1 Crônicas 16-17-18-19-20, Destaques da Bíblia: semana de 2 de novembro

ADSBYGOOGLE

Destaques da leitura da Bíblia: 1 Crônicas 16-20. Informações para o estudo pessoal

Ler e ouvir a leitura da Bíblia em JW.org:



2 DE NOV. LEITURA DA BÍBLIA: 1 CRÔNICAS 16-20


(1 CRÔNICAS 16:15)

“Lembrai-vos do seu pacto, sim, por tempo indefinido, Da palavra que ele ordenou, por mil gerações,”

*** it-2 p. 206 Geração ***
Mas as expressões “inúmeras gerações” e “mil gerações” referem-se a algo que existe por tempo indefinido. (1Cr 16:15; Is 51:8)

(1 CRÔNICAS 16:30)

“Estai em severas dores por causa dele, todos [vós da] terra! Também o solo produtivo está firmemente estabelecido: Nunca será abalado.”

*** w05 1/10 pp. 10-11 Destaques do livro de Primeiro das Crônicas ***
16:30 — Qual é o significado de “severas dores” por causa de Jeová? A expressão “dores” é usada neste versículo com uma conotação figurativa para temor reverente e alta estima para com Jeová.

(1 CRÔNICAS 16:31)

“Alegrem-se os céus, e jubile a terra, E digam entre as nações: ‘O próprio Jeová se tornou rei!’”

*** w14 15/1 pp. 10-11 par. 14 Adore a Jeová, o Rei da eternidade ***
14 Davi trouxe a sagrada arca do pacto a Jerusalém. Nessa ocasião alegre, os levitas cantaram um cântico de louvor que contém uma declaração significativa, registrada em 1 Crônicas 16:31: “Digam entre as nações: ‘O próprio Jeová se tornou rei!’” Alguém talvez se pergunte: ‘Visto que Jeová é o Rei da eternidade, como é que ele se tornou Rei naquela ocasião?’ Jeová se torna Rei quando ele manifesta seu domínio ou quando estabelece um meio para representá-lo num determinado momento ou para lidar com uma situação específica.

(1 CRÔNICAS 16:34)

“Agradecei a Jeová, porque ele é bom, Pois a sua benevolência é por tempo indefinido.”

*** w02 15/1 p. 11 par. 6 Jeová, o exemplo supremo de bondade ***
Depois que Davi mandou levar a Arca à capital de Israel, Jerusalém, os levitas entoaram um cântico que incluía esta expressão: “Agradecei a Jeová, porque ele é bom, pois a sua benevolência é por tempo indefinido.” (1 Crônicas 16:34, 37-41) Quão agradável deve ter sido ouvir estas palavras dos lábios dos cantores levitas!

(1 CRÔNICAS 17:12)

“É ele quem me construirá uma casa e eu hei de estabelecer firmemente o seu trono por tempo indefinido.”

*** wi pp. 12-13 par. 9 Qual é o propósito de Deus para a humanidade? ***
9 O primeiro governante da linhagem de Judá, o Rei Davi, recebeu a seguinte promessa de Deus: “Tua casa e . . . teu trono ficar[ão] estabelecido[s] para sempre.” (2 Samuel 7:16) Deus prometeu adicionalmente: “Suscitarei a tua semente depois ti, . . . e estabelecerei seu reino. Ele Me construirá uma casa, e eu estabelecerei seu trono para sempre.” (1 Crônicas 17:11, 12, JP) O filho e sucessor de Davi, o Rei Salomão, de fato construiu a casa, ou o templo, de Jeová, mas ele obviamente não reinou para sempre. Contudo, um dos da semente de Davi seria o mesmo “Siló”, ou Messias, profetizado em Gênesis 49:10. (JP) Falando profeticamente sobre este, o Rei Davi escreveu: “Em seus dias floresça o justo e haja abundância de paz, até que não haja mais lua. Que ele tenha domínio também de mar a mar, e do Rio até os confins da Terra.” — Salmo 72:7, 8, JP.

