misturador de palha? Recolhedor de maná? É verdade que o avô de Josué, Elisama, era maioral da tribo de Efraim e, aparentemente, liderou 108.100 homens de uma das divisões de três tribos de Israel. (Núm. 2:18, 24; 1 Crô. 7:26, 27) No entanto, Jeová, por meio de Moisés, ordenou que Josué, e não Elisama nem seu filho Num, deveria liderar as forças que aniquilariam o inimigo. A batalha durou quase um dia inteiro. Com a obediência incondicional de Josué e seu grande apreço pela orientação do espírito santo de Deus, Israel foi vitorioso. — Êxo. 17:9-13.

Êx 18:5-7, 13-27
Embora Moisés fosse o líder da grande nação de Israel, designado por Jeová, ele estava disposto a aceitar conselho de outros, especialmente quando era de valor para a nação. Pouco depois de os israelitas partirem do Egito, Jetro visitou Moisés, trazendo consigo a esposa e os filhos de Moisés. Jetro notou quão arduamente Moisés trabalhava, esgotando-se ao cuidar dos problemas de todos que vinham a ele. Ele sugeriu sabiamente a Moisés um arranjo ordeiro, pelo qual este delegaria certos graus de responsabilidade a outros, para aliviar sua carga. Moisés escutou o conselho de Jetro, acatou-o e organizou o povo em grupos de mil, de cem, de cinqüenta e de dez, com um chefe qual juiz para cada grupo. Apenas os casos difíceis eram então trazidos a Moisés. É também digno de nota que Moisés, ao explicar a Jetro o que estava fazendo, disse: “Caso [entre o povo] surja uma causa, ela tem de ser apresentada a mim e eu tenho de julgar entre um litigante e outro, e tenho de tornar conhecidas as decisões do verdadeiro Deus e suas leis.” Com isso, Moisés indicava que reconhecia seu dever de não julgar segundo as suas próprias idéias, mas segundo as decisões de Jeová, e que, além disso, ele tinha a responsabilidade de ajudar o povo a conhecer e a acatar as leis de Deus. — Êx 18:5-7, 13-27.

Êxodo 18:13-16
Moisés — Um homem amoroso
O QUE É AMOR? O amor envolve ter profunda afeição por outros. Quem é amoroso mostra por palavras e ações como se sente em relação às pessoas que ama, mesmo que fazer isso exija sacrifícios.
COMO MOISÉS DEMONSTROU AMOR? Moisés mostrou amor a Deus. Como? Ele aplicava o princípio que mais tarde foi expresso em 1 João 5:3: “O amor de Deus significa o seguinte: que observemos os seus mandamentos.” Moisés fazia tudo o que Deus lhe pedia — desde uma tarefa desafiadora como enfrentar o poderoso Faraó até uma tarefa aparentemente simples como estender seu bastão sobre o mar Vermelho. Não importava se a ordem era fácil ou difícil de cumprir, Moisés sempre obedecia. Ele fazia “exatamente assim”. — Êxodo 40:16.
Moisés mostrou amor aos israelitas. Eles sabiam que Jeová usava Moisés para guiar Seu povo e, por isso, recorriam a ele para lidar com diversos problemas. A Bíblia diz que o povo ficava diante de Moisés, “desde a manhã até à noite”. (Êxodo 18:13-16) Imagine como devia ser cansativo para Moisés ouvir os israelitas falarem de seus problemas durante horas! Mas Moisés tinha prazer em ajudar as pessoas que ele amava.
Além de ouvir essas pessoas, Moisés também orava por elas. Ele orou até mesmo por aqueles que o prejudicaram! Por exemplo, quando a irmã de Moisés, Miriã, falou contra ele, Jeová a fez ficar com lepra. Mas, em vez de ficar contente com essa punição, Moisés imediatamente intercedeu por ela, orando: “Ó Deus, por favor! Sara-a, por favor!” (Números 12:13) O que mais além do amor teria levado Moisés a fazer uma oração tão altruísta?
O QUE APRENDEMOS DE SEU EXEMPLO? Podemos imitar a Moisés por desenvolver profundo amor por Deus. Esse amor nos motiva a obedecer seus mandamentos “de coração”. (Romanos 6:17) Nossa obediência alegra o coração de Jeová. (Provérbios 27:11) Também alegra a nós mesmos. Afinal, quando servimos a Deus por amor verdadeiro, temos prazer em fazer o que é certo. — Salmo 100:2.
Outra maneira de imitarmos a Moisés é desenvolver amor abnegado por outros. Quando amigos e familiares vêm nos contar seus problemas, o amor nos motiva a (1) lhes dar atenção sincera; (2) ter empatia, ou sentir o que eles sentem; e (3) mostrar que nos importamos com eles.
Assim como Moisés, podemos orar por aqueles que amamos. Às vezes, podemos nos sentir impotentes quando eles nos contam seus problemas. Talvez até lamentemos: “Sinto muito, mas tudo que eu posso fazer é orar por você.” Mas lembre-se: “A oração fervorosa do justo tem muito poder.” (Tiago 5:16, Missionários Capuchinhos) Na verdade, nossas orações podem motivar Jeová a fazer algo pela pessoa que de outro modo ele talvez não fizesse. Assim, não existe nada melhor que possamos fazer por aqueles que amamos do que orar por eles.*
Não concorda que podemos aprender muito de Moisés? Embora fosse um homem comum, ele foi um extraordinário exemplo de fé, humildade e amor. Quanto mais imitarmos seu exemplo, mais beneficiaremos a nós mesmos e a outros. — Romanos 15:4.

Êxodo 18:13-23
9 Em algumas situações talvez possamos adotar medidas práticas. Se um problema médico for a causa de nossa ansiedade, seria prudente dar atenção a ele, embora assuntos assim sejam de decisão pessoal. (Mateus 9:12) Se estivermos sobrecarregados com muitas responsabilidades, talvez seja possível delegar algumas delas. (Êxodo 18:13-23) No entanto, que dizer daqueles — como os pais — que têm pesadas responsabilidades que não podem ser delegadas? Que dizer do cristão que vive com um cônjuge opositor? Que dizer da família que sofre grandes apuros econômicos ou que vive numa zona de guerra? É evidente que não podemos eliminar todos os motivos de ansiedade neste sistema de coisas. Ainda assim, podemos preservar a paz do Cristo no coração. Como?

