Pesquisar conteúdo aqui

Custom Search

Marketing empresarial, Industrial, interna, Internet, Marketing MLM | Conceitos de Marketing


Conceitos de Liderança e Marketing


Tabela de conteúdos

1. quais são os laços de relacionamento
2. quais são os dez mandamentos do cliente
3. quais são as marcas
4. o que é o Marketing corporativo
5. o que é o Marketing na Internet
6. o que é o Marketing industrial
7. o que é o Marketing interno
8. o que é Marketing MLM
9. o que é o Marketing Reputacional
10. o que é um animal de estimação


NÚMERO 01

ELES SÃO OS LAÇOS DE RELACIONAMENTO

Valor refere-se a percepção de que a recompensa excede os custos associados com a continuação da relação comercial.
Para o vendedor, os investimentos na construção de relacionamentos de negócio podem ser significativos, mas um comprador altamente comprometido pode ser bem mais importante do vendedor. Vendedor pode aumentar suas ferramentas e recursos, criar uma posição fortemente competitiva e desfrutar os benefícios de um relacionamento de longo prazo sem continuam a fazer experiências em busca de custo do comprador.
Os compradores também aproveitam as vantagens de relacionamentos de negócio a longo prazo. Podem evitar os custos associados com o produto extensivo pesquisa procedimentos, receber tratamento preferencial de fornecedores e muitas vezes pode conseguir uma redução nos custos totais, mesmo se o preço é o mesmo (ou até mesmo superior) dos outros acusados.

NÚMERO 02

QUAIS SÃO OS DEZ MANDAMENTOS DO CLIENTE

Embora as empresas dentro de seu plano estratégico, os clientes posicionados acima de tudo, muitas vezes esta frase não satisfaz
O plano estratégico da empresa, que é a sua carta de navegação, está cheio de boas intenções e intenções. Missão e visão de negócios são situações 'ideais' que deixam de ser atendidas em muitos casos.
Um dos aspectos que estão mais vazios, entre os quais lê o plano estratégico e a realidade, é o serviço ao cliente. Todos sabemos que frases como as seguintes são populares nas missões estratégicas, reuniões de acionistas e diretores: "nossos clientes são a base de nosso crescimento," "para eles que trabalhamos", "são a força que nos impulsiona para a frente"... Mas sabemos também que muito poucas vezes isso é verdade 100%.
Então coloque que é considerado ser os dez mandamentos do atendimento ao cliente, totalmente em conformidade com os altos padrões de qualidade de serviço pode ser o cliente.

1. o cliente acima de tudo

Esta é a metáfora do primeiro dos dez mandamentos de Deus "Amor a Deus acima de todas as coisas", neste caso é o cliente que devemos ter em mente ao invés de nada.

2-nada é impossível quando você quer

Enquanto muitas vezes as clientes demanda quase impossível as coisas, com um pouco de esforço e desejo de servi-lo muito bem, você pode obter o que querem.

3 que cumpre com tudo o que promete

Este faz isso é violação de (ao invés de "Você não vai querer mulher do vizinho," Eu acredito), existem muitas empresas que tentam, com a atitude, fazer vendas ou reter clientes, mas o que acontece quando o cliente percebe?

4. só há uma maneira de satisfazer o cliente, dar-lhe mais do que o que você espera

Não surpreendentemente, eu como cliente me sinto satisfeito quando recebo mais do que eu esperava. Como conseguir isso? muito bem, sabendo que nossos clientes e focando suas necessidades e desejos.

5. para o cliente, suas marcas a diferença.

Pessoas que têm contato direto com os clientes têm uma grande responsabilidade, podem fazer o retorno de um cliente ou nunca mais quero voltar, eles fazem a diferença. Ele pode tudo "nos bastidores" funciona às mil maravilhas, mas se um dependente falhar, provavelmente, a imagem que o cliente assume todos os negócios vai ser pobre.

6 falha a um ponto significa falha em tudo

Como é expressa no parágrafo anterior, talvez que tudo funciona à perfeição, podemos ter tudo controlado, mas o que acontece se não conseguirmos no momento da entrega, se a mercadoria chegar danificado, ou se no momento da embalagem o par de sapatos estavam errados e dá um número diferente, tudo vai para o chão. As experiências dos consumidores devem ser totalmente satisfatórias.

7. um empregado insatisfeito cria clientes insatisfeitos.

Próprios funcionários estão "cliente primeiro" de uma empresa, se não estiver satisfeito com eles, como fingir que satisfazer os clientes externos, portanto, políticas de recursos humanos devem estar nas mãos de estratégias de marketing.

8 o cliente faz julgamento sobre a qualidade do serviço

Apesar de existirem indicadores de desempenho desenvolvidos dentro das empresas para medir a qualidade do serviço, a única verdade é que os clientes são quem, em sua mente e seu sentimento, quem beneficiar dela, se é bom, mais uma vez e não voltar se não é.

9. por muito bom que é um serviço, sempre pode ser melhorado.

Embora os objetivos do serviço e satisfação do cliente foram atingidos, é necessário considerar novas metas, "concorrência não dá uma trégua"

10. quando se trata de satisfação do cliente, nós somos uma equipe

Equipamentos de trabalho não devem funcionar apenas para detectar falhas ou para propor soluções e estratégias, quando necessário, todos na organização devem estar dispostos a trabalhar para a satisfação do cliente, tratada com uma reclamação, solicitação ou qualquer outro assunto.

ITEM 03

QUAIS SÃO AS MARCAS

Tudo é que o consumidor reconhece como tal. É um produto que tem coberto com uma tampa de tela tão atraente para obter o produto desejado, solicitado, é necessário, em detrimento de outros produtos. Em última análise, a marca é o nome, termo, símbolo ou desenho ou uma combinação deles, atribuído a um produto ou um serviço, é seu gerente direto. Este é quem deve dar a saber, identificar e diferenciar da concorrência; Deve garantir a sua qualidade e melhoria constante.
Ela promete em conjunto com o produto, a realidade material e a realidade psicológica, uma imagem formada por um preciso, carregada com conteúdo emocional: segurança, prestígio para os outros, qualidade etc.
A partir desta última definição é compreensível que algumas marcas vieram para exceder o produto que eles representam, dando-lhes mesmo o nome dele e definir produtos genéricos e específico de uma determinada empresa. A razão por que isto veio a acontecer é porque as marcas são uma garantia e, acima de tudo, uma emoção. Os produtos são racionais, mas marcas são emocionais. Portanto, a publicidade genérica pode ser racional, mas da marca, deve apelar à emoção porque a marca é apenas uma idéia na mente dos compradores. Esta idéia nos leva à próxima pergunta "o que tem tal produto tendo os outros não?". A resposta é que ele adicionou que marca e valores que compõem sua personalidade. Pessoas que escolhem marcas, bem como amigos por afinidade. Além disso, os consumidores cautelosos de marcas desconhecidas, como ele está desconfiado de estranhos em geral. Daí a importância de estudar o público, descobrir que seu caráter e sua maneira de ser e estes, também conhecidos fornecer as marcas que queremos uma personalidade em sintonia com seu potencial usuário.