(1 CRÔNICAS 17:16)

“Depois, o Rei Davi entrou e sentou-se diante de Jeová, e disse: “Quem sou eu, ó Jeová Deus, e que é a minha casa, que me trouxeste até aqui?”

*** it-1 p. 268 Atitudes, posturas e gestos ***
Sentar-se e prostrar-se. Sentar-se era outra postura adotada na oração, sendo que o suplicante evidentemente se ajoelhava e depois se sentava sobre os calcanhares. (1Cr 17:16) Nesta posição, ele podia curvar a cabeça ou encostá-la no peito. Ou, assim como fez Elias, podia inclinar-se para a terra e pôr o rosto entre os joelhos. (1Rs 18:42)

(1 CRÔNICAS 18:1)

“E sucedeu, depois, que Davi passou a golpear os filisteus e a subjugá-los, e foi tomar Gate e suas aldeias dependentes da mão dos filisteus.”

*** it-1 p. 77 Aldeias dependentes ***
Aldeias dependentes
Aldeias ou pequenas cidades na vizinhança de uma vila ou cidade maior. A capital, ou cidade principal dum distrito, era a metrópole, ou cidade “mãe”, como em 1 Crônicas 18:1: “Gate e suas aldeias dependentes” (literalmente: “Gate e suas filhas”).

*** it-1 p. 650 O tempo de Davi ***
Gate 1Cr 18:1; 20:5-8

(1 CRÔNICAS 18:3)

“E Davi prosseguiu, golpeando Hadadezer, rei de Zobá, em Hamate, quando ia para estabelecer seu controle junto ao rio Eufrates.”

*** w05 1/10 p. 11 Destaques do livro de Primeiro das Crônicas ***
18:3. Jeová é o cumpridor de promessas. Por meio de Davi, ele cumpriu sua promessa de dar a terra inteira de Canaã ao descendente de Abraão, “desde o rio do Egito até o grande rio, o rio Eufrates”. — Gênesis 15:18; 1 Crônicas 13:5.

*** si p. 77 par. 16 Livro bíblico número 13 — 1 Crônicas ***
16 As conquistas de Davi (18:1–21:17). Mediante Davi, Jeová cumpre agora Sua promessa de dar a inteira Terra Prometida à semente de Abraão. (18:3)

*** it-1 p. 166 Arã ***
Arã-Zobá era um reino arameu mencionado como inimigo do governo de Saul (1117-1078 AEC). (1Sa 14:47) Parece ter estado situado ao N de Damasco e exercido domínio ao N até Hamate, e ao L até o Eufrates. Quando Davi combatia os inimigos de Israel, veio a entrar em conflito com Hadadezer, poderoso rei de Arã-Zobá, e o derrotou. (2Sa 8:3, 4; 1Cr 18:3; compare isso com Sal 60:cab.)

*** it-2 pp. 276-277 Hadadezer ***
Hadadezer
[Hadade É Ajudador].
Filho de Reobe e rei de Zobá, reino sírio (arameu) que se pensa ter estado situado ao N de Damasco (2Sa 8:3, 5; 1Rs 11:23; 1Cr 18:3, 5) e que incluía vassalos. (2Sa 10:19) Antes de ser derrotado pelo Rei Davi, Hadadezer havia travado guerra contra Toi (Toú), rei de Hamate. — 2Sa 8:9, 10; 1Cr 18:9, 10.
Depois de os sírios, contratados pelos amonitas para lutar contra Davi, terem sido derrotados, Hadadezer reforçou suas forças por recrutar mais sírios da região do Eufrates. (2Sa 10:6, 15, 16; 1Cr 19:16) Talvez haja alusão a isso em 2 Samuel 8:3 (veja 1Cr 18:3), onde a referência parece indicar que Hadadezer procurava novamente exercer controle junto ao rio Eufrates. Sobre isto, o Commentary (Comentário) de Cook observa que o hebraico significa literalmente “fazer sua mão voltar”, e declara: “A força exata da metáfora deve . . . ser decidida pelo contexto. Se, como é mais provável, este versículo relaciona-se às circunstâncias mais plenamente pormenorizadas [em 2Sa 10:15-19], o sentido da frase aqui será quando ele (Hadadezer) foi renovar seu ataque (a Israel), ou, para recrutar sua força contra Israel, junto ao rio Eufrates.”