Êxo. 18:21
Confie no espírito santo
16 Se mantivermos a Jeová constantemente diante de nós, ele nos guiará por meio de seu espírito santo. (Gál. 5:16-18) O espírito de Deus apoiava os 70 anciãos que foram escolhidos para ajudar Moisés a “levar a carga do povo” de Israel. Apenas Eldade e Medade são mencionados por nome, mas o espírito santo habilitou a todos eles a cumprir seus deveres. (Núm. 11:13-29) Sem dúvida, esses dois eram homens habilitados, tementes a Deus, confiáveis e honestos, como aqueles escolhidos anteriormente. (Êxo. 18:21) Os anciãos cristãos atuais demonstram essas mesmas qualidades.

Êxodo 18:25, 26
Como o Israel antigo era governado
3 Embora Jeová fosse o Rei invisível de Israel, ele designou homens fiéis como seus representantes visíveis. Eram maiorais, chefes de casas paternas, bem como anciãos para servir o povo quais conselheiros e juízes. (Êxodo 18:25, 26; Deuteronômio 1:15) No entanto, não devemos concluir que aqueles homens responsáveis conseguissem julgar questões com perfeito discernimento e entendimento sem orientação divina. Eles não eram perfeitos e não podiam ler o coração dos seus companheiros de adoração. Mesmo assim, juízes tementes a Deus podiam dar aos seus concrentes conselhos úteis baseados na Lei de Jeová. — Deuteronômio 19:15; Salmo 119:97-100.

Ir arriba

Reunião de Serviço


Cântico 27
10 min: “Congrega o povo”. Perguntas e respostas.
10 min: “Um convite especial”. Perguntas e respostas. Se disponível, entregue um convite a cada pessoa na assistência e analise seu conteúdo. Anuncie à congregação a data de início da campanha e qual será a programação para cobrir o território local. Providencie uma breve demonstração.
10 min: “Mantenha sua conduta excelente entre as nações”. Perguntas e respostas. Também considere pontos práticos de “Lembretes para o Congresso de 2014” e a carta a todas as congregações, de 3 de agosto de 2013, referente a medidas de segurança ao assistir a eventos espirituais.
Cântico 125 e oração

‘CONGREGA O POVO’

1. Qual a semelhança entre os congressos atuais e a ocasião marcante em que os israelitas se reuniram no monte Sinai?
1 Logo depois que Israel saiu do Egito, Jeová instruiu Moisés a ‘congregar o povo’ no monte Sinai. O objetivo era que ouvissem suas palavras para que o temessem e instruíssem seus filhos nos caminhos dele. (Deut. 4:10-13) Com certeza essa ocasião marcante fortaleceu a fé deles! Nos próximos meses, o povo de Jeová se reunirá em congressos internacionais e de distrito para ser instruído por ele. O que devemos fazer para aproveitar ao máximo essa ocasião?
2. Como devemos nos preparar para o congresso?
2 Prepare-se: Jeová ordenou que os israelitas ‘estivessem prontos’ para aquela histórica reunião no monte Sinai. (Êxo. 19:10, 11) Do mesmo modo, uma boa preparação é necessária para todos os que assistirão ao congresso, não apenas para os que participarão do programa. Por exemplo, muitos terão de pedir licença do trabalho. Talvez sua situação seja semelhante à de Neemias. Ele queria deixar seu trabalho como copeiro do Rei Artaxerxes para ir a Jerusalém e ajudar na reconstrução das muralhas, mas ele sabia que o rei talvez não concordasse. Neemias orou e corajosamente fez seu pedido com palavras bem escolhidas. O rei permitiu que ele se ausentasse e até contribuiu para a obra! (Nee. 2:1-9) Além de pedir folga a seu patrão, você já planejou a viagem e a hospedagem? Os anciãos ficarão felizes em ajudar os que precisarem. Planeje chegar cedo a cada sessão e prepare-se para “prestar mais do que a costumeira atenção” ao que vai ouvir. — Heb. 2:1.
3. O que nos ajudará a preparar o coração para o programa?
3 É importante também preparar o coração para escutar e aprender. (Esd. 7:10) O programa do congresso será colocado com antecedência no site jw.org e alistará todos os temas de discurso junto com um ou dois textos-chave para cada um.* Esse é um excelente assunto para considerar em nossa adoração em família nas semanas que antecedem ao congresso. Alguns publicadores imprimem o programa e o usam para fazer breves anotações.
4. Como os pais podem aproveitar o congresso para ensinar seus filhos?
4 ‘Ensine seus filhos’: Um dos objetivos declarados do congresso no monte Sinai era que os pais israelitas ‘ensinassem seus filhos’. (Deut. 4:10) O congresso é uma excelente oportunidade para fazer isso. Os pais devem fazer os filhos se sentarem com eles e ajudá-los a prestar atenção. Ao final de cada dia e na próxima adoração em família, todos podem conversar sobre o que ouviram.
5. Como nos beneficiaremos do próximo congresso?
5 O histórico congresso no monte Sinai ajudou os israelitas a valorizar o privilégio de fazer parte do povo de Deus. (Deut. 4:7, 8) Nosso próximo congresso foi preparado para nos beneficiar da mesma maneira. Durante três dias, teremos a oportunidade de ficar longe do mundo de Satanás e ser fortalecidos na companhia de irmãos em nosso paraíso espiritual. (Isa. 35:7-9) Com o dia de Jeová se aproximando, não podemos perder essa oportunidade de nos reunir para nos encorajar uns aos outros! — Heb. 10:24, 25.