Características das marcas

A marca é uma notoriedade. Uma marca desconhecida é uma marca sem valor, os consumidores preferem os produtos de marcas bem conhecidas que garantem a você segurança e qualidade. A notoriedade é adquirida pela publicidade, necessariamente apoiada pela qualidade do produto e o teste do tempo: a imagem de marca deve permanecer na mente dos consumidores por um indefinido.
A marca é um valor de referência que identifica o produto, permitindo a comparação disso com outras marcas e a escolha livre entre eles.
A qualidade de uma marca deve ser directamente relacionada com a qualidade do produto que protege, embora não confundida com ela, desde que a qualidade de um produto nem sempre pode ser vista a olho nu; Às vezes, mesmo com seu uso. Por outro lado, a marca é um elemento reconhecido pelos consumidores, que dê o adjetivo "bom" para determinadas marcas e negá-lo aos outros. Este título não é concedido indiscriminadamente, mas que, pelo contrário, é baseado em evidências, um dos quais, talvez o mais importante, é a qualidade do produto. Depois disso, a qualidade da marca vem "viva" e torna-se separada do produto.
A marca é uma empresa, é a afirmação da paternidade. É um símbolo importante de garantia e responsabilidade.
Mark é um certo progresso. Ou seja, obrigou o fabricante a melhorar sem descanso. Então isto deve olhar o mercado, não só em termos do valor para o dinheiro em comparação com a concorrência, mas também para atender aos desejos dos consumidores, sua maneira de ser, seu caráter. As pessoas escolhem marcas pela sua afinidade com a sua personalidade.
A marca tem de estar viva (nace, se desarrolla, se transforma, enferma muere de y), então você precisa, quando necessário, inovação (formal e/ou conceitual). É importante lembrar que marcas podem ter imagem de moderno ou antiquado. Isto tem pouco a ver com a época de seu lançamento, mas, por outro lado, se baseia no fato de que conseguiram comunicar-se de que eles são capazes de manter a par.
Uma vez estabelecidas as características, ele é aceito como verdade que marcas tendem a ser voláteis, mas entende-se e explica que eles valem tanto dinheiro que o esforço para mantê-los não deve negociar a mídia. Este é o grande desafio: manter vivo sempre marcas e que marcas de escala posições e não olhem para trás antes de dificuldades.

Identidade de marca

Uma marca é formada pelos seguintes elementos:
Nome ou Fonotipo: constituído por parte da marca que pode ser pronunciada. É a identidade da marca verbal.
Logotipo: É a representação gráfica do nome, a grafia em si que esta escrito. É parte da identidade visual da marca.
Gráficos: São aqueles desenhos, cores ou quaisquer representações impronunciáveis. Complete a identidade visual da marca.
A marca inteira, quando consiste em três elementos nomeados anteriormente, também é chamado.
Pode ser que a marca é talvez a parte mais importante, uma vez que é por que a denominação pela qual pedirá o consumidor no momento da compra. Por este motivo, é importante definir as características que devem ter este nome:
O mais rápido possível. Uma ou duas palavras máximo; uma ou duas sílabas; Em resumo oral e visual economia que facilita a leitura e memória.
Facilitar a leitura e pronúncia. Para que o consumidor recebe o impacto do anúncio é preciso que a marca é fácil de ler e falar de um único formulário. No entanto, é possível alcançar uma grande notoriedade, mesmo quando a marca é desconfortável para o consumidor através de investimento em publicidade principais do ensino.
Euphony. Audição de uma marca deve ser agradável ao ouvido do consumidor. As letras "l, r, t, d" são grande escuta enquanto letras "g, k" causam descontentamento. Por outro lado, "x, k, j, t, w" marca dão a sensação de robustez.
Memorização. A marca tem de ser capaz de memorizar o visual e/ou auditivo com facilidade.
Associação ou evocação. Uma marca deve ser associada pelo consumidor com o tipo de produto que corresponde, evocando o produto, o som produzido pelo efeito da sua utilização, recordando sentimentos positivos para o produto.
Mas associar ou evocar não deve ser confundido com descrevendo desde que a marca não descrever o produto mas distingue, portanto, o nome não deve fazer uma descrição do produto, já que limitaria a marca no futuro contra possíveis modificações ou desenvolvimento de produtos.
Distinção. A marca deve conferir à distinção do produto, diferenciá-lo da concorrência. Você também deve evitar mimetismo e nomes da moda. Verificou-se que a estratégia de diferenciação de um produto está oferecendo melhores resultados e benefícios para as empresas. Isso ocorre porque a diferenciação permite que a empresa a protecção contra a concorrência. Uma empresa que desenvolveu com sucesso uma estratégia de diferenciação pode impor seus produtos com preços mais elevados do que a concorrência. A estratégia de diferenciação também permite alcançar níveis mais elevados de fidelização de clientes.
Adaptação. O nome deve adaptar-se às necessidades de embalagem ou rotulagem, bem como qualquer meio de publicidade.
Sintonia com o público, moral e estético.
Proteção pela lei.
Nível internacional. Ou seja, que é válida a pronúncia para os diferentes países em que o produto será vendido.
Imagem de marca: é o conjunto de percepções, de associações, de memórias e danifica o processamento público na cabeça e cuja síntese é uma imagem mental do produto, através de sua representação, valor para o dinheiro e vantagens e satisfações que eles recebem ou pensam que eles podem receber através de seu nome ou publicidade.
A imagem de marca é uma conseqüência de como é percebido. É uma representação mental dos atributos e benefícios percebidos da marca. A percepção das marcas tem a ver com os processos mentais e a personalidade do consumidor, uma vez que o cérebro processa informações recebidas sobre as marcas, codificação-los de acordo com seus valores externos; Mas cada indivíduo de acordo com sua personalidade, os imprimirá um caractere, uma interpretação da realidade comunicada.
Imagem de marca, em última análise, serve para uma determinada empresa comunicar sua empresa cultura e criar uma certa marca, logotipo e identidade corporativa, que será reconhecido, admirado, acessados, utilizados e tidos em conta posteriormente pela sociedade à qual é dirigida. Sem aquela imagem ou reconhecimento de seus produtos ou serviços, que não se sabe hoje em dia qualquer empresa.

Tipos de marcas:

Marca familiar ou individual: quando é dada uma marca para uma mistura completa dos produtos ou todos os produtos em uma linha em particular exemplo (marca geral): IBM, GLORIA, FIAT.
Familiares marcas ajudam a criar fidelidade à marca, aumentando o prestígio de todos os produtos e ampliando seus conhecimentos em geral.
Marca individual: quando os produtos não ligados uns aos outros ou diferem grandemente em preço, qualidade, uso e segmento de mercado intencional.
Exemplo: Pringles, Pampers, Hys da Procter & Gamble.
Combinado marca: surgem em oposição de marcas individuais, em que produtos têm uma marca individual, mas combinada com uma única raiz. Exemplo: Nestlé, NESCAFÉ, Nesquik, Nestun.
Marcas: Fabricante faz seus produtos silenciar sua origem para prepará-los com a marca de que o cliente que compra sua produção.
Cadeias de grande distribuição ou grandes clientes obter fabricantes destes produtos com marcas para seus mercados específicos.
Exemplo: Metro, Santa Isabel.
Marca de fabrica NOTA PROMISSORIA: para o consumidor. Fornece informações, garantia e segurança qualidade e nível de satisfação; Permite-lhe reconhecer o produto rapidamente na linear e sua existência na maioria dos pontos de venda se traduz em uma economia de tempo em sua busca. Por outro lado, as marcas e sua imagem permitem aos consumidores comparam produtos oferecidos, aparentemente, o mesmo.
É importante salientar que, em muitas ocasiões, o consumidor adquire um produto mais por seus atributos e benefícios, que pelo valor simbólico que a marca foi transferido. São marcas que respondem às necessidades psicológicas de afirmação pessoal e social.
Em termos de preço não haja surpresas, marcas garantem um nível de satisfação, uma segurança de qualidade e um valor simbólico, para que os consumidores estão dispostos a pagar que um preço mais elevado do que você pagaria por um produto similar mas desprovido de segurança, garantia e valor simbólico.

Desvantagens do consumidor para a marca:

Um produto de marca tende a ter um preço mais elevado, desde que o produto tem que fazer um grande investimento em publicidade e promoção.
Há um grande número de marcas para o mesmo produto é difícil a escolha de compra.

Para o distribuidor.