(1 CRÔNICAS 18:4)

“Além disso, Davi capturou dele mil carros, e sete mil cavaleiros, e vinte mil homens a pé. Davi jarretou então todos os cavalos dos carros, mas deixou remanescer cem cavalos de carros.”

*** it-1 p. 474 Cavalo ***
O Rei Davi, de Israel, mostrou-se consciente da proibição de Jeová contra a multiplicação de cavalos. Em sua vitória sobre Hadadezer, de Zobá, Davi podia ter acrescentado muitos cavalos ao seu exército, mas, em vez disso, conservou apenas o número julgado suficiente para seus fins imediatos, e ordenou que os restantes fossem jarretados. (2Sa 8:3, 4; 1Cr 18:3, 4; compare isso com Jos 11:6, 9; veja JARRETE, JARRETAR.

*** it-2 p. 277 Hadadezer ***
Davi capturou também muitos dos cavalos, cavaleiros, carros e soldados de infantaria de Hadadezer. A diferença no número destes, em 2 Samuel 8:4 e 1 Crônicas 18:4, pode ter surgido por erro de escriba. Na Septuaginta grega, ambas as passagens indicam 1.000 carros e 7.000 cavaleiros capturados, de modo que 1 Crônicas 18:4 talvez preserve a versão original.

*** it-2 p. 474 Jarrete, jarretar ***
Ao realizarem operações de guerra, os israelitas jarretavam os cavalos de seus inimigos; numa ocasião, Jeová mandou especificamente que Josué fizesse isso. (Jos 11:6, 9; 2Sa 8:3, 4; 1Cr 18:3, 4) Este era o método mais simples de pôr os cavalos fora de combate, e, depois de assim serem aleijados, os cavalos, sem dúvida, eram mortos, destruídos junto com os carros de guerra. Por não se apropriarem dos cavalos de seus inimigos para seu próprio uso e então empregá-los em guerra, os israelitas ficariam salvaguardados do laço de confiarem em cavalos, em vez de em Jeová, como fonte de proteção. — Veja De 17:16; Is 31:1, 3.

(1 CRÔNICAS 18:7)

“Além disso, Davi tomou os escudos redondos de ouro que vieram a estar nos servos de Hadadezer e trouxe-os a Jerusalém.”

*** it-2 p. 277 Hadadezer ***
Davi tomou também muito cobre de Betá (evidentemente também chamada de Tibate) e de Berotai (talvez a mesma que Cum), duas cidades do domínio de Hadadezer, e trouxe para Jerusalém os escudos de ouro pertencentes aos servos de Hadadezer, provavelmente os reis vassalos. (2Sa 8:7, 8; 1Cr 18:7, 8; compare isso com 2Sa 10:19.)

(1 CRÔNICAS 18:8)

“E de Tibate e de Cum, cidades de Hadadezer, Davi tomou muitíssimo cobre. Com ele Salomão fez o mar de cobre e as colunas, bem como os utensílios de cobre.”

*** it-1 p. 342 Berota, Berotai ***
Berota, Berotai
[Poços].
Na visão de Ezequiel a respeito da herança territorial de Israel, Berota é alistada como situada no termo setentrional, na região entre Hamate e Damasco. (Ez 47:16) Parece ser a Berotai de 2 Samuel 8:8, uma cidade pertencente a Hadadezer, rei de Zobá, da qual Davi levou “cobre em quantidade muito grande”. No registro paralelo, em 1 Crônicas 18:8, aparece em seu lugar o nome Cum. Berota (ou Berotai) em geral é identificada com a atual Britel (Bereitan), a uns 10 km ao SO de Baalbek, no vale conhecido como Beqaʽ, entre os montes Líbano e Antilíbano.