^ parágrafo 3 As congregações no Brasil receberão o programa ajustado conforme os horários de cada congresso.
^ parágrafo 1 Deu. 4:10-13 o dia em que estavas de pé diante de Jeová, teu Deus, em Horebe, quando Jeová me disse: ‘Congrega-me o povo, para que eu os deixe ouvir as minhas palavras, a fim de que aprendam a temer-me todos os dias em que estiverem vivos sobre o solo e para que ensinem seus filhos.’ 11 “Por isso vos chegastes e ficastes parados ao sopé do monte, e o monte ardia com fogo até o meio do céu; havia escuridão, nuvem e densas trevas. 12 E Jeová começou a falar-vos do meio do fogo. Ouvistes o som de palavras, mas não vistes figura alguma — nada a não ser uma voz. 13 E ele passou a declarar-vos seu pacto que vos mandou cumprir — as Dez Palavras, escrevendo-as depois em duas tábuas de pedra.
^ parágrafo 2 Êxo. 19:10, 11 E Jeová prosseguiu, dizendo a Moisés: “Vai ao povo, e tens de santificá-los hoje e amanhã, e eles terão de lavar as suas capas. 11 E terão de mostrar-se prontos para o terceiro dia, porque no terceiro dia Jeová descerá sobre o monte Sinai diante dos olhos de todo o povo.
^ parágrafo 2 Nee. 2:1-9 E sucedeu no mês de nisã, no vigésimo ano de Artaxerxes, o rei, que havia vinho diante dele, e, como de costume, tomei o vinho e o dei ao rei. Mas nunca antes eu tinha estado sombrio diante dele. 2 De modo que o rei me disse: “Por que está sombria a tua face, sendo que não estás doente? Isto não é mais que tristeza de coração.” Nisso fiquei com muito medo. 3 Então eu disse ao rei: “Viva o próprio rei por tempo indefinido! Por que não deve a minha face ficar sombria quando a cidade, a casa das sepulturas de meus antepassados, está devastada e seus próprios portões foram consumidos pelo fogo?” 4 O rei, por sua vez, me disse: “O que é que estás procurando obter?” Orei imediatamente ao Deus dos céus.5 Depois eu disse ao rei: “Se parecer bem ao rei e se teu servo parecer bom diante de ti, que me envies a Judá, à cidade das sepulturas de meus antepassados, para que eu a reconstrua.” 6 A isto me disse o rei, enquanto sua consorte real estava sentada ao seu lado: “Até quando virá durar a tua viagem e quando retornarás?” De modo que pareceu bem perante o rei enviar-me quando lhe dei o tempo determinado. 7 E eu prossegui, dizendo ao rei: “Se parecer bem ao rei, dêem-se-me cartas para os governadores de além do Rio, para que me deixem passar até eu chegar a Judá; 8 também uma carta para Asafe, guarda do parque que pertence ao rei, para que me dê árvores para construir com madeira os portões do Castelo que pertence à casa, e para a muralha da cidade e para a casa em que vou entrar.” Portanto, o rei mas deu, segundo a boa mão de meu Deus sobre mim. 9 Por fim cheguei aos governadores de além do Rio e dei-lhes as cartas do rei. Além disso, o rei enviara comigo chefes da força militar e cavaleiros.
^ parágrafo 2 Heb. 2:1 É por isso que é necessário prestarmos mais do que a costumeira atenção às coisas ouvidas por nós, para que nunca nos desviemos.
^ parágrafo 3 Esd. 7:10 Pois o próprio Esdras tinha preparado seu coração para consultar a lei de Jeová e para praticá-la, e para ensinar regulamento e justiça em Israel.
^ parágrafo 4 Deu. 4:10 o dia em que estavas de pé diante de Jeová, teu Deus, em Horebe, quando Jeová me disse: ‘Congrega-me o povo, para que eu os deixe ouvir as minhas palavras, a fim de que aprendam a temer-me todos os dias em que estiverem vivos sobre o solo e para que ensinem seus filhos.’
^ parágrafo 5 Deu. 4:7, 8 Pois, que grande nação há que tenha deuses perto de si do modo como Jeová, nosso Deus, está em todas as nossas invocações? 8 E que grande nação há que tenha regulamentos justos e decisões judiciais semelhantes a toda esta lei que hoje ponho diante de vós?
^ parágrafo 5 Isa. 35:7-9 E o solo crestado pelo calor se terá tornado como um banhado de juncos, e a terra sedenta, como fontes de água. No lugar de permanência de chacais, para [eles] um lugar de repouso, haverá grama verde com canas e plantas de papiro. 8 E certamente virá a haver ali uma estrada principal, sim, um caminho; e chamar-se-á Caminho de Santidade. O impuro não passará por ela. E será para aquele que anda no caminho, e nenhuns tolos vaguearão [nele]. 9 Ali não virá a haver leão e não subirá nele a espécie feroz de animais selváticos. Não se achará ali nenhum deles; e [ali] terão de andar os resgatados.
^ parágrafo 5 Heb. 10:24, 25 E consideremo-nos uns aos outros para nos estimularmos ao amor e a obras excelentes, 25 não deixando de nos ajuntar, como é costume de alguns, mas encorajando-nos uns aos outros, e tanto mais quanto vedes chegar o dia.