Marcas e fábrica permitiram o desenvolvimento de novas formas de distribuição como o dinheiro e transportar (no qual é servido o varejista de supermercados). Produtos da marca fabricante são prevendidos por todo o esforço comercial e comunicações que seus proprietários realizados para a sua introdução, manutenção e desenvolvimento do mercado, não precisa de argumentos para a venda. Facilidade de venda destes produtos reduz o número de vendedores e os custos de gestão, redução que se traduz em melhor serviço que gera a lealdade. Seu preço é fixo, deixando o comerciante uma margem inferior, você começa com suas próprias marcas. Mas compensa pela rotação das existências que fornecê-lo com essas marcas. A demanda por este tipo de marcas tende a ser estabilizado, que permite uma previsão mais exata de abastecimento para a substituição do distribuidor de serviços de mercadorias

Para o fabricante.

Fabricantes de marcas fazem-los, mas para mantê-los em sintonia com o gosto dos consumidores, devemos apoiá-los. De uma certa marca política permite que a criação de um mercado próprio composto de consumidores true para que a marca oferece. Marca tem de ser exclusivo, com base em uma qualidade, tangível ou intangível, que diferenciá-la da concorrência e provar para ser relevante e significativa para o público ao qual é dirigido.
Venda da marca imposta por investir em publicidade ao longo do tempo, para criar a marca primeiro e depois mantê-lo presente nas mentes dos consumidores em forma atualizada. Você deve definir uma estratégia e manter a consistência ao longo do tempo, para alcançar um afinado com a personalidade pública. A marca torna-se um prevendedor pelo desejo que cria e as expectativas que promete satisfazer.
Mark obriga o fabricante a dar ao produto uma continuidade e uma certa universalidade. Isso obriga-o a evoluir tecnológica e socialmente, inclinação do mercado, suas características e necessidades, então ele deve monitorar constantemente a situação de seu produto em relação ao consumidor. Também, você deve prestar atenção constante ao preço, especialmente em períodos de forte concorrência e garantir o retorno das mercadorias danificadas, bem como oferecem pré e pós vendas serviços.

Razões para não usar uma marca:

A posse de uma marca tem duas responsabilidades:
Promova a marca.
Manter uma qualidade constante de produção.
Muitas empresas não colocar a marca de seus produtos, porque eles são incapazes ou não aquietar tais responsabilidades.
Existem produtos que não têm marca, porque não é possível fisicamente, diferenciá-los daqueles de outra empresa. Exemplo: os ganchos para pendurar roupas, unhas e matérias-primas (carvão, algodão e trigo). A natureza perecível dos produtos tais como frutas e legumes tende a desencorajar a utilização de marcas. No entanto, você manchas tão conhecidas nos Estados Unidos como tomates e abacaxis DOLE e show de CHIQUITA banana que marcas pode ser utilizado com sucesso mesmo com produtos agrícolas perecíveis.

Decisões relativas à marca:

Decisão de adopção da marca: A empresa deve decidir primeiro se deve colocar uma marca para seu produto. Empresas que adotam uma marca fez a fim de proteger-se se e os consumidores contra a qualidade inferior.
Patrocinadores da marca decisão: para dar uma marca a um produto, o fabricante possui três opções sobre o patrocínio da marca. O produto pode ser lançado como uma marca do fabricante (também chamado de marca nacional). Ou fabricante pode vender o produto aos intermediários, que em seguida, colocar uma marca privada (chamada também, agente, distribuidor ou revendedor). Ou fabricante pode fazer alguns produtos sob sua própria marca e alguns que são vendidos sob etiquetas confidenciais.
Decisão de qualidade da marca: O fabricante tem que escolher um nível de qualidade e outros atributos que suportam o posicionamento da marca na baliza do mercado.
Decisão do indivíduo ou marcas colectivas: uma vantagem principal de uma estratégia de marca única é que a empresa não relacionada sua reputação com a aceitação de um produto. Se o produto não, isso não compromete o nome do fabricante.
Usando um nome comum para todos os itens, o custo da introdução produto será menor, já que não há nenhuma necessidade para pesquisa "nome", ou as despesas de publicidade grande para criar o reconhecimento e a preferência para a marca. Além disso, as vendas serão mais fortes se o nome do fabricante é bom.
Decisão de extensão de marca: uma estratégia de extensão de marca é qualquer esforço para usar uma marca de sucesso para lançar o produto modificações ou novos itens. Alargamento do empresário marca conserva o custo elevado de promover novos nomes e criar uma identificação imediata do produto. Mas se isto não satisfaz as expectativas do público, a sua atitude em relação a outros produtos que ostentam a mesma marca será negativo.
Marcas múltiplas decisão: A estratégia de marca múltiplas consiste do vendedor para desenvolver duas ou mais marcas na mesma categoria de produto.
Decisão de reposicionamento de marca: um concorrente pode ter lançado uma marca ao lado da empresa da marca e, assim, reduzir a quota de mercado. Ou é possível alterar as preferências do consumidor, deixando a empresa com a marca menos demanda. Os comerciantes devem reposicionar marcas existentes antes de introduzir os novos. Desta forma eles podem aproveitar o reconhecimento da marca existente e a lealdade dos consumidores criado pelos esforços de marketing anteriores.

Seleção de marca:

O processo de seleção típica envolve seis etapas:
1. a empresa identifica objetivos ou critérios para a marca.
2. a empresa gerou uma lista de possíveis nomes de marca.
3. os nomes são classificados até selecionar 10 a 20 que são mais apropriados para testes mais profundos.
4. a empresa obtém reações de consumidores ou outros nomes de marcas.
5. a empresa executa uma pesquisa de marca registrada para garantir que cada marca restante podem registrar e obter proteção jurídica.
6. a empresa seleciona um dos nomes que sobreviveram como classificação final para o nome do produto.

Registo de marcas:

O registo de uma marca é importante porque ajuda a diferenciar os produtos no mercado. É também a única maneira que o empreendedor crie uma imagem e um estilo para seus produtos; É um factor-chave para alcançar uma posição no mercado. O registro é a única maneira de proteger a marca criada contra possíveis cópias de outros empresários que querem aproveitar-se do prestígio do presente. Com o registro, o proprietário torna-se o proprietário da marca e é o único autorizado a ser utilizado nos seguintes dez anos, renovável.
A proteção da marca é territorial, ou seja, se um registra uma marca no Peru, é protegida apenas no país. Se uma pessoa deseja preservar sua marca em outros Estados, você deve registrá-lo em cada um dos países que querem receber proteção.
No Peru, marcas são registadas pelo INDECOPI, especificamente nos sinais distintivos do escritório, que é responsável para o registro de marcas, nomes e slogans, bem como denominações de origem. Também se compromete a proteger os direitos que geram esses registros.
Para prestar serviços ao seu escritório, o escritório de serviços de direcção, tem três áreas:
Área de marcas
Área de registro e arquivos
Área de infrações
Além disso, o INDECOPI oferece um serviço de pesquisa opcional, que permite que uma pessoa que quer registrar uma marca descobriu se já existem marcas registradas diferentes ou semelhantes.
Os benefícios deste serviço reflectem-se em economia de tempo, desde que o usuário que verifica se um similar ou sinal de igual, ele não irá executar o processo de registro desnecessariamente. Outra economia é o do dinheiro, pois evita os gastos desnecessários pelo conceito de sinais distintivos.

ITEM 04

É O MARKETING CORPORATIVO

O marketing corporativo é uma disciplina de marketing que está envolvida no estabelecimento de estratégias de marketing dentro da mesma organização, com o objectivo de lealdade para com os colaboradores da empresa e aumentar a sua produtividade.