*** it-1 p. 344 Betá ***
Betá
Cidade mencionada junto com Berotai em conexão com a derrota infligida por Davi a Hadadezer, rei de Zobá. (2Sa 8:8) O lugar é desconhecido, embora o reino arameu de Zobá seja considerado como tendo estado ao N de Damasco. Num relato paralelo da vitória de Davi, 1 Crônicas 18:8 refere-se a “Tibate”, e alguns lexicógrafos consideram ser Tibate a versão mais correta. A Pesito siríaca reza “Tebá”, em vez de Betá, em 2 Samuel 8:8. Deve-se notar que, pela simples inversão das primeiras duas consoantes hebraicas, Betá torna-se Tebá. Visto que Betá (ou Tibate) era uma cidade araméia, alguns peritos a associam com Tebá, Filho de Naor. — Gên 22:24; veja TIBATE.

(1 CRÔNICAS 18:12)

“Quanto a Abisai, filho de Zeruia, golpeou ele os edomitas no Vale do Sal, dezoito mil.”

*** it-1 p. 754 Edom ***
Em 1 Crônicas 18:12, e no cabeçalho do Salmo 60, descrevem-se respectivamente Abisai e Joabe como realizando a conquista sobre os edomitas. Visto que Davi era o comandante-chefe e Joabe era seu principal general, ao passo que Abisai era um comandante divisionário sob Joabe, pode-se entender como os relatos podiam diferir nos créditos dados pela vitória, dependendo do ponto de vista assumido, assim como se dá nos tempos modernos. Similarmente, a diferença nos números fornecidos nesses textos se deve provavelmente ao conceito específico do narrador quanto aos diferentes aspectos ou campanhas da guerra. (Veja 1Rs 11:15, 16.)

(1 CRÔNICAS 18:16)

“E Zadoque, filho de Aitube, e Aimeleque, filho de Abiatar, eram sacerdotes, e Savsa era secretário.”

*** it-1 p. 21 Abimeleque ***
5. O texto massorético, que a versão Almeida segue, reza “Abimeleque” em 1 Crônicas 18:16. A Septuaginta grega, a Vulgata latina, a Pesito siríaca e 12 manuscritos hebraicos rezam “Aimeleque”, que concorda com 2 Samuel 8:17.

(1 CRÔNICAS 19:4)

“Hanum tomou, pois, os servos de Davi e rapou-os, e cortou suas roupas pelo meio, até às suas nádegas, e mandou-os embora.”

*** it-1 p. 308 Barba ***
quando Hanum, o rei de Amom, grosseiramente insultou os embaixadores de Davi por cortar metade da barba deles, Davi compassivamente disse aos seus homens que ficassem em Jericó até que sua barba tivesse crescido abundantemente. Os amonitas sabiam que isso era um insulto significativo para Davi e que se tornaram malcheirosos aos olhos dele por causa deste incidente, e por isso se prepararam para a guerra. — 2Sa 10:4-6; 1Cr 19:1-6.

(1 CRÔNICAS 19:5)

“Mais tarde, pessoas foram e informaram Davi sobre os homens; e ele enviou imediatamente [alguém] ao encontro deles, porque se tinham tornado homens muito humilhados; e o rei prosseguiu, dizendo: “Morai em Jericó até que as vossas barbas tenham crescido abundantemente. Então tereis de retornar.””

*** it-1 p. 308 Barba ***
quando Hanum, o rei de Amom, grosseiramente insultou os embaixadores de Davi por cortar metade da barba deles, Davi compassivamente disse aos seus homens que ficassem em Jericó até que sua barba tivesse crescido abundantemente. Os amonitas sabiam que isso era um insulto significativo para Davi e que se tornaram malcheirosos aos olhos dele por causa deste incidente, e por isso se prepararam para a guerra. — 2Sa 10:4-6; 1Cr 19:1-6.