UM CONVITE ESPECIAL

1. Quando começará a campanha para distribuir o convite do congresso?
1 Se você estivesse planejando uma refeição especial para amigos ou parentes, que exige muito esforço e dinheiro para preparar, provavelmente faria um convite bem animado. De modo similar, exigiu-se muito esforço para preparar o banquete espiritual que será servido em nossos congressos internacionais e de distrito de 2014. Três semanas antes do congresso, teremos o privilégio de convidar as pessoas para esse evento. O que nos ajudará a fazer um convite animado?
2. O que nos motivará a ter uma boa participação na campanha?
2 Ficaremos motivados a ter uma boa participação na campanha se meditarmos no quanto nos beneficiamos do banquete espiritual que Jeová provê em nossos congressos. (Isa. 65:13, 14) Também devemos nos lembrar que nossa campanha anual dá resultados. Algumas pessoas que convidamos assistirão ao congresso. No entanto, não importa quantas pessoas aceitem o convite, nossos esforços de todo coração darão louvor a Jeová e refletirão sua generosidade. — Sal. 145:3, 7; Rev. 22:17.
3. Como os convites serão distribuídos?
3 O corpo de anciãos determinará como o território será coberto, o que inclui deixar ou não convites nas casas onde não houver ninguém. Também decidirá se eles serão distribuídos no testemunho em lugares públicos dentro do território da congregação. Nos fins de semana, se apropriado, as revistas podem ser oferecidas com o convite. Se o primeiro sábado do mês cair na época da campanha, a prioridade deve ser distribuir os convites em vez de iniciar estudos bíblicos. Quando a campanha terminar, ficaremos muitos felizes de saber que participamos com entusiasmo e que convidamos quantas pessoas pudemos para esse banquete espiritual.
O que dizer?
Depois de cumprimentar a pessoa, você pode dizer: “Estamos participando de uma campanha mundial convidando as pessoas para uma ocasião muito importante. A data, a hora e o endereço estão neste convite.”
^ parágrafo 2 Isa. 65:13, 14 Portanto, assim disse o Soberano Senhor Jeová: “Eis que os meus próprios servos comerão, mas vós passareis fome. Eis que os meus próprios servos beberão, mas vós passareis sede. Eis que os meus próprios servos se alegrarão, mas vós passareis vergonha. 14 Eis que os meus próprios servos gritarão de júbilo por causa da boa condição do coração, mas vós fareis clamores por causa da dor de coração e uivareis por causa do puro quebrantamento do espírito.
^ parágrafo 2 Sal. 145:3 Jeová é grande e para ser louvado muito, E sua grandeza é inescrutável.
^ parágrafo 2 Sal. 145:7 Transbordarão com a menção da abundância da tua bondade, E gritarão de júbilo [por causa da] tua justiça.
^ parágrafo 2 Rev 22:17 E o espírito e a noiva estão dizendo: “Vem!” E quem ouve diga: “Vem!” E quem tem sede venha; quem quiser tome de graça a água da vida.

‘MANTENHA SUA CONDUTA EXCELENTE ENTRE AS NAÇÕES’

1. Por que é importante a boa conduta durante o congresso?
1 Durante nossos congressos todos os anos, nós atraímos a atenção do público. Por isso é muito importante que nossa conduta represente de modo apropriado o Deus que adoramos. (Lev. 20:26) Nossas boas maneiras e nosso modo de nos arrumar devem nos identificar claramente como verdadeiros seguidores de Cristo. Ao assistir aos congressos deste ano, como podemos ‘manter nossa conduta excelente entre as nações’ e assim dar glória a nosso Pai celestial? — 1 Ped. 2:12.
2. Que oportunidades teremos de demonstrar a personalidade cristã?
2 Demonstre a personalidade cristã: O amor que demonstramos uns aos outros e a maneira como tratamos “os de fora” é bem diferente do espírito do mundo. (Col. 3:10; 4:5; 2 Tim. 3:1-5) Devemos ser bondosos e pacientes com funcionários de hotéis e restaurantes, mesmo quando surgem problemas. Boas maneiras também incluem deixar a gorjeta costumeira para os que nos prestam serviços.
3. Que lembrete é dado aos pais, e por quê?
3 Os pais devem supervisionar bem seus filhos no local do congresso, em restaurantes e no hotel. (Pro. 29:15) A gerente do restaurante de um hotel disse a um casal: “Nós amamos sua gente. Suas famílias e seus filhos são tão educados! Todos os funcionários estão comentando. Gostaríamos que vocês ficassem aqui todos os fins de semana.”
4. Na cidade do congresso, que cuidados devemos ter com nossa aparência?
4 Roupa modesta: Nossa roupa deve ser apropriada e modesta, sem copiar os estilos extremos do mundo. (1 Tim. 2:9) Mesmo ao se registrar e deixar o hotel, e antes e depois das sessões, devemos evitar uma aparência casual demais ou desleixada. Assim, usaremos nosso crachá com orgulho e não ficaremos constrangidos de dar testemunho quando surgir a oportunidade. Nossa aparência e conduta excelente não só atrairão os sinceros à mensagem da Bíblia, que salva vidas, mas também darão alegria a Jeová. — Sof. 3:17.

