PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

Biografia de Francesco De Gregori

ADS

Explorações musicais do autor

4 de abril de 1951
A cantora romana Francesco De Gregori nasceu na capital, no dia 4 de abril de 1951. Embora as etapas de sua infância na cidade de Pescara, retorna a Roma no final dos anos 50. Suas experiências como artista na música começaram com o Folkstudio: primeiro, acompanha Caterina Bueno com sua guitarra, em seguida, com amigos, Antonello Venditti, Mimmo Locasciulli e Giorgio Lo Cascio-fortemente inspiraram pela música de Bob Dylan..--começou a atuar. Repertório de Gregori inclui canções de Bob Dylan e Leonard Cohen, devidamente traduzido para o italiano. Com o passar do tempo também tem faixas próprias com melodias esparsas e textos quase herméticos, no entanto bastante árdua e traduzi-las ao público.
O sucesso e fama chegam somente em 1975 com o álbum "Rimmel", um disco contendo pérolas, capazes desta vez para tocar as cordas dos corações do público e projetando Francesco De Gregori no Olimpo dos grandes autores da música italiana. Siga a outros trabalhos, incluindo o álbum "Buffalo Bill" (1976) e "Titanic" (1982); Então o Q-disco "La Donna Cannone", até chegar um que se parece com um ponto de viragem, em 1989, quando a Rocha De Gregori lançou "Mira Mare 19.4.89". A mesma veia rocha está presente em álbuns posteriores, como "canções de amor", onde o amor está presente apenas no título, tendo em conta as questões sociais que o autor toca em cada canção. Em 1996 retorna com "Catch and release", um álbum que tem assistido nos acordos por Corrado Rustici, capaz de colocar uma cópia original em todas as músicas do disco. Apenas em 2001 Francesco De Gregori pega sua guitarra para o novo trabalho, "love in the afternoon". Parece estar de volta para as velhas, já não distorcidas guitarras.
A turnê do álbum a seguir é longa e cansativo, Francesco parece-me em todos os lugares, dos mais prestigiados teatros, os clubes esfumaçado nos subúrbios. Em 2002 lançou um disco de canções populares com Giovanna Marini (já incluído no álbum "Titanic"). Este é o "Il fischio del vapore", que vende além das expectativas de todos. Ao longo de sua carreira diferentes discos ao vivo: da trilogia do testemunho de 1990 do "Mira Mare", passando "Il Bandito e il Campione", até chegar ao "Dell'attore de La Valigia", um álbum que não só conter as peças da turnê teatral, também contém algumas canções que ele tinha escrito para os outros como "dá-me de comer" (por Angela Baraldi) ou a faixa-título "Dell'attore de La Valigia", inicialmente escrito para o ator Alessandro Haber. Seu álbum mais recente é de 2008 e é intitulado "por questões de brevidade chamado artista".
Artigo aportado pela equipe de colaboradores.

PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

ADD THIS