(1 CRÔNICAS 19:6)

“Com o tempo, os filhos de Amom viram que se tornaram malcheirosos para Davi, e Hanum e os filhos de Amom passaram a enviar mil talentos de prata, a fim de contratar para si carros e cavaleiros da Mesopotâmia, e de Arã-Maacá, e de Zobá.”

*** it-1 pp. 166-167 Arã ***
Arã-Maacá é mencionado, junto com Zobá, Reobe e Istobe, como estando entre os reinos arameus dos quais os amonitas alugaram carros e cavaleiros para guerrear contra Davi. O rei de Arã-Maacá juntou-se a essas forças mercenárias que o exército de Davi logo conseguiu pôr em fuga. (1Cr 19:6-15; 2Sa 10:6-14) O reino de Maacá provavelmente se encontrava ao L do Jordão, com o monte Hermom ao seu lado N. — Jos 12:5; 13:11.

*** it-2 p. 817 Mesopotâmia ***
Foi provavelmente da parte setentrional da Mesopotâmia que o rei amonita Hanum contratou carros e cavaleiros para sua luta contra o Rei Davi. — 1Cr 19:6, 7.

(1 CRÔNICAS 19:16)

“Quando os sírios viram que tinham sido derrotados diante de Israel, passaram a enviar mensageiros e a trazer os sírios que estavam na região do Rio, tendo na sua frente Sofaque, chefe do exército de Hadadezer.”

*** it-2 pp. 276-277 Hadadezer ***
Depois de os sírios, contratados pelos amonitas para lutar contra Davi, terem sido derrotados, Hadadezer reforçou suas forças por recrutar mais sírios da região do Eufrates. (2Sa 10:6, 15, 16; 1Cr 19:16) Talvez haja alusão a isso em 2 Samuel 8:3 (veja 1Cr 18:3), onde a referência parece indicar que Hadadezer procurava novamente exercer controle junto ao rio Eufrates. Sobre isto, o Commentary (Comentário) de Cook observa que o hebraico significa literalmente “fazer sua mão voltar”, e declara: “A força exata da metáfora deve . . . ser decidida pelo contexto. Se, como é mais provável, este versículo relaciona-se às circunstâncias mais plenamente pormenorizadas [em 2Sa 10:15-19], o sentido da frase aqui será quando ele (Hadadezer) foi renovar seu ataque (a Israel), ou, para recrutar sua força contra Israel, junto ao rio Eufrates.”

(1 CRÔNICAS 19:18)

“Mas os sírios se puseram em fuga por causa de Israel; e Davi foi matar dos sírios sete mil condutores de carros e quarenta mil homens a pé, e entregou à morte o próprio Sofaque, chefe do exército.”

*** it-2 p. 277 Hadadezer ***
Em Helão, as forças de Hadadezer, sob o comando de Sobaque (Sofaque), enfrentaram as de Davi e foram derrotadas. Logo depois disso, os vassalos de Hadadezer fizeram paz com Israel. (2Sa 10:17-19; 1Cr 19:17-19) No conflito, foram mortos 40.000 cavaleiros sírios. Talvez, a fim de escapar através de terreno escarpado, estes cavaleiros tivessem desmontado e assim fossem mortos como soldados de infantaria. Isto explicaria por que são chamados de “cavaleiros” em 2 Samuel 10:18 e de “homens a pé” em 1 Crônicas 19:18. A diferença no número de sírios, condutores de carros, mortos na batalha, usualmente é atribuída a um erro de escriba, considerando-se correto o número menor de 700 condutores de carros.

(1 CRÔNICAS 20:1)

“E sucedeu, aproximadamente no tempo da volta do ano, no tempo em que os reis fazem surtidas, que Joabe passou a chefiar a força combatente do exército e a arruinar a terra dos filhos de Amom, e passou a vir e a sitiar Rabá, enquanto Davi morava em Jerusalém; e Joabe prosseguiu, golpeando Rabá e derrubando-a.”