Lembretes para o Congresso de 2014

▪ Horário do programa: As portas serão abertas às 7h30. A música começará às 9 horas nos três dias. Nesse horário, todos devem ocupar seus lugares para que o programa comece de maneira ordeira. Na sexta-feira e no sábado, o cântico e a oração final estão programados para as 16h35; no domingo, para as 15h20.
▪ Congressos internacionais: Serão realizados congressos internacionais em alguns lugares. Lembre-se de que a sede convidou apenas algumas congregações e congressistas de outros países, depois de calcular cuidadosamente o número de assentos, locais de estacionamento e quartos de hotel disponíveis. Pode haver superlotação se publicadores assistirem a um congresso internacional para o qual não foram convidados. Se as circunstâncias exigirem que você assista a outro congresso, ao qual não foi convidado, você não deve escolher um congresso internacional.
▪ Estacionamento: Em todos os locais de congresso onde o estacionamento estiver sob os nossos cuidados, as vagas não serão cobradas e estarão disponíveis por ordem de chegada. Visto que as vagas são limitadas, combine com outros para usar o mesmo carro, dentro do possível. Apenas os que transportarem deficientes físicos e/ou idosos que precisam de acompanhante terão permissão para estacionar nas áreas reservadas para esse fim.
▪ Guardar lugares: Quando as portas do local do congresso forem abertas cada manhã, não corra para marcar lugares como se estivesse competindo com outras pessoas. Uma atitude abnegada, que nos motiva a querer o bem de outros, nos identifica como verdadeiros cristãos e leva os que nos observam a louvar a Jeová. (João 13:34, 35; 1 Cor. 13:4, 5;1 Ped. 2:12) Poderá guardar lugares apenas para quem mora na mesma casa que você ou viaja no mesmo carro, ou para seus estudantes da Bíblia. Uma área de assentos foi reservada para os idosos e deficientes. Visto que o número de assentos nessa área é limitado, apenas uma ou duas pessoas diretamente envolvidas em ajudar o idoso ou deficiente devem se sentar com ele.
▪ Almoço: Leve um lanche em vez de sair do local do congresso para comer fora na hora do intervalo. Pode-se usar uma pequena caixa de isopor ou bolsa térmica que caiba debaixo do assento. Bolsas térmicas e caixas de isopor muito grandes, bem como copos, garrafas e recipientes de vidro, não são permitidos no local do congresso.
▪ Donativos: Podemos mostrar nosso apreço pelo congresso fazendo donativos para a obra mundial no local do congresso. Todas as contribuições feitas em cheque devem ser nominais à “Associação das Testemunhas Cristãs de Jeová”. Na maioria dos congressos, também será possível fazer donativos por meio de cartões de débito ou crédito.
▪ Medicamentos: Se você precisa tomar medicamentos que exigem receita médica, certifique-se de levar a quantidade necessária, pois eles não estarão disponíveis no congresso. Seringas e agulhas para diabéticos devem ser descartadas adequadamente como resíduos perigosos e não em recipientes de lixo comum nos locais de congresso ou nos hotéis.
▪ Medidas de segurança: Esteja especialmente atento para prevenir potenciais ferimentos causados por escorregões e quedas. Todo ano, muitos se machucam por causa de calçados inadequados, especialmente saltos altos. É melhor escolher calçados modestos e confortáveis que permitam andar com segurança em rampas, escadas, pisos gradeados e assim por diante.
▪ Problemas auditivos: O programa será transmitido no auditório em frequência de rádio FM. Para sintonizar, é preciso levar um receptor FM portátil e fones de ouvido.
▪ Carrinhos de bebê: Não devem ser levados ao local do congresso. No entanto, não há objeção a se levarem cadeirinhas de bebê que podem ser presas em assentos ao lado dos pais.
▪ Perfumes: Visto que a maioria dos locais em que nos reunimos são fechados, seria bondoso de nossa parte limitar o uso de perfumes e colônias fortes, que podem causar reações em quem sofre de problemas respiratórios ou de outros problemas de saúde relacionados com esses produtos. — 1 Cor. 10:24.
▪ Formulários Queira Visitar (S-43): Deve-se usar o formulário Queira Visitar para fornecer informações a respeito de qualquer pessoa que tiver demonstrado interesse em resultado de testemunho informal durante o congresso. Os formulários preenchidos podem ser entregues no Balcão de Publicações ou, depois que você voltar do congresso, ao secretário da sua congregação.
▪ Restaurantes: Honre o nome de Jeová por meio de sua conduta excelente nos restaurantes. Use roupas apropriadas para um ministro cristão. Deixe uma gorjeta se esse for o costume.
▪ Hotéis:
1. Não reserve mais quartos do que os que realmente vai usar e não hospede em seu quarto mais pessoas do que o permitido.
2. Não cancele sua reserva, a menos que haja uma emergência; nesse caso, avise o hotel imediatamente para que o quarto fique disponível para outra pessoa. — Mat. 5:37.
3. Só pegue o carrinho de transporte de bagagem quando você estiver pronto para usá-lo e devolva-o logo para que outros possam utilizá-lo.
4. Se for costumeiro em sua região, dê uma gorjeta aos funcionários do hotel que carregam as suas malas e deixe uma gorjeta à camareira.
5. Cozinhe somente em quartos onde isso é permitido.
6. Hotéis costumam oferecer café da manhã e gelo para o uso dos hóspedes durante sua estadia. Não leve esses itens para consumir no congresso.
7. Sempre demonstre o fruto do espírito nos seus tratos com os funcionários do hotel. Eles dão atenção a um grande número de hóspedes e valorizam nossa bondade, paciência e razoabilidade.
8. Os pais devem sempre supervisionar os filhos dentro do hotel, incluindo nos elevadores, na piscina, na recepção, na sala de ginástica e assim por diante.
9. Em caso de problemas com seu quarto de hotel, informe o Departamento de Hospedagem durante o congresso, para que os irmãos ali possam ajudá-lo, se necessário.
▪ Serviço Voluntário: Quem desejar servir como voluntário poderá se dirigir ao Departamento de Serviço Voluntário no congresso. É necessário ter pelo menos 18 anos de idade. Os menores entre 16 e 18 anos também podem prestar valiosa ajuda, desde que estejam obrigatoriamente acompanhados do pai ou da mãe (não serve um responsável).