Introdução ao Marketing corporativo

Como um membro de uma sociedade e um sistema econômico global, agora menor do que uma empresa nunca é uma entidade isolada. Além de uma complexidade interna e dinâmica, está sujeita a fortes relações com o meio ambiente, que é geralmente caracterizado por um extraordinário dinamismo e complexidade.
A forte concorrência, o mercado de variações, o avanço da tecnologia e da globalização, entre outros fatores, moldado um ambiente inédito. Hoje, uma empresa pode ter sucesso e desaparecer amanhã. O caso ressonante de corrupção nos Estados Unidos Enron ou Parmalat na Itália, as constantes acusações por concorrência desleal, que sofre a Microsoft ou as inúmeras alegações que recebe a Nike para o uso da criança do trabalho na Ásia. A mídia, lobistas, agências governamentais ou organizações sem fins lucrativos não permitem margens de erro.
No entanto, existem maneiras de lidar com o leme e alcançar a fruição responsavelmente: uma gestão correta do negócio; ser claro sobre a missão da empresa e respeitá-lo; antecipar o crescimento sustentável, não excessivo; comprometer-se a proteger o meio ambiente; respeitar os direitos do trabalhador; fazer investimentos conscientes; evitar a concorrência desleal; iludir os boletos do imposto, se os movimentos em preto ou evasão fiscal... Em suma, agir de forma honesta, em causa uma PME pequena ou uma grande corporação.
No entanto, isto não é suficiente. Atualmente, existe um capital intangível, que é tão importante quanto o mesmo património da empresa: informações. Ter informações precisas e adequadas no momento certo é a melhor maneira de avançar uma empresa. Portanto, gestão da informação é uma das principais prioridades das organizações de hoje.
E no gerenciamento de informações, formação e dar você as ferramentas apropriadas para empregados - a capital real da empresa - torna-se indispensável para alcançar o destino desejado. Para cumprir a missão da empresa.

Tudo se comunica. Todos se comunicam.

O processo de comunicação é o resultado de um tipo de relacionamento entre dois assunto, em que há a intenção e cuja eficácia depende do uso adequado dos canais e a convergência de condições favoráveis.
Como qualquer entidade viva, a empresa não é estranho para um do famoso pesquisador americano Harold Lasswell paradigmas: é impossível não se comunicar. Suponha que um sujeito cabisbaixo e taciturno entra em um bar onde há várias pessoas. Não tem qualquer intenção de falar com alguém. De qualquer forma, ele está se comunicando, mas através da linguagem não-verbal: com gestos, olhares, atitudes. Os outros participantes da barra de entendem que o indivíduo "se comunica" zero intenções de falar. Não quer dizer também que é.
Com uma organização ocorre exatamente o mesmo. Qualquer acção que desenvolve a empresa comunica-se sempre: produtos que vende, como que distribuídos-los, seus investimentos, publicidade, recrutamento, o vestido de empregados, arquitetura política de seus prédios... Mas também não informação ou a sua omissão também se comunicar. Não diz o que acontece também ajuda a construir uma imagem da empresa, construída boas e más notícias: quando há um incidente, quando uma empresa é reconhecida com um prêmio, quando houver hierárquica em mudanças da empresa, quando há aumentos de salário... Qualquer novidade ou incidência, qualquer atitude ou decisão tomada pela empresa, ou não comunicada, apenas se comunicando. Se uma empresa não fala, haverá alguém que vai fazer isso por ela. E muito possivelmente a competição.
Portanto, a maneira de comunicar a imagem para a organização de todos os seus públicos - funcionários da empresa, clientes, não clientes, fornecedores, órgãos governamentais, entidades não-governamentais e até mesmo a própria concorrência - é um só: a regulação da comunicação. E o estabelecimento de orientações comuns semelhantes em todos os níveis da empresa.
Além disso, você deve fornecer as ferramentas adequadas para tornar isto possível: formação, tecnologia, material de apoio, melhoria, etc.
E o mais importante: deve ser completamente envolvida em toda a empresa, não apenas do departamento de comunicação. O departamento de faturamento, quem enviou ordens, o operador de serviço ao públicos, internos mensagens via e-mail. Todos estão emitindo. Eles são todos os receptores.
Marketing corporativo, ou como vender a empresa em
Marketing é, para muitos, a grande disciplina do século XX. A ferramenta principal da sociedade de mercado. É mais que um conjunto de técnicas usadas na comercialização e distribuição de um produto entre os consumidores diferentes.
Como esta disciplina definidos os "pais"?
"Marketing é o conjunto de atividades necessárias para se tornar eficaz demanda por poder de compra de bens e serviços." Peter Druker.
"Marketing é um processo social pelo qual indivíduos e grupos de obtêm o que eles precisam e querem através da criação e troca de produtos e a sua avaliação com os outros." Philip Kotler.
De marketing (ou, de acordo com a Royal Academy, comercialização) participa em todas as fases do processo de constituição de uma empresa, o projeto de um produto ou serviço, sempre com a premissa da criação e desenvolvimento de ações que mantém viva a organização, fornecem a rentabilidade e cultivá-lo. Eles são:
• Pesquisa de mercado. É uma disciplina que se dedica a analisar a população, a identificação do público-alvo, suas características econômicas, de consumo e suas aspirações de psico-social.
Mas também analisa o mercado: detecta ameaças e oportunidades, reconhece os pontos fortes e fracos do seu produto ou serviço a oferecer e analisa o impacto das comunicações emitidas.
• Programação e desenvolvimento de produtos. Marketing é também envolvida na concepção do produto, a matéria-prima, o estabelecimento do preço (determinado pelo custo de produção e concorrência), design de embalagem, anatomia, etc.
• Criação de canais de distribuição. Definido e projetado os recursos de logística, pontos de venda, transporte, embalagens, material de apoio, etc.
• Comunicação integral. Para divulgar o lançamento do novo produto ou serviço através da publicidade, comunicação e imagem, relações públicas, marketing direto, promoção e merchandising é uma das principais responsabilidades de marketing.
• Organização do departamento de vendas. Também participa no estabelecimento de uma estrutura organizacional para alegria real de venda de produto ou serviço oferecido. Todas as atividades que rege a comercialização, isto é que é eminentemente direcionado para o público interno. De qualquer forma, embora a importância do departamento de Marketing é evidente para a organização de uma estrutura de vendas, a organização devidamente felicidade desta área deve ser conduzida pelo próprio departamento de vendas.
E estas actividades, cada uma dirigida para o exterior, agora devem adicionar um novo, tão indispensável como os anteriores: o marketing corporativo. É a implementação de muitas destas técnicas de marketing, mas voltado para os próprios colaboradores da empresa, a fim de mantê-las, gerar a identificação para a organização em que o trabalho e fazer que eles se sentirem à vontade nele. Seu objetivo é claro: uma pessoa que se sente confortável, que é conhecido para ser valorizado, que leva em conta, que é informada, que é conduzida com diferentes técnicas, produz mais e melhor. Como resultado, aumentar o lucro da empresa.
Como ele já foi dito, para gerar a identificação para a empresa é aplicada internamente muitas das acções marketing externas: para divulgar as vantagens da empresa para com a sociedade. Alguns exemplos:
• Pesquisa de mercado. Assim como nas acções externas, pesquisa de mercado visa decifrar o humor dos consumidores, tendências, oportunidades ou ameaças, também é possível aplicar as mesmas técnicas para dentro e obter resultados. Uma ferramenta vital é a pesquisa. Com ele você pode aprender opiniões, valores, humor e motivações dos empregados, bem como a conformidade com os seus superiores, conforto, o ambiente de trabalho, deficiências, etc. Mesmo as reuniões interdepartamentais podem ser usadas como um grupo de foco, outro ferramentas de pesquisa de mercado. As páginas a seguir oferecem exemplos de instrumentos que costumavam o corporativo de marketing do "pulsar interno" da empresa.
• Comunicação integral. Dentre as ações essenciais para criar uma identidade corporativa dentro da própria equipe e criar identificação entre os funcionários. Para carregá-lo para fora, é necessário ter um plano de comunicação interna, cujas origens são os objetivos que são exercidos para criar a imagem desejada e ramo é todas as necessidades de comunicação da empresa: canais, ferramentas, capital humano, orçamentos, valores, etc. Nessas atividades, eles têm que participar completamente e harmoniosamente no departamento de recursos humanos, vendas e marketing e todas as ferramentas para ser inspirado pela missão da empresa.
Como beneficia a empresa?
As vantagens mais evidentes da implementação do marketing corporativo dentro da empresa são:
• Criação de uma identidade corporativa, ou o que é a mesma, uma personalidade e uma filosofia, que se reflecte em cada uma das ações dos contribuintes e cada elemento de comunicação da empresa. • Definir a cultura de aperfeiçoamento activo, a fim de estabelecer hábitos de trabalho padronizados que permitem para obter retornos mais elevados com a mesma força de trabalho. • Dump, através de um sistema de gráfico, visual e estilo, esta filosofia, personalidade e que a cultura, para transmiti-lo e difundi-las a todos os seus públicos (internos e externos). • Regular o local de trabalho para manter um clima de confiança e motivação. • Dar voz e construir o consenso entre os funcionários da empresa. • Habilitar comandantes superiores coletar feedback, idéias e criatividade dos encargos mais baixos. • Permitir que todos os funcionários para melhor sabem suas reais possibilidades para o futuro da empresa e, assim, melhor poderiam canalizar suas preocupações. • Para controlar situações de crise. • Promover a comunicação entre todas as escalas.
Tudo isso persegue um único e grande objectivo: que todos e cada um dos sócios da empresa são plenamente identificados com ela e manter sua fidelidade. Que "casas" dela.
Entendo que o mercado tem importância tanta do lado de fora e dentro da organização é dar um passo em frente, uma maneira de derrubar preconceitos, lidar com a autocrítica e a coragem de inovar. Porque hoje o marketing é a empresa que o coração para os seres humanos: sua força motriz.
Assim, o marketing corporativo é muito mais do que comunicação. Seu objetivo também é a base que regem a gestão de recursos humanos, técnicas para manter a motivação, a gestão adequada das informações, o fornecimento de ferramentas para atingir a comunicação eficaz ou a prestação de cursos de formação, entre muitas outras funções que cada dia se juntar a uma disciplina em expansão.
Como tarefas que executam vários departamentos de forma independente, mas que prosseguem o mesmo objectivo, é fundamental que haja uma coordenação e um controlo rigoroso de tudo o que é emitido. Esta tarefa é até o departamento de comunicações da empresa.
Orientações abaixo para aplicar esta disciplina para o prático, todos os dias dos colaboradores. Diretrizes tornar interno do motor real de todas as empresas de marketing.