*** it-1 p. 113 Amonitas ***
Na primavera seguinte, Rabá, capital de Amom, ficou sob cerco das forças de Davi. Durante uma surtida desesperada dos amonitas cercados, morreu Urias, o hitita. (2Sa 11:1, 17, 24, 26, 27; veja RABÁ N.° 1.) É difícil determinar a duração do cerco. O registro do nascimento do filho adulterino de Bate-Seba e o posterior nascimento de Salomão talvez se enquadrem cronologicamente no período do cerco ou talvez sejam simplesmente apresentados em forma completa para terminar o relato envolvendo Bate-Seba, embora um ou ambos os nascimentos possam ter ocorrido depois do cerco. Ao passo que o relato em 1 Crônicas 20:1, 2, não parece indicar um período prolongado, não seria estranho que o cerco durasse até o ano seguinte. A conquista total da capital amonita foi finalmente realizada por Davi. — 2Sa 12:26-29.

(1 CRÔNICAS 20:2)

“Mas Davi tirou a coroa de Malcão da cabeça deste e achou-a de um talento de ouro em peso, e nela havia pedras preciosas; e ela veio a ficar na cabeça de Davi. E foi muito grande o despojo que tirou da cidade.”

*** it-1 p. 113 Amonitas ***
Ao passo que o relato em 1 Crônicas 20:1, 2, não parece indicar um período prolongado, não seria estranho que o cerco durasse até o ano seguinte. A conquista total da capital amonita foi finalmente realizada por Davi. — 2Sa 12:26-29.
“A coroa de Malcão”, mencionada na captura de Rabá, era evidentemente uma coroa colocada na cabeça do deus-ídolo amonita, em outra parte chamado Moloque ou Milcom. Embora a versão Almeida traduza aqui o termo hebraico Mal•kám por “seu rei”, não parece lógico que isso se refira a um rei humano, visto que a coroa pesava “um talento de ouro” (c. 34 kg). Também parece provável que ser a coroa colocada na cabeça de Davi era apenas um ato momentâneo, talvez para demonstrar a vitória sobre este falso deus. — 2Sa 12:30.

*** it-1 p. 568 Coroa ***
A coroa (ʽata•ráh) que Davi tomou como prêmio de guerra dos amonitas, em Rabá, originalmente era mantida na cabeça do ídolo Malcão. A forma desta coroa não é revelada, mas era de “um talento de ouro em peso [c. 34 kg], e nela havia pedras preciosas”. “Ela veio a ficar na cabeça de Davi”, sendo que ele possivelmente colocou esta coroa pesada apenas brevemente na cabeça, talvez para indicar seu triunfo sobre a falsa deidade. — 1Cr 20:2; veja MOLOQUE.

(1 CRÔNICAS 20:3)

“E tirou o povo que havia nela, e manteve-os ocupados em serrar pedras, e com ferramentas afiadas, e com machados; e Davi foi fazer assim a todas as cidades dos filhos de Amom. Por fim, Davi e todo o povo retornaram a Jerusalém.”

