Biografia de Igor Cassina

Vertigem tem um substantivo próprio

15 de agosto de 1977
Igor Cassina, campeão italiano ginasta na especialidade da barra, nasceu em Seregno, no coração de brianza, no dia 15 de agosto de 1977. Filho de um designer, dono de uma fábrica de móveis, depois de uma breve experiência no Judô, uns meros cinco anos aproxima-se a ginástica artística, treinada por Franco Giorgetti. Igor tem apenas nove anos de idade, quando sua primeira corrida em Varese.
Cerca de oitenta crianças participantes, chegando a quarta. Na época, seguido com entusiasmo a ginasta russa Dimitri Bilozerchev proezas atléticas. Com a idade de quinze anos, em 1992 em Vercelli, Igor Cassina Junior campeão nacional. Dois anos depois, ainda um pequeno campeão italiano Junior novamente e campeão absoluto no stand: é o primeiro membro de ginasta italiano no Junior para ganhar um título. Em 1999, equipe do Campeonato Mundial de Tianjin participa e Obtém o 14°. Em 2000, está no time olímpico italiano voando para Sydney para os Jogos Olímpicos de Verão de 2000. No Campeonato Mundial de 2001 em Ghent Igor Cassina vem quarto a depor. No ano seguinte participou no Campeonato Europeu, em Patras, onde ganhou uma medalha de bronze. Há uma série de sucessos que passam, em 2003, pelo Campeonato Mundial de Anaheim, onde ganhou uma prata. Em 2004, está em grande forma: participou de sua segunda Olimpíada, para Atenas.
É em 23 de agosto, quando Igor Cassina apresenta-se para o estribo do bar. Mesmo antes da corrida ganha uma enorme satisfação. É o primeiro atleta do mundo a apresentar uma forma artística específica: é um movimento Kovacs (assim chamado do nome de uma famosa ginasta húngara), com giro de 360° com o eixo longitudinal. A Federação Internacional já tinha reconhecido a singularidade do gesto oficialmente da figura de 2002 com o nome "movimento Cassina". Igor beira a perfeição: ele ganhou a medalha de ouro no stand. Já é o primeiro italiano. Antes dele, a única medalha a depor por um italiano foi prata para Romeu Neri, datado de 1928, em Amsterdã. Para Igor Cassina é o número de medalha italiano 500 na história dos Jogos Olímpicos. Em 2005, deve confirmar seu papel como campeão e ele faz vem primeiro em Paris, na Copa do mundo de figo, em segundo lugar no concurso para o italiano e a segunda no Campeonato Europeu, realizado em Debrecen (Hungria). Copa do mundo de 2005 apresenta o "Cassina 2", um movimento ainda mais complexo de exercício "Cassina": Este é um duplo salto com as pernas estendidas e barril de dois rolos, muito perigoso.
O "Cassina 2" vale apenas o décimo. Em 2006 o Campeonato Europeu em Vólos (Grécia), o bar fecha quinto. O próximo Mundial de Aarhus (Dinamarca, 2006) cai durante as eliminatórias e adquire uma contusão nas costelas. Igor Cassina apontando para cima em Olimpíadas de Pequim 2008, após esse acidente ele decide mudar de exercício, deixando de lado o "Cassina 2". Igor então dedica à educação (educação física) e a sua reabilitação: voltou completamente com a ajuda de seus alunos de Maurizio treinador (sociedade de ginástica de Meda), ex-ginasta azul-celeste em volta de Igor dos anos 70, para competir no Campeonato Europeu de 2007, que tomam lugar em Amesterdão, ganhando o bronze. O "Cassina 2" não é apresentado em Pequim porque a figura ainda não foi aprovada pela Federação: isso significa que o ganho potencial em termos de pontuação é muito desproporcional para a perda de pontos no caso de erro na execução. No entanto, tenha em mente que o "Cassina 1" é em si mesmo considerado o exercício mais difícil de executar o carrinho. Em fevereiro de 2011 anuncia aposentadoria do esporte competitivo. Ele trabalhou mais tarde como rasgou a tecnologia para a Rai.
Artigo aportado pela equipe de colaboradores.