As ferramentas e os recursos de marketing corporativo

A gestão da informação

A unidade de trabalho em uma empresa é a informação. É o que alimenta-lo diariamente para que ele possa funcionar, a matéria-prima para uma tomada de decisão eficaz e é o fator mais importante para o sucesso no negócio e para uma boa motivação dos colaboradores.
Uma gestão de boa informação promove a obtenção dos objectivos que a empresa atrai anualmente. Todos os funcionários da empresa obriga a realizar seu trabalho diário. Por este motivo, tê-lo na mão, saber onde olhar e ter as ferramentas adequadas favorecem uma melhor obtenção de resultados.
Temos de tentar não cair no erro de que "informação" é tudo. Eles são os eventos de relevância que comunicação de um grupo de indivíduos pode ser de interesse, para uma tomada de decisão ou para saber a situação do meio ambiente. Discriminar quais informações e o que não - e depois comunicá-la ao público correspondente - é uma boa maneira de começar a gerenciar as informações dentro do contexto da empresa.
Para identificar quais informações eo que não, pode ser classificado o objectivo prosseguido. Pode resultar de interesse pessoal, por exemplo, implicar uma certa imagem no seu ambiente ou exigências impostas, formais ou não, pelos agentes económicos que têm interesses na empresa. Dentro desta última entrada nós poderia incluir:
• Obrigatória informação económica e financeira.
• Informação institucional, aos agentes que opera, tais como instituições financeiras, fornecedores, acionistas, etc.
Em termos de informações derivadas o interesse em estabelecer uma imagem, podemos considerar:
• Atividades de relações públicas.
• Publicidade e promoção no campo do marketing, ambos • comunicação internamente.

O que é necessário para uma boa gestão?

Especialistas recomendam que um departamento é responsável pela gestão da informação interna. Isto é, em muitos casos, a tarefa do departamento de recursos humanos, embora outras empresas preferem esta tarefa do departamento de comunicação torná-lo. Manter empregados par o que está acontecendo na organização é uma maneira de reduzir a incerteza, dê mais paz de espírito. Gerenciar informações em tempos de crise são muito mais importantes, porque isso elimina boatos indesejáveis que, como todo boato, repetição tornam-se realidade. E muitas vezes (ou seja, não quase todos) os rumores são falsos ou exagerados. Por tudo isto, fornecer as informações apropriadas, dizer o direito e importante, além do trivial e comunicar ao povo correspondente (o que você está a usar) é a maneira correta de gerenciar informações internas.

Finalidade prosseguir a gestão da informação no aspecto interno?

A gestão da informação serve para reduzir as barreiras na comunicação. Maior é uma empresa, mais barreiras existem e, portanto, mais coordenada devem ser a sua comunicação. Comunicação é persegue o objectivo que funcionários apoiar o projeto de negócios e o que a toda a empresa: objectivos, missão, sua mídia, seus funcionários e seus controles hierárquicos. Fica uma boa gestão das informações:
• O envolvimento das pessoas. Permite uma melhor compreensão da empresa, bem como as inovações que acontecem. Reduz o stress, a ansiedade e a incerteza. Além disso, dá a entender que ele é medido no receptor, integra, reconhece o seu lugar dentro da organização e reforça a coesão do grupo.
• A harmonia das ações da companhia. Facilita o cumprimento dos objectivos gerais: uma empresa que aconselha a seus funcionários, o que acontece e informa-lo sem diferenciações, ajuda a todos os seus componentes vão na mesma direção.
• Uma mudança de atitudes. Em tempos de crise, como bem sucedida, comunicação permite modificações irá assimilar e promove mudança cultural. Por exemplo, comunicar à equipe que uma notícia positiva como a compra de uma nova empresa, ou mesmo queda de vendas, integrada no receptor com os resultados da empresa e predispõe a aceitar as novas orientações.
• E um aumento na produtividade. Comunicação interna, neste caso mais relativos à vertente de formação, também ajuda a melhorar a qualidade do trabalho do empregado: instruções, procedimentos e regras favorecem a otimização de tempo e recursos. Além disso, fez o pessoal em relação aos objectivos de rentabilidade da empresa. Por exemplo, a criação de grupos de melhoria (ver página 19) aumenta a produtividade do empregado e por sua vez, aumenta o envolvimento e a identificação com a empresa.

