Definição das obrigações

As obrigações do termo representa o plural da obrigação de palavra. Obrigação é entendida, por um lado, a situação em que um indivíduo tem de dar, fazer ou não fazer algo de acordo com a moral que observa e mantém. E, por outro lado, a obrigação é também a dedicação que uma pessoa dá a uma questão específica ou atividade que merece e é definida para executar. Enquanto isso, a obrigação do termo tem uma presença especial em vários contextos, tais como sobre a moralidade e a lei.
À direita uma obrigação legal é o link através do qual as duas partes envolvidas, credor e devedor, atadas, implicando o relacionamento que a parte em dívida deve cumprir a prestação sujeita à obrigação. A obrigação pode consistir em dar, fazer, não fazer algo no interesse da outra parte que é o credor. O direito das obrigações é o ramo do direito que lida com tudo que tem a ver com as obrigações legais.

Uma obrigação legal tem três elementos: sujeito, objeto e causa. No caso dos sujeitos são dois ativo (credor) e passivo (devedor), o primeiro tem o direito de pedir para oportuno cumprimento da obrigação de ter arranjado e a segunda tem o dever de cumprir a obrigação contraída com o primeiro.
O objeto de uma obrigação pode consistir em dar uma certa coisa, fazer ou executar uma conduta ou outra forma e a causa não é outra coisa que o fim para os intervenientes uma obrigação perseguida e foram propostos para realizar a obrigação.
Os modos através dos quais a obrigação pode ser finalizada incluem: compensação, confusão, novação, pagamento, cancelamento, qualquer morte de imprecisão, contratual de uma das duas partes, expiração, revogação, extinção, entre outras questões.
Por outro lado, a mando da moral, a obrigação moral é entendida como a pressão exercida sobre o porquê a vontade quando confrontados com um determinado valor. Quando os indivíduos percebem um valor através de nossa inteligência, isto irá propor-lhe será a realização do valor em questão. Inteligência sem interferir com a livre vontade ver a necessidade e propõe-se a vontade que é de concreto ou executar.