^ parágrafo 1 Lev. 20:26 E tendes de mostrar-vos santos para mim, porque eu, Jeová, sou santo; e estou passando a separar-vos dos povos para vos tornardes meus.
^ parágrafo 1 1 Ped. 2:12 Mantende a vossa conduta excelente entre as nações, para que, naquilo em que falam de vós como de malfeitores, eles, em resultado das vossas obras excelentes, das quais são testemunhas oculares, glorifiquem a Deus no dia da [sua] inspeção.
^ parágrafo 2 Col. 3:10 e revesti-vos da nova [personalidade], a qual, por intermédio do conhecimento exato, está sendo renovada segundo a imagem Daquele que a criou,
^ parágrafo 2 Col. 4:5 Prossegui andando em sabedoria para com os de fora, comprando para vós todo o tempo oportuno.
^ parágrafo 2 2 Tim. 3:1-5 Sabe, porém, isto, que nos últimos dias haverá tempos críticos, difíceis de manejar. 2 Pois os homens serão amantes de si mesmos, amantes do dinheiro, pretensiosos, soberbos, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, desleais, 3 sem afeição natural, não dispostos a acordos, caluniadores, sem autodomínio, ferozes, sem amor à bondade, 4 traidores, teimosos, enfunados [de orgulho], mais amantes de prazeres do que amantes de Deus, 5 tendo uma forma de devoção piedosa, mostrando-se, porém, falsos para com o seu poder; e destes afasta-te.
^ parágrafo 3 Pro. 29:15 A vara e a repreensão é que dão sabedoria; mas, o rapaz deixado solto causará vergonha à sua mãe.
^ parágrafo 4 1 Tim. 2:9 Igualmente, desejo que as mulheres se adornem em vestido bem arrumado, com modéstia e bom juízo, não com estilos de trançados dos cabelos, e com ouro, ou pérolas, ou vestimenta muito cara,
^ parágrafo 4 Sof. 3:17 Jeová, teu Deus, está no teu meio. Sendo Poderoso, ele salvará. Exultará sobre ti com alegria. Ficará calado no seu amor. Rejubilará sobre ti com clamores felizes.
^ João 13:34, 35 Eu vos dou um novo mandamento, que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. 35 Por meio disso saberão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor entre vós.”
^ 1 Cor. 13:4, 5 O amor é longânime e benigno. O amor não é ciumento, não se gaba, não se enfuna, 5 não se comporta indecentemente, não procura os seus próprios interesses, não fica encolerizado. Não leva em conta o dano.
^ 1 Ped. 2:12 Mantende a vossa conduta excelente entre as nações, para que, naquilo em que falam de vós como de malfeitores, eles, em resultado das vossas obras excelentes, das quais são testemunhas oculares, glorifiquem a Deus no dia da [sua] inspeção.
^ 1 Cor. 10:24 Que cada um persista em buscar, não a sua própria [vantagem], mas a da outra pessoa.
^ Mat. 5:37 Deixai simplesmente que a vossa palavra Sim signifique Sim, e o vosso Não, Não; pois tudo o que for além disso é do iníquo.

Ir arriba

Estudo de A Sentinela


A Sentinela (edição de estudo) fevereiro de 2014

Jeová — nosso Provisor e Protetor

“Visto que ele se afeiçoou de mim, eu também o porei a salvo. Protegê-lo-ei por ele ter chegado a conhecer meu nome.” — SAL. 91:14.

COMO RESPONDERIA?
• Por que podemos dizer que Jeová é o Grande Provisor?
• Qual é o papel de Jesus em reconciliar os humanos com Deus?
• Como Jeová protege aqueles que o amam e o obedecem?