O plano de comunicação interna

Então toda a comunicação interna é consistente, vá na mesma direção e se relaciona diretamente com a comunicação externa, deve estabelecer uma fundação que suporta tudo: o plano de comunicação interna. Este plano é a chave para gerir adequadamente as informações corporativas, que está relacionada com as mensagens que são transmitidas para o exterior da empresa.
Este plano permite que você determine metas de comunicação com base na missão da própria empresa. Vários departamentos devem estar envolvidos na sua concepção. Em primeiro lugar, a direção geral é quem deve determinar as orientações mais importantes, que marca o caminho a seguir e em seguida os departamentos envolvidos será responsáveis pelo desenvolvimento de acordo com sua especificidade. Que serviços são recomendados para participar no estabelecimento do plano?
• Recursos humanos. Sendo o departamento que gerencia o desenvolvimento de comunicação interna, a promoção de planos de formação e motivação é quem sabe a vida diária dos funcionários, e quem mais orientações podem dar o plano para moldá-lo à realidade, a prática e o pulso diário da organização.
• Comunicação. Normalmente, os departamentos de comunicação não só tem incidência no design das mensagens externas, para ser o contato com as agências de publicidade e parceiros externos, mas que também, por ter pessoas especializadas em comunicação, é responsável por determinar os critérios gerais de comunicação interna. É responsável por estabelecer as diretrizes mais técnicas, que fornece definições, símbolos, identidade e criatividade.
• Marketing. É o departamento que tem mais impacto na criação do plano, sendo os mais experientes na concepção dos processos estratégicos. Sua importância pode ser aumentada, por outro lado, porque muitas empresas não têm comunicação departamento, vai para cumprir essas funções no departamento de marketing ou sub dependentes de departamentos. De acordo com o orçamento, será dedicada a determinar certas ferramentas para o desenvolvimento do marketing corporativo interno.
• Comercial. É lógico que o departamento comercial também participa na concepção do plano de comunicação interna, uma vez que a rede comercial é uma das peças-chave de qualquer empresa e é, portanto, essencial para ser fiel e se identificar com ela. Pela sua natureza, as contribuições do departamento comercial estão mais focadas na sua motivação pessoal, programas de incentivo e aprendizagem.
Embora estes sejam os departamentos que têm mais impacto na criação do plano, é claro que qualquer parceiro com iniciativa ou boas idéias deve ser ouvido, e seus bem recebido contribuições. A empresa deve fornecer a seus funcionários as ferramentas que precisam para que eles podem fazer isso.
A essência das comunicações internas plano é indicativo do espírito e valores da empresa, que prioriza e isso deixa em segundo plano. Sua implementação segue a política de recursos humanos e quanta importância à comunicação. Fornece um plano de comunicação interna:
• A política sobre os fluxos de comunicação. Uma empresa pode dar-te mais preponderância para a comunicação vertical ou horizontal. No primeiro caso, é mais do que uma empresa rígida com estruturas muito irregulares e hierárquicas. Há muitas divisões de tarefas e a ascensão ou um pedido feito por um colaborador sob a pirâmide que se tornar muito difícil. Os pontos de tendência atual a uma sociedade organizada dessa maneira não favorece a troca de idéia entre as diferentes hierarquias. Portanto, o plano de comunicação interna também determina, de certa forma, se a empresa quer ser versátil, rígida, vertical ou horizontal. Um exemplo concreto de organização horizontal são a tecnologia ou a empresas de Internet algo lógicas para uma organização cujo ambiente muda continuamente. Superiores e inferiores de controles devem trabalhar ao mesmo tempo, sem demais intermediários, tão grande ou pequeno. Microsoft é um bom exemplo disso.
• Ferramentas. Mesmo se você tem uma estratégia planejada e bem coordenada entre os serviços, se houver uma infra-estrutura eficiente e eficaz, o plano de comunicação interna é inútil. Ferramentas para fornecer podem ser oral, escrita e audiovisual. Enfim, é ou não recursos suficientes, há sempre um fator que não pode faltar: a vontade. Reuniões regulares, escuta e atenção das petições são uma maneira de fornecer ferramentas para comunicação interna. Mas hoje a tecnologia é crucial: quem está com ele para a concepção do plano não terá muito menos sucesso do que o esperado.
Para uma boa coordenação, os departamentos envolvidos devem definir um Manager para gerenciar as ferramentas, atualizar, resolver problemas e tomar iniciativas. É para ser, pelo menos, um representante de cada departamento.
O orçamento atribuído ao desenvolvimento de ferramentas de comunicação interna também é uma pista sobre a cultura política, missão e empresa.
• A identidade. Cultura corporativa, a identidade verbal, símbolos gráficos, logotipo, identidade cromática, missão, a infra-estrutura da empresa... Tudo isso, Joan Costa chamado os vetores de identidade, se aplica tanto ao interno quanto à comunicação externa. Se é que estes vetores já foram estabelecidos antecipadamente, o plano de comunicação interna deve respeitar certas diretrizes e propor outros relacionados à sua função, como por exemplo determinar definições de iguais deve ser usado por todos os colaboradores, e evitando fragmentados mensagens. Por outro lado, quando estes vetores são criados com a mesma configuração de tempo o plano de comunicação interna (algo que normalmente acontece nas empresas recém-criadas que planejar corretamente sua comunicação, aconselhada por agências ou especialistas), terá uma relação estreita com o estabelecimento da identidade da empresa. Esta última possibilidade é a mais recomendada, agora se todos parte de um mesmo ponto, todos os elementos terá muito maior consistência.
• Programas motivacionais. É verdade que o informado os funcionários da empresa, dar-lhes voz e dar-lhes ferramentas para se comunicar é uma maneira de aumentar a motivação. Quando a empresa define as estratégias de motivação dos colaboradores, o plano de comunicação deve ser muito para fazer isso. Não só para comunicar-se quais são as maneiras de motivar, mas também para ajudar a determinar os mesmos programas. Técnicas e maneiras de motivar os funcionários são oferecidas em páginas subseqüentes.
• Treinamento. Acções de formação são, de certa forma, parte da motivação. Incentivos para melhorar o nível educacional no empregado, sua especialização e estimular a consciência das novas tendências, que faz o funcionário querer implementar o que aprenderam no trabalho, motivado e produz mais e melhor. Um acompanhamento permanente de formação - tarefa que deve executar o departamento de recursos humanos - é essencial conhecer o impacto e a eficácia dos cursos.
A estrutura em que se baseia o plano de comunicação interna são as ferramentas com as quais tem. Para a gestão adequada, é bom saber, e também determinar quem pode fazer uso deles e o que é o momento certo para usá-los. Abaixo listamos um canais de comunicação regular de organização, que permitem uma correcta gestão da informação.
As ferramentas de comunicação nas organizações para realizar a plano de comunicação interna
Onde e como se espalhando as informações que você deseja compartilhar? Hoje, a tecnologia permite-nos fornecer uma ampla gama de possibilidades. Eletrônicos e audiovisuais, juntamente com sistemas de impressão em massa, são ferramentas que podem se comunicar com um grande número de pessoas. Atualmente, um assunto complexo com slides de PowerPoint atraentes pode ser explicado. Ou também, em toda a empresa pode estar ciente de algo novo, graças ao e-mail, o herdeiro do antigo memorando. Outros meios de comunicação que a empresa usa para se comunicar são:
Canais de escrita. • Intranet. É um sistema de comunicação interna através da Internet. É uma página da web que apenas os funcionários da empresa têm acesso. Tem a vantagem da atualização diária, a proximidade e a possibilidade de receber feedback imediato. No entanto, para uma utilização óptima, é necessário que fornecer os recursos humanos e tecnológicos que permitem uma atualização diária. As grandes corporações têm um departamento que só se dedica à coleta de informações de toda a empresa e espalhá-lo na página da Intranet. Uma das desvantagens deste canal é que as pessoas que têm computador acessível somente a.
• Boletim de notícias. É uma publicação mensal, bimestral ou trimestral, que dá as notícias da empresa. É publicada em formato digital (PDF) ou impresso. É importante que este meio respeita a freqüência proposta no início, pois caso contrário os receptores perdem o interesse ou esqueçam-lo.
• E-mail. Atualmente, o canal de comunicação interna "Estrela". Embora só está disponível para usuários de computador, sua mentira vantagens no imediatismo, a possibilidade de compartilhamento de arquivos e o uso de outras funções, tais como o calendário, ir a reuniões e a agenda. Por outro lado, o uso excessivo gera uma despersonalização que não promove as relações humanas, porque muitas vezes enviou um e-mail para comunicar algo que seria melhor falar com ele pessoalmente, ou, no máximo, por telefone. O e-mail tem a desvantagem de ambigüidade. O Conselho é não abusar dele e usá-lo quando for estritamente necessário.
• Caixa de sugestões. É uma ferramenta que facilita a comunicação ascendente, ou seja, que se comunicam a níveis mais baixos da companhia para o topo. Sua finalidade altruísta é óbvia, mas se não incentiva diariamente uso pode cair no esquecimento. Por conseguinte, é conveniente motivar os colaboradores a participar em troca de um empate ou um bônus salarial para a melhor proposta, ou uma que tem sido implantado.
• Pesquisas de atitudes. Ponta de prova em que os gerentes podem saber a opinião que eles têm subordinados. De preferência deve ser anônima, com predominância de perguntas fechadas e ter uma periodicidade que é respeitada. Ignacio Gil em novas pessoas na gestão empresa recomendado que sua consistência é anual.
• Organograma. A estrutura da empresa, dos controles do superiores para a inferior revelada. Há o caso de empresas que relutam em publicar seu organograma, mesmo internamente, devido a questões estratégicas. Para evitar suspeitas, o melhor é que ele está disponível para todos os funcionários e para ser renovado sempre que houver uma mudança de pessoal. Atualmente está sendo impostos gráficos interativos, disponíveis em uso de formato digital, onde é possível conhecer o currículo de cada funcionário, juntamente com sua fotografia. É uma forma de facilitar a tarefa dos colaboradores e favor a inter-relação entre eles, especialmente se é uma empresa de grande porte.
• Placas informativas. Eles são clássicas ardósias que são usadas para corrigir notícias, notícias sociais, anúncios, pesquisas, etc. Para otimizar o seu uso, o melhor é colocar uma tábua em cada andar do estabelecimento e determinar um gerente envolvido em pasta, remover e impor publicação lapso de tempo.
• Manuais de procedimento ou treinamento. Criado para otimizar determinadas atividades de trabalho diário e uso eminentemente educacional, manuais de procedimentos fornecem orientações para padronizar as tarefas e assim, otimizá-lo e torná-lo mais produtivo. Devem ser acompanhados por cursos de formação e em curso de apoio com especialistas em recursos humanos, caso contrário o seu impacto na melhoria do trabalho é mínimo. Muitas empresas também têm guias de boas-vindas para novos empregados: isso facilita a entrada no - momento relativamente difícil para um novo empregado - empresa-, melhorar o conhecimento sobre isso e é um elemento que o novo colaborador pode ler muitas vezes quero esclarecer dúvidas.
• Livro de estilo. Todas as ferramentas de escrita, é a mais complexa, uma vez que você deve escrever especialmente para a empresa, e aprovação do seu conteúdo teve que intervir várias pessoas, geralmente a partir do senior. É o manual do processo de comunicação da empresa. Regula os realizados em outros canais, tanto escrito como oral e audiovisual. Seu objetivo é estabelecer orientações precisas de comunicação para estabelecer critérios comuns. Além disso, é uma ferramenta que ajuda a empresa de pesquisa de dados em geral, porque também cumpre a função de compêndio de informações relativas a ele. Um elemento que pode ser tudo o que permite facilitar a comunicação, desde os benefícios sociais do empregado, a missão, a definição da empresa, dicas, escrita, ortografia e até mesmo dicas para a aplicação da marca. Como um manual de procedimento, a publicação de um livro de estilo deve também ser acompanhada por cursos de formação e de um Conselho Permanente para uma utilização óptima.
Canal oral. • Reuniões departamentais. Aqueles que são organizadas entre membros de um mesmo departamento, para resolver problemas de trabalho ou para resolver inconvenientes menores enquanto medien membros das posições sênior. • Reuniões interdepartamentais. Que são organizadas entre membros de dois ou mais departamentos. Embora também montado para fins laborais, seu uso é freqüente para incentivar a interação entre as áreas e para conhecer e melhorar as relações, especialmente se for dois departamentos trabalhando juntos. As reuniões informais (organizadas em outra área que não é da empresa) facilita a inter-relação e faz com que uma reunião mais agradável.
• Reuniões de chefes de departamento. Reuniões de "comunicação top-down" em que o senior comunicar notícias do departamento ou a empresa, apresenta novos projetos, solicitações feedback sobre o trabalho diário ou a gestão em si.
• Grupos de projeto. Atividades ou reuniões destinadas a promover novas iniciativas da empresa, para otimizar recursos e resultados. Estes grupos tendem a ter pessoas de diferentes departamentos, desde que eles exigem diferentes habilidades para realizá-lo. Por exemplo, uma empresa de telefonia para implementar um novo serviço de Internet ADSL. Isto requer a participação de técnicos em telefonia e eletrônica, analistas de sistemas, graduados em gestão de negócios, advogados, editores, etc.
• Grupos de melhoria. Eles são grupos criados especialmente para a busca de soluções para os problemas que surgem diariamente, especialmente os pequenos inconvenientes. É uma espécie de Comitê em questão resolver pequenos problemas, desde a compra de lâmpadas para escritórios para a elaboração de uma proposta para atualizar o software da empresa. Tende a ser composto por funcionários de cargas de média e baixas.
Canais audiovisuais. • Slides. Transparências tradicionais deram lugar a práticas apresentações de PowerPoint, projetada através de um canyon para uma tela. Devido à sua versatilidade, eles são muito práticos para apresentar novos projetos ou para exibir os resultados. Ele permite que você incluir imagens, sons e até vídeos. • Fitas e vídeos. Treinamento de ferramentas de suporte, geralmente envolvido, muito útil por causa de seu caráter didático. A atenção da pessoa é melhor capturada e pode ser suportada com material bibliográfico ou avaliações. Eles também são usados na apresentação de projetos e resultados.
Todas essas ferramentas devem ser regulamentadas pelo departamento de recursos humanos e completamente a comunicação, se existem dois na empresa.