*** w05 15/2 p. 27 Perguntas dos Leitores ***
Perguntas dos Leitores
Será que Davi, homem que agradava ao coração de Deus, tratava seus cativos de modo cruel, como alguns concluem dos textos de 2 Samuel 12:31 e 1 Crônicas 20:3?
Não. Davi apenas sentenciou os amonitas cativos a trabalhos forçados. As ações de Davi foram mal entendidas devido ao modo como algumas traduções bíblicas vertem esses versículos.
Descrevendo o tratamento dado aos amonitas, essas versões bíblicas retratam Davi como bárbaro e cruel. Por exemplo, segundo a Versão Figueiredo, 2 Samuel 12:31 reza: “Trazendo os seus moradores os mandou serrar, e que passassem por cima deles carroças ferradas: e que os fizessem em pedaços com cutelos, e os botassem em fornos de cozer tijolo. Assim o fez com todas as cidades dos amonitas.” O relato em 1 Crônicas 20:3 é vertido de modo similar.
No entanto, conforme observado pelo erudito bíblico Samuel Rolles Driver, a crueldade “não está em harmonia com tudo o que sabemos a respeito do caráter e do temperamento de Davi como pessoa”. Assim, um comentário na versão The Anchor Bible declara: “Davi está montando equipes de trabalho compostas de pessoas cativas para a exploração econômica do território conquistado, evidentemente uma prática comum entre reis vitoriosos.” A mesma idéia é transmitida por Adam Clarke, que disse: “O significado portanto é: Ele [Davi] fez escravos das pessoas e deu a elas o trabalho de serrar, fazer grades de ferro para arar, . . . e de cortar madeira e fazer tijolos. Serrar ou cortar em pedaços, retalhar e abater seres humanos não se enquadram nesse texto, assim como não se enquadram na conduta de Davi para com os amonitas.”
Refletindo esse entendimento mais exato, várias traduções modernas deixam claro que Davi não deve ser acusado de submeter as pessoas a um tratamento desumano. Note a tradução da Nova Versão Internacional (2000): “Trouxe também os seus habitantes, designando-lhes trabalhos com serras, picaretas e machados, além da fabricação de tijolos. Davi fez assim com todas as cidades amonitas.” (2 Samuel 12:31) “Trouxe também os seus habitantes, designando-lhes trabalhos com serras, picaretas de ferro e machados. Davi fez assim com todas as cidades amonitas.” (1 Crônicas 20:3) A versão da Tradução do Novo Mundo também está em harmonia com o entendimento desses eruditos. “Tirou o povo que havia nela para fazê-los serrar pedras e trabalhar com ferramentas afiadas e com machados de ferro, e fez que servissem na fabricação de tijolos.” (2 Samuel 12:31) “Tirou o povo que havia nela, e manteve-os ocupados em serrar pedras, e com ferramentas afiadas, e com machados; e Davi foi fazer assim a todas as cidades dos filhos de Amom.” — 1 Crônicas 20:3.
Davi não submeteu os amonitas derrotados à tortura e a massacres horríveis. Não imitou os costumes de guerra sádicos e cruéis dos seus dias.
[Nota(s) de rodapé]
Por uma diferença de uma só letra, o texto hebraico pode dizer que “ele os pôs na serra”, ou “ele os cortou (serrou) em pedaços”. Além disso, a palavra para “forno de tijolos” também pode significar “molde de tijolos”. Esse molde seria estreito demais para alguém caber nele.

(1 CRÔNICAS 20:5)

“E novamente veio a haver guerra com os filisteus; e Elanã, filho de Jair, chegou a golpear Lami, irmão de Golias, o geteu, cuja haste de lança era como o cilindro dos tecelões.”

*** it-1 p. 782 Elanã ***
1. Filho de Jair, que, na guerra com os filisteus, golpeou Lami, irmão de Golias, o geteu. (1Cr 20:5) Em 2 Samuel 21:19, Elanã é identificado como “filho de Jaare-Oregim, o belemita”, e diz-se que golpeou Golias. Todavia, muitos peritos acham que o texto original de 2 Samuel 21:19 correspondia ao de 1 Crônicas 20:5, tendo surgido as diferenças nos dois textos por erro de escriba. — Veja JAARE-OREGIM; LAMI.

