PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

O que é a curva de experiência?

ADS

A curva de experiência é uma forma de aprendizado que faz uso de mais informações para avaliar corretamente o status de uma determinada situação. Descrita pela primeira vez em 1960 por Bruce Henderson, uma curva de experiência é usada para examinar a relação entre os custos de produção e quantidade de produção. A idéia geral por trás da curva é que como as ações necessárias no processo de produção são repetidas ao longo do tempo, irá diminuir o custo de executar essas ações.
Ao contrário da curva de aprendizado básica, que tende a se concentrar mais no aspecto do trabalho, a curva de experiência Olha para uma ampla gama de elementos que afetam o processo de produção. Isso inclui elementos como custo, estratégias de marketing e administração, o custo de distribuição e os custos associados ao fabrico, tais como o custo de matérias-primas. Esta abordagem mais detalhada pode facilitar muito a determinar se o custo acumulado de cada unidade de produção na verdade está caindo. Se isso não for o caso, a forma da curva pode ajudar a identificar áreas onde melhorias podem ser feitas e desencadear essa tendência decrescente de custo.
Por exemplo, traçar a curva de experiência pode ajudar a identificar formas de minimizar manchas lentas no processo de produção e, assim, aumentar a produção e reduzir o custo total por unidade. Por exemplo, se um processo de fabricação exige que máquinas ser interrompida durante vinte minutos, como um novo lote de matérias-primas é carregado na máquina, a solução pode ser comprar lotes maiores. Essa mudança torna possível carregar a máquina para a plena capacidade e permitir que ele execute mais tempo, antes de mais materiais são necessários. Se esta mudança no processo resulta na redução do tempo de inatividade em 25%, então o mesmo tipo de tarefas, finalmente, produzem mais mercadorias para venda na mesma quantidade de tempo, que por sua vez ajuda a diminuir o custo investida em cada unidade.
A eficácia do uso da curva de experiência exige que as empresas examinar a qualquer elemento que pode afetar o processo e a quantidade cumulativa da produção. Mudanças na tecnologia podem tornar possível a executar as mesmas tarefas e manter o mesmo nível de produção, mas usar menos recursos tais como mão de obra para fazê-lo. Olhando de perto cada etapa do processo de fabricação pode resultar em reorganizar a seqüência de tarefas, resultando em maior produtividade. Em alguns casos, tarefas podem ser encontradas para ser repetitivo e não é necessário para o processo de produção, em podem ser eliminadas por completo. Artigo aportado pela equipe de colaboradores.

PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

ADD THIS