(Efésios 3:14, 15) Por causa disso dobro os joelhos diante do Pai, 15 a quem toda família no céu e na terra deve o seu nome,
- 2 -
(Deuteronômio 6:6, 7) E estas palavras que hoje te ordeno têm de estar sobre o teu coração; 7 e tens de inculcá-las a teu filho, e tens de falar delas sentado na tua casa e andando pela estrada, e ao deitar-te e ao levantar-te.
(Romanos 10:13-15) Pois “todo aquele que invocar o nome de Jeová será salvo”. 14 No entanto, como invocarão aquele em quem não depositaram fé? Por sua vez, como depositarão fé naquele de quem não ouviram [falar]? Por sua vez, como ouvirão, se não houver quem pregue? 15 Por sua vez, como pregarão, a menos que tenham sido enviados? Assim como está escrito: “Quão lindos são os pés daqueles que declaram boas novas de coisas boas!”
(1 Timóteo 2:3, 4) Isto é excelente e aceitável à vista de nosso Salvador, Deus, 4 cuja vontade é que toda sorte de homens sejam salvos e venham a ter um conhecimento exato da verdade.
- 3 -
(Romanos 5:12) É por isso que, assim como por intermédio de um só homem entrou o pecado no mundo, e a morte por intermédio do pecado, e assim a morte se espalhou a todos os homens, porque todos tinham pecado —.
(Isaías 64:8) E agora, ó Jeová, tu és nosso Pai. Somos o barro e tu és o nosso Oleiro; e todos nós somos trabalho da tua mão.
(Mateus 6:9) “Portanto, tendes de orar do seguinte modo: “‘Nosso Pai nos céus, santificado seja o teu nome.
- 4 -
(Salmo 91:14) Visto que ele se afeiçoou de mim, Eu também o porei a salvo. Protegê-lo-ei por ele ter chegado a conhecer meu nome.
- 5 -
(Tiago 4:8) Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as vossas mãos, ó pecadores, e purificai os vossos corações, ó indecisos.
- 6 -
(Tiago 1:17) Toda boa dádiva e todo presente perfeito vem de cima, pois desce do Pai das luzes [celestiais], com quem não há variação da virada da sombra.
(Salmo 36:9) Pois contigo está a fonte da vida; Pela luz vinda de ti podemos ver a luz.
(Provérbios 10:22) A bênção de Jeová — esta é o que enriquece, e ele não lhe acrescenta dor alguma.
(2 Pedro 3:13) Mas, há novos céus e uma nova terra que aguardamos segundo a sua promessa, e nestes há de morar a justiça.
- 7 -
(Romanos 3:23) Pois todos pecaram e não atingem a glória de Deus,
(1 João 4:9, 10) Por meio disso é que se manifestou o amor de Deus em nosso caso, porque Deus enviou o seu Filho unigênito ao mundo, para que ganhássemos a vida por intermédio dele. 10 O amor é neste sentido, não que nós tenhamos amado a Deus, mas que ele nos amou e enviou seu Filho como sacrifício propiciatório pelos nossos pecados.
- 8 -
(Hebreus 11:17-19) Pela fé Abraão, quando provado, a bem dizer ofereceu Isaque, e o homem que recebera de bom grado as promessas, tentou oferecer [seu] unigênito, 18 embora se lhe tivesse dito: “Aquilo que se chamar ‘teu descendente’ será por intermédio de Isaque.” 19 Mas ele achava que Deus era capaz de levantá-lo até mesmo dentre os mortos; e dali o recebeu também em sentido ilustrativo.
(João 3:16) “Porque Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, a fim de que todo aquele que nele exercer fé não seja destruído, mas tenha vida eterna.
(João 3:36) Quem exerce fé no Filho tem vida eterna; quem desobedece ao Filho não verá a vida, mas o furor de Deus permanece sobre ele.
- 9 -
(Gênesis 22:10-13) Abraão estendeu então a sua mão e tomou o cutelo para matar seu filho. 11 Mas o anjo de Jeová começou a chamá-lo desde os céus e a dizer: “Abraão, Abraão!” ao que ele respondeu: “Eis-me aqui!” 12 E ele prosseguiu, dizendo: “Não estendas tua mão contra o rapaz e não lhe faças nada, pois agora sei deveras que temes a Deus, visto que não me negaste o teu filho, teu único.” 13 Em vista disso, Abraão levantou os olhos e olhou, e eis que a certa distância diante dele havia um carneiro preso pelos chifres na moita. De modo que Abraão foi e tomou o carneiro, e o ofereceu como oferta queimada em lugar de seu filho.
(Gênesis 22:14) E Abraão começou a chamar aquele lugar pelo nome de Jeová-Jiré. É por isso que se costuma dizer hoje: “No monte de Jeová se providenciará.”
- 10 -
(2 Coríntios 5:14, 15) Pois o amor de Cristo nos compele, porque foi isso o que julgamos, que um só homem morreu por todos; de modo que, então, todos tinham morrido; 15 e ele morreu por todos, para que os que vivem não vivessem mais para si mesmos, mas para aquele que morreu por eles e foi levantado.
- 11 -
(2 Coríntios 5:18-20) Mas, todas as coisas são de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por intermédio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, 19 a saber, que Deus, por meio de Cristo, estava reconciliando um mundo consigo mesmo, não lhes imputando as suas falhas, e ele nos encarregou da palavra da reconciliação. 20 Somos, portanto, embaixadores, substituindo a Cristo, como se Deus instasse por nosso intermédio. Rogamos, como substitutos de Cristo: “Sede reconciliados com Deus.”
(João 6:44) Ninguém pode vir a mim, a menos que o Pai, que me enviou, o atraia; e eu o ressuscitarei no último dia.
(Atos 13:48) Quando os das nações ouviram isso, começaram a alegrar-se e a glorificar a palavra de Jeová, e todos os corretamente dispostos para com a vida eterna tornaram-se crentes.
- 12 -
(2 Timóteo 3:16, 17) Toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ensinar, para repreender, para endireitar as coisas, para disciplinar em justiça, 17 a fim de que o homem de Deus seja plenamente competente, completamente equipado para toda boa obra.
(Zacarias 4:6) Por conseguinte, ele respondeu e me disse: “Esta é a palavra de Jeová a Zorobabel, dizendo: ‘“Não por força militar, nem por poder, mas por meu espírito”, disse Jeová dos exércitos.
(Lucas 11:13) Portanto, se vós, embora iníquos, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o Pai, no céu, dará espírito santo aos que lhe pedirem!”
- 13 -
(Mateus 6:25-33) “Por esta razão eu vos digo: Parai de estar ansiosos pelas vossas almas, quanto a que haveis de comer ou quanto a que haveis de beber, ou pelos vossos corpos, quanto a que haveis de vestir. Não significa a alma mais do que o alimento e o corpo mais do que o vestuário? 26 Observai atentamente as aves do céu, porque elas não semeiam nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós mais do que elas? 27 Quem de vós, por estar ansioso, pode acrescentar um só côvado à duração de sua vida? 28 Também no assunto do vestuário, por que estais ansiosos? Aprendei uma lição dos lírios do campo, como eles crescem; não labutam nem fiam; 29 mas eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestia como um destes. 30 Se Deus, pois, veste assim a vegetação do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não vestirá ele tanto mais a vós, ó vós os de pouca fé? 31 Portanto, nunca estejais ansiosos, dizendo: ‘Que havemos de comer?’ ou: ‘Que havemos de beber?’ ou: ‘Que havemos de vestir?’ 32 Porque todas estas são as coisas pelas quais se empenham avidamente as nações. Pois o vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas essas coisas. 33 “Persisti, pois, em buscar primeiro o reino e a Sua justiça, e todas estas [outras] coisas vos serão acrescentadas.
(Provérbios 27:11) Sê sábio, filho meu, e alegra meu coração, para que eu possa replicar àquele que me escarnece.
- 14 -
(Salmo 40:17) Mas eu estou atribulado e sou pobre. O próprio Jeová me considera. Tu és meu auxílio e meu Provedor de escape. Ó meu Deus, não te atrases.
- 15 -
(Mateus 6:13) E não nos leves à tentação, mas livra-nos do iníquo.’
(1 João 5:19) Sabemos que nos originamos de Deus, mas o mundo inteiro jaz no [poder do] iníquo.
- 17 -
(Gênesis 3:15) E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre o teu descendente e o seu descendente. Ele te machucará a cabeça e tu lhe machucarás o calcanhar.”
(Números 24:20) Quando chegou a ver Amaleque, levou mais avante seu dito proverbial e prosseguiu, dizendo: “Amaleque foi a primeira das nações, Mas o seu fim posterior será mesmo seu perecimento.”
(Êxodo 17:8-13) E os amalequitas passaram a vir e a lutar contra Israel em Refidim. 9 Em vista disso, Moisés disse a Josué: “Escolhe para nós homens e sai, luta contra os amalequitas. Amanhã eu me postarei no cume do morro com o bastão do [verdadeiro] Deus na minha mão.” 10 Josué fez então como Moisés lhe dissera, para lutar contra os amalequitas; e Moisés, Arão e Hur subiram ao cume do morro. 11 E deu-se que, assim que Moisés erguia sua mão, os israelitas mostravam-se superiores; mas assim que abaixava sua mão, os amalequitas mostravam-se superiores. 12 Quando as mãos de Moisés ficaram pesadas, então tomaram uma pedra e a puseram debaixo dele, e ele se sentou nela; e Arão e Hur seguraram-lhe as mãos, um deste lado e outro daquele lado, de modo que suas mãos se mantiveram firmes até o pôr do sol. 13 Josué desbaratou assim Amaleque e seu povo ao fio da espada.
(Êxodo 17:14, 15) Jeová disse então a Moisés: “Escreve isto como recordação no livro e expõe-no aos ouvidos de Josué: ‘Hei de extinguir completamente a recordação de Amaleque de debaixo dos céus.’” 15 E Moisés passou a construir um altar e a chamá-lo pelo nome de Jeová-Nissi,
- 18 -
(Salmo 91:2) Vou dizer a Jeová: “[Tu és] meu refúgio e minha fortaleza, Meu Deus, em quem vou confiar.”
- 19 -
(1 Coríntios 15:33) Não sejais desencaminhados. Más associações estragam hábitos úteis.
- 20 -
(Isaías 54:13) E todos os teus filhos serão pessoas ensinadas por Jeová e a paz de teus filhos será abundante.
(Gálatas 6:1) 6 Irmãos, mesmo que um homem dê um passo em falso antes de se aperceber disso, vós, os que tendes qualificações espirituais, tentai reajustar tal homem num espírito de brandura, ao passo que cada um olha para si mesmo, para que tu não sejas também tentado.
(Efésios 4:7, 8) Ora, a cada um de nós se deu benignidade imerecida, conforme o Cristo repartiu a dádiva gratuita. 8 Por isso ele diz: “Quando ele ascendeu ao alto, levou consigo cativos; deu dádivas [em] homens.”
(Hebreus 13:17) Sede obedientes aos que tomam a dianteira entre vós e sede submissos, pois vigiam sobre as vossas almas como quem há de prestar contas; para que façam isso com alegria e não com suspiros, porque isso vos seria prejudicial.
- 21 -
(Filipenses 2:5-11) Mantende em vós esta atitude mental que houve também em Cristo Jesus, 6 o qual, embora existisse em forma de Deus, não deu consideração a uma usurpação, a saber, que devesse ser igual a Deus. 7 Não, mas ele se esvaziou e assumiu a forma de escravo, vindo a ser na semelhança dos homens. 8 Mais do que isso, quando se achou na feição de homem, humilhou-se e tornou-se obediente até à morte, sim, morte numa estaca de tortura. 9 Por esta mesma razão, também, Deus o enalteceu a uma posição superior e lhe deu bondosamente o nome que está acima de todo [outro] nome, 10 a fim de que, no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, 11 e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai.
(Provérbios 3:5, 6) Confia em Jeová de todo o teu coração e não te estribes na tua própria compreensão. 6 Nota-o em todos os teus caminhos, e ele mesmo endireitará as tuas veredas.