*** it-2 p. 244 Golias ***
Uma passagem que tem causado certa dificuldade encontra-se em 2 Samuel 21:19, onde se declara: “Elanã, filho de Jaare-Oregim, o belemita, chegou a golpear a Golias, o geteu, cuja haste de lança era como o cilindro dos tecelões.” O relato paralelo, em 1 Crônicas 20:5, reza: “Elanã, filho de Jair, chegou a golpear Lami, irmão de Golias, o geteu, cuja haste de lança era como o cilindro dos tecelões.”
Ofereceram-se diversas sugestões para explicar este problema. O Targum preserva a tradição de que Elanã deve ser identificado como Davi. A obra The Soncino Books of the Bible (Os Livros da Bíblia, de Soncino; Londres, 1951, 1952), editada por A. Cohen, comenta que não há nenhuma dificuldade em se assumir que havia dois Golias, comentando também que Golias pode ter sido um título descritivo tal como “Faraó”, “Rabsaqué”, “Sultão”. O fato de que um texto menciona “Jaare-Oregim”, enquanto o outro reza “Jair”, e também que apenas o relato em Segundo Samuel contém o termo “belemita [hebr.: behth hal•lahh•mí]”, ao passo que só o relato em Crônicas contém o nome “Lami [ʼeth-Lahh•mí]”, foi sugerido pela maioria dos comentadores como resultado de erro de copista. — Veja JAARE-OREGIM; LAMI.

*** it-2 p. 461 Jaare-Oregim ***
Jaare-Oregim
Nome que aparece só em 2 Samuel 21:19. Acredita-se geralmente que um erro de escriba tenha dado margem para este nome e que a leitura correta seja preservada no texto paralelo em 1 Crônicas 20:5. “Jaare” é considerado ser uma alteração de “Jair”, e “Oregim” (ʼo•reghím,” “tecelões”) é tido como tendo sido copiado inadvertidamente duma linha abaixo do mesmo versículo.

*** it-2 p. 658 Lami ***
Lami
[Meu Pão].
Irmão de Golias, o geteu.
O relato em 1 Crônicas 20:5, reza, em parte, que “Elanã, filho de Jair, chegou a golpear Lami, irmão de Golias, o geteu”, durante uma guerra com os filisteus. Contudo, no texto paralelo de 2 Samuel 21:19, lê-se o seguinte: “Elanã, filho de Jaare-Oregim, o belemita, chegou a golpear a Golias, o geteu.” Neste último texto parece que ʼeth-lahh•mí (em português “Lami”, o termo hebraico ʼeth meramente denotando que Lami é o complemento de um verbo) foi lida erroneamente por um copista como se fosse behth hal•lahh•mí (“belemita”). Portanto, o original provavelmente dizia “chegou a golpear Lami”, como diz o texto paralelo em 1 Crônicas 20:5. Isto harmonizaria esses dois textos neste ponto. Lami, portanto, era evidentemente irmão do Golias que Davi matou. Por outro lado, é possível que tenha havido dois Golias. — Veja GOLIAS.

(1 CRÔNICAS 20:8)

“Estes foram os que nasceram aos refains em Gate; e vieram a cair pela mão de Davi e pela mão dos seus servos.”

*** it-1 p. 650 O tempo de Davi ***
Gate 1Cr 18:1; 20:5-8

Clique na imagem para Baixar informações completas em arquivos digitais para Computador desktop, Laptop, Tablet, celular e Smartphone

Baixar informações para o estúdio pessoal para Computador desktop, Laptop, Tablet, celular e Smartphone

Baixar informações para o estúdio pessoal para Computador desktop, Laptop, Tablet, celular e Smartphone

Imprima o artigo e como citá-lo

Título do artigo:
1 Crônicas 16-17-18-19-20, Destaques da Bíblia: semana de 2 de novembro
URL do post:
https://edukavita.blogspot.com/2015/11/1-cronicas-16-17-18-19-20-destaques-da.html
Nome do website:
Enciclopédia Culturama
Pessoal editorial:
Equipe de colaboradores
Data de publicação:

Posts mais vistos

O que é demisexualidad | Conceitos de Psicologia.

Sammu-Ramat e Semiramis: A inspiração e o mito | Origem e História

Pelve - Definição, conceito, significado, o que é Pelve

Educação Formal - Definição, conceito, significado, o que é Educação Formal

Farmacologia - Definição, conceito, significado, o que é Farmacologia