Endereços no fluxo de comunicação interna

A organização hierárquica da empresa determina os principais canais de comunicação, bem como a gestão da informação. A classificação mais comum estabelece a diferenciação entre comunicação vertical que por sua vez pode ser a comunicação de cima ou para baixo e horizontal.
• Comunicação vertical para baixo. É que é estabelecida entre um controle remoto e seus descendentes. Seu conteúdo consulte as instruções para executar as tarefas, informações sobre o status do trabalho realizado, feedback para o funcionário sobre seu desempenho, coordenação entre os vários departamentos e funcionários, manter alta motivação ou manter pessoas informadas sobre as variáveis da empresa. A este nível de comunicação, o meio utilizado é muito importante para uma informação adequada e uma compreensão eficaz. Por exemplo, para relatar uma mudança muito importante para a empresa, o melhor é convocação de uma reunião com todo o departamento. Para dar uma notícia não tão relevante, é o suficiente com um e-mail.
• Vertical ascendente comunicação. É um em que os controles inferiores se comunicar com seus superiores. Ele fornece comentários exigindo gerentes saber se a comunicação que emitem é eficaz e serve para dar voz aos funcionários, que podem trazer iniciativas e expressar as suas preocupações. Comunicação ascendente permite satisfazer as necessidades e expectativas das pessoas, facilitando a sua satisfação. Ferramentas de comunicação ascendente são caixa de correio de sugestões, pesquisas de atitudes, reuniões departamentais e e-mails. Quando as preocupações são pessoais, a melhor coisa para manter a privacidade é através de uma reunião pessoal entre o empregado e o chefe dele.
• Comunicação horizontal. É a troca de mensagens entre membros do mesmo nível hierárquico. A troca pode ser entre um grupo de colegas de trabalho
As empresas deverão encorajar mais entre um estilo vertical ou horizontal. A empresa tradicional tende a verticalidade: há muitas fileiras hierárquicas na organização, é inevitável a ser lento com a comunicação e feedback que é recebida não é fiel. Embora agora e-mail permite enviar mensagens instantâneas em ambas as direções - para cima e para baixo-, o resultado real desta interação é visto no que fazem top gerentes com esta informação. Obviamente, não é um gabarito para cima de prioridade tradicional empresa.
Enquanto isso, nas novas empresas, a tendência é reduzir o número de hierarquias e delegar mais responsabilidades aos empregados. Neste caso, a comunicação acaba sendo mais fluido, as ferramentas que são usadas são mais dinâmico e moderno e o feedback é praticamente imediato. Por assumir mais responsabilidades e participar com mais ênfase nos resultados da empresa, o funcionário sente-se mais motivados a tomar iniciativas e produzir melhor.

