Definição da lógica

A lógica é a ciência que ensina a pensar apenas. É uma ciência formal, desprovido de conteúdo, dedicado ao estudo dos processos de raciocínio. Em outras palavras, é o estudo dos métodos e princípios usados para distinguir corrigir o raciocínio incorreto. A etimologia mostra que o conceito da lógica deriva do latim logĭca, que por sua vez vem do termo grego logikos (de logotipos, 'motivo' ou 'estudo'). O filósofo grego Aristóteles foi o pioneiro a utilizar o termo para se referir ao estudo dos argumentos como manifestantes da verdade na ciência e é o ancestral do silogismo, que é usado para validar a verdade formal da celebração.
Aristóteles é considerado o pai da lógica formal, cujos princípios são ainda válidos até hoje. Por outro lado, a lógica informal é o estudo metódico dos prováveis argumentos no sentido de retórica, oratória e filosofia, entre outras ciências. Sua especialidade é identificar erros e paradoxos e construir discursos da maneira correta.
A lógica natural é a tendência natural a razão só sem recorrer à ciência. Lógica fuzzy, por outro lado, é aquele que admite alguma incerteza sobre se as premissas (transformadas propostas) são true ou false, a imagem do raciocínio humano.
DO outro lado, a lógica matemática (ou formal) é aquela que opera através de uma linguagem simbólica artificial, bem como uma abstração do conteúdo.
Existem outros tipos ou categorias da lógica, tais como a lógica binária, que trabalha com variáveis não tendo apenas dois valores discretos.