Significado e Definição de vento

O vento é um fenômeno meteorológico produzido por causas naturais como chuva ou neve e é responsável pelo movimento do ar na troposfera, que é uma das quatro camadas em que é dividido na atmosfera da terra e que fundamental quando se trata da respiração dos seres vivos. A reunião de pressões diferentes em diferentes áreas é que produz uma corrente de ar ou de vento.
Basicamente, a origem dos ventos é dado pelos movimentos de tradução e de rotação da terra, em ambos os casos, e ao mesmo tempo, eles também causam diferenças significativas em termos de radiação solar, especialmente que de onda longa que é indiretamente absorvida pela atmosfera graças a propriedade diatérmica que contém ar e que faz a luz do sol quente só indirectamente a atmosfera desde que os raios do sol podem passar através dela, mas sem para aquecê-lo. Mas os raios de calor (infravermelhos) refletida pelas superfícies de terra e água são isso sim vai conseguir ar de aquecimento, dando origem ao movimento do ar, ou seja, o vento.
O aquecimento desigual do ar também provoca diferenças de pressão que às vezes pode resultar em ventos fracos.
Tipos de ventos
De acordo com a escala ou a dimensão da turnê ventos, teremos 3 diferentes tipos de ventos: regional, local e planetária.
Planetários são eminentemente gerados pelos movimentos de rotação da terra que origina-se ao mesmo tempo o aquecimento desigual da atmosfera, enquanto a regional como local terá uma semelhante à origem anterior mas será determinado principalmente pelas características que ocorrem em todos os lugares, em particular. Ainda mais e, dependendo destes tipos de ventos locais ou regionais tendem a ser mais importante do que o tipo planetário. Estes incluem: brisa do mar e terra, vale, montanha brisa brisa, Vento catabático e anabatic.
No tato, também é possível encontrar com ventos nativos de uma determinada área geográfica, por exemplo na Argentina somos
o Pampero, o Zonda e o Sudestada e no norte do México.
Intensidade do vento. Tipos de
Quando o vento sopra bem forte por um período curto ou intermitente é chamado como explosão, só pela rapidez com que aparece e desaparece. As rajadas, por outro lado, são ventos fortes, geralmente duram um minuto. Entretanto, ventos de longa duração têm denominações diferentes, dependendo da força que apresentam, tal é o caso de: brisa, furacão e tufão.
A medição de vento
Existem vários instrumentos que permitem determinar a direção em que o vento soprará, entre eles, destaca-se a veleta, um dispositivo que consiste de uma cruz que gira e preparou os pontos cardeais; Que será colocado nos lugares mais altos do edifício e para o lado que transforma saberemos na direção que o vento sopra.
O anemômetro é um outro instrumento que permite medir a mesma coisa, embora seja muito mais moderno do que o anterior.
O vento, a fonte de energia do vento
Entre os benefícios do vento sem dúvida devemos mencionar energia, conhecida formalmente como a capacidade de produção de energia de vento. Energia eólica é então causada por correntes de ar e hoje em dia tal energia é usada principalmente para produzir electricidade.
Deve notar-se que a energia eólica é encontrada em abundância em nossa natureza e é um recurso renovável, fontes naturais e inesgotáveis alcançados ou seja, como o vento no caso que nos ocupa.
Mais uma das suas grandes vantagens é que é uma energia limpa, que felizmente contribui para reduzir a propagação de gases de efeito estufa, por exemplo, é popularmente também denominada de energia verde.
Agora, entre suas desvantagens um deveria citar intermitência apresenta o vento, e a luz acaba machucando o fornecimento de energia.
Por outro lado, o vento tem um papel importante e decisivo como um agente de transporte, por exemplo no deslocamento das sementes que são plantadas no campo.
Desvantagens do vento
Mas nem tudo é o benefício em termos de vento e por isso, é importante mencionar que o vento, especialmente um que detém uma velocidade e força notável pode se tornar uma ameaça grave para a integridade das pessoas e também a infra-estrutura. Em casos como por exemplo os tufões, a velocidade pode chegar a mais de trezentos quilômetros por hora, o vento pode ser capaz de conseguir uma casa de coalho e para não mencionar a arrastar as pessoas. Muitas vezes estes acontecimentos climáticos incomuns geralmente chegam acompanhados de fortes tempestades que complicar ainda mais a imagem.
Artigo aportado pela equipe de colaboradores.