ITEM 05

O MARKETING NA INTERNET

Internet marketing é o estudo das técnicas para usar a Internet para anunciar e vender produtos e serviços. Internet Marketing inclui publicidade por clique, massa avisos sobre páginas da web, e-mail submissões, motor de pesquisa de marketing (incluindo a optimização do search engine) e marketing de logs.

Definição e escopo da Internet Marketing

O marketing do mundo é um componente do comércio electrónico. Você pode incluir o gerenciamento de conteúdo, relações públicas, serviço ao cliente e vendas. E-commerce e marketing na Internet tornaram-se populares, na medida em que provedores de Internet estão se tornando mais acessíveis. Mais do que um terço dos consumidores que têm acesso à Internet em suas casas afirmam ter usado a Internet como um meio para fazer suas compras.
É um dos quatro paradigmas de marketing, de acordo com Phillip Kotler, uma empresa deve escolher como base para a implementação de uma estratégia.
Resultado da aplicação das tecnologias de informação para o marketing tradicional

História do Marketing do Internet

Marketing na Internet teve sua origem no início da década de 1990 na forma de páginas de web simples, contendo apenas texto e que oferecem produtos de informação. Depois evoluiu para anúncios completos com gráficos. O mais recente passo neste desenvolvimento foi a criação de negócios completo, operando a partir da Internet para promover e vender seus produtos e serviços.

A F 4 de Marketing on-line

Como diz Paul Fleming em "Conversa de marketing interativo", marketing de Internet do F o 4 seria:
• Fluxo: de acordo com Fleming, o fluxo é "o estado mental que entra em um usuário de Internet para mergulhar em um site que oferece uma experiência cheia de interatividade e de valor acrescentado"
• Funcionalidade: se o cliente entrou em um estado de fluxo, está em vias de ser pego, mas para não interromper o fluxo da relação, é para fornecer a funcionalidade de presença on-line, ou seja, construir páginas tendo em conta as limitações da tecnologia. Refere-se a uma homepage atraente, com clara e útil para a navegação do usuário.
• Feedback: O relacionamento começou a construir. O usuário está em um estado de fluxo e também não irritante em sua navegação. Tem tempo para continuar a conversar e tirar proveito da informação através do conhecimento do usuário. Internet oferece a oportunidade de perguntar ao cliente o que você gosta e o que você gostaria de melhorar. Em última análise, o diálogo com o cliente para conhecê-lo melhor e construir um relacionamento baseado em suas necessidades para personalizar de acordo com esta página depois de cada contato.
• Lealdade: A Internet oferece a criação de comunidades de usuários que contribuem com conteúdo para que um diálogo com os clientes, o que pode, portanto, ser mais fiel.

Modelos de negócios

Internet marketing é associado com vários modelos de negócios. As principais incluem o modelo para as empresas (B2B) e as empresas ao modelo de consumidor (B2C). B2B (por sua sigla em inglês de negócios para negócios) é composto por empresas que fazem negócios com os outros, enquanto B2C envolve vender diretamente ao consumidor final. Quando se originou o marketing em B2C a Internet foi o primeiro a aparecer. Transações B2B eram mais complexas e veio mais tarde. Um modelo de negócios de terceiros e não tão comum de usuário a usuário (P2P) é onde os indivíduos trocam bens entre eles. Um exemplo de P2P é o Bittorrent, que é construído sobre uma plataforma de usuários que compartilham arquivos ou arquivos.

Benefícios de marketing

Alguns dos benefícios associados com marketing na Internet é a disponibilidade de informações. Os consumidores podem entrar on-line e saiba mais sobre os produtos, bem como comprá-los 24 horas por dia. Empresas que utilizam o marketing na Internet podem economizar dinheiro por causa de uma menor necessidade de uma força de vendas. Marketing na Internet pode ajudá-lo a expandir-se de um mercado local para um mercado nacional e até internacional.
Falamos de resultados, retorno sobre o investimento, ou ROI de marketing internet marketing marketing. Uma das vantagens que este canal é a facilidade de análise e otimização de campanhas. Em todos os momentos nós temos investimento e controle do orçamento para a campanha e com base nisso fez mudanças estruturais enquanto ele está executando.
Para ser capaz de compreender e utilizar o internet marketing é necessário saber a conversão de funil de nosso produto, que geralmente tem vários estágios.
1) impressão de criatividade.
Impressão de criatividade, em que mostramos o surfista na Web do produto ou serviço que oferecemos. A pessoa que navegar na internet vê nossa publicidade e tem a opção de executar a ação necessária ou ignorá-la (na maioria dos casos é um clique que levará para o site de destino).
(2) clique em criatividade.
Clique em criatividade, em todos os casos de desempenho, criatividade, campanhas de marketing visa o clique, já falamos de motores de busca, e-mail ou banner, o anunciante pretende o usuário para clicar e ser redirecionado para uma página dentro do site da marca.
(3) se registrar como um usuário.
Agora se registrar como um usuário, uma vez que o cliente potencial está no site, tem como objetivo conhecê-lo, e por isso a melhor coisa que você pode fazer é apresentar um formulário de registro que você deixe as suas informações e você pode atribuir um perfil de usuário. Geralmente o formulário não deve ser muito longo agora que poderia intimidar potenciais clientes e isso não vai querer continuar a navegação do nosso site, mas é comum encontrar opções de registo em que email e nomes são necessários. Quando tivermos esses dados do cliente, podemos comunicar com ele em relação a nossa oferta de valor.
(4) aquisição que se destina.
Intenção de aquisição, no momento interessou os clientes potenciais, e ele demonstrou interesse, intenção de compra, é o teste que temos que gastar para poder dizer que o objectivo deste elogio. Uma intenção de compra é quando o cliente em potencial entra um pagamento para o site da marca método e tenta obter o produto ou serviço que oferece.
Há várias razões por que esta intenção pode ser frustrado e agora é a oportunidade para o nosso departamento de serviço ao cliente para ajudar nossos clientes potenciais, para que assim seja e melhor ainda, em um cliente feliz e satisfeito.
(5) aquisição.
Aquisição, não só conseguimos ser de interesse para alguém com nossas ações de marketing, mas que também tem levado ao site.
Não, só que nós levaram-para o site, mas temos também registrou como um cliente em potencial.
Nós não só está interessado-lo como um cliente em potencial, mas ele também tentou fazer uma compra.
E, finalmente, ele não só tentou fazer uma compra, mas também conseguiu com sucesso!
Parabéns! Tivemos uma ação de marketing bem-sucedida.

Análise dos resultados
Agora, vamos tomar um pouco monetária olhos que fizeste.
Suponha que o orçamento para esta ação é de US $100 e obtivemos os seguintes resultados:
100 impressões
25 cliques
15 o número de registros
10 número de tentativas de compra
5 quantidade de aquisições

Podemos dizer que os resultados da campanha, em termos absolutos, são os mostrados na tabela acima.
Agora, que está a dizer que já tivemos, por exemplo, 15 registros? É muito? está um pouco? O que sabemos é que não é suficiente, porque de qualquer maneira nós vamos querer ter mais, ou em outras palavras os objectivos de campania, exigindo melhores resultados. Este é um dos pilares do marketing, em que se dá resultados, sempre vai querer mais. Voltando ao exemplo de 15 registros. Não dizemos que alcançámos 15 registros com US $100, mas que cada um custou US $6,67 ($100/15), ou que o nosso custo de inscrição é US $6,