PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

Biografia de Albert Camus

Realizações

7 de novembro de 1913
4 de janeiro de 1960
Nobel de literatura em 1957, escritor dificilmente ascendem a um movimento literário específico, Albert Camus nasceu em Mondovi, Argélia em 7 de novembro de 1913 hoje Mondovi. O pai, um provedor de uvas por enólogos locais, morre muito jovem durante a primeira guerra mundial, na batalha do Marne, servindo "um país que não era dele", como Camus vai escrever em seu mais recente trabalho, "Le premier homme", inacabada devido à morte prematura do autor. O jovem Camus permanece com a mãe e a avó; a gravidade deste último irá desempenhar um papel muito importante na educação de Albert.
Camus se destacou nos estudos; Professor Jean Grenier, que estabeleceu uma importante amizade, empurra-lo para obter uma bolsa de estudos para a prestigiada Universidade de Argel. Tuberculose atinge o jovem Albert Camus: a doença, infelizmente, o impede de frequentar os cursos e continuar a jogar futebol como goleiro, esporte em que ele se destacou.
Vai acabar como um privado estudos graduando-se em filosofia em 1936. Em 1934, juntou-se o movimento comunista: o seu é mais uma definição de posição em resposta a guerra civil espanhola (1936-1939, que termierà com a ditadura de Franco) ao invés de um real interesse para as teorias marxistas; Esta atitude favorável no sentido de ideologias comunistas, mas destacado conduzirá discussões com colegas no centro muitas vezes Camus; muitas vezes criticado, levará as distâncias pelas ações do partido, para ele não é muito útil para atingir o objetivo da unidade dos indivíduos e dos povos. Simone Hie noiva em 1934, mas o casamento termina em breve devido a dependência das mulheres por drogas psicotrópicas.
Seis anos mais tarde a vida amorosa de Camus reinicia com Francine Fauré. Sua carreira profissional vê-lo muitas vezes cometidos dentro das redações de jornal: um dos primeiros usos é para um jornal local argelino, no entanto, termina mais cedo devido a um de seus artigos contra o governo, que será em seguida por todos os meios para evitar uma nova ocupação como jornalista para Camus na Argélia. Camus é forçada a emigrar para a França onde trabalhou por Paris-Soir "juntamente com seu colega Pascal Pia: estes foram os anos da ocupação nazista e Camus, primeiro como observador e, em seguida, como um ativista, tentando combater a presença alemã que considera hedionda. Nos anos de resistência aproxima-se o "combate" para célula partidária, cujo jornal homônimo vai editar artigos diferentes. Após a guerra, seu compromisso civil permanece constante: Camus não se dobra diante de nenhuma ideologia, criticar tudo o que parece alienar o homem de sua dignidade. Dá lugar à UNESCO por causa da entrada da Espanha franquista para a ONU.
Também será entre os poucos a criticar abertamente os métodos brutais dos soviéticos durante a supressão de uma greve na cidade de Berlim Oriental. Depois de "o mito de Sísifo" (1942), que constitui uma forte consciência na análise do absurdo humano, público em 1952 o ensaio "o homem de revolta", que trouxe para a polêmica com a revista "Les temps modernes" e quebra de relações com Jean-Paul Sartre, com quem ele realizou numerosas colaborações, desde a segunda guerra mundial. Idealmente, sai da categoria de "existencialistas", que muitos críticos tinham relegado mas qual Camus sempre me senti estrangeiro.
Camus em suas obras sempre procurou em uma maneira profunda o vínculo entre os seres humanos, tentando se comunicar esse absurdo inerente humanos eventos tais como guerra, ou, em geral, as divisões de pensamento, que Camus identifica como involuntário as acções que visem rompendo o vínculo entre os indivíduos. Ele morreu em 4 de janeiro de 1960, devido a um acidente de carro, que ocorreu na pequena cidade de Villeblevin, (perto de Sens). Camus tinha, no passado, tem que expressar várias vezes que teria sido muito mais absurdo do que morrer num acidente de carro. No bolso era um bilhete de trem não utilizados: acredita-se que ela tinha pensado em fazer aquela viagem de trem, só mudando de idéia no último minuto.
Artigo aportado pela equipe de colaboradores.

PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

LINKS PATROCINADOS

ADDTHIS