Ir arriba

Referências consultadas em: Biblioteca On-Line da Torre de Vigia


Posts mais vistos

Bigamia - Definição, conceito, significado, o que é Bigamia

Bigamia: definições, conceitos e significados Definição de bigamia Bigamia. O status do homem ou a mulher casada com duas pessoas ao mesmo tempo. Não é permitido no mundo ocidental.
Bigamia é um termo jurídico que se refere à situação que ocorre quando uma pessoa entra em qualquer número de casamentos 'secundários', além do original, que é reconhecido legalmente; e você pode ser punido com prisão. Muitos países têm leis específicas que proíbe a bigamia e considerado crime qualquer casamento infantil.
Bigamia entra a classificação da poligamia, que é mais geral. Isso gera:
"O tipo de casamento em que é permitido para uma pessoa ser casada com várias pessoas ao mesmo tempo."
De acordo com esta definição:
• Poligamia decompõe-se em: "poli = muitos" e "veado = casamento", referindo-se aos "vários casamentos".
Tempo:
• Bigamia é decomposto em: "bi = dois" e "veado = casamento", referindo-se ao "apenas doi…

O que é demisexualidad | Conceitos de Psicologia.

O que é demisexualidad?Desde o final do século XX, a sexualidade tornou-se um muito menos tabu e colonizou todas as esferas da vida. Sexo na arte, ciência sexo, sexo na família e até mesmo na escola. Afinal, não há nada de errado: Se você falar mais de sexo, mais se sabe, vai ter menos preconceitos e é muito mais saudável e responsável.Os seres humanos são seres sexuais desde o nascimento até a nossa morte e, portanto, a sexualidade é parte de todos os aspectos de nossa personalidade. A sexualidade é muito mais do que atração sexual e relacionamentos, portanto, mesmo se uma pessoa não experimentar desejos sexuais de qualquer tipo, é um erro chamar assexuada e que, além de não sentir atração sexual, a pessoa continua a ser um ser sexual.
Mas vamos deixar de lado a assexualidade chamada e se concentrar por um momento sobre a demisexualidad. Sobre o que é isso? É uma condição física? Será que a orientação sexual? Ou o que?
O que é exatamente o demisexualidad?O demisexualidad não é …

Farmacologia - Definição, conceito, significado, o que é Farmacologia

Definição de compêndio de Farmacologia ‒ de conceitos e significados 1. Definição de farmacologia Farmacologia (em grego, pharmacon (φάρμακον), drogas e logos (λόγος), ciência) é a ciência que estuda a origem, as ações e as propriedades das substâncias químicas sobre organismos vivos. Em um sentido mais restrito, é considerado o estudo da farmacologia da droga, é que aqueles têm efeitos benéficos ou tóxicos. Farmacologia tem aplicações clínicas quando substâncias são utilizadas no diagnóstico, prevenção e tratamento de uma doença ou para alívio de seus sintomas.
Você também pode falar de farmacologia como o estudo unificado de propriedades de substâncias químicas e organismos vivos e todos os aspectos de suas interações, orientados para o tratamento, diagnóstico e prevenção de doenças.
Farmacologia como ciência engloba o conhecimento da história, origem e uso de drogas, bem como suas propriedades físicas e químicas, associações, efeitos da droga no corpo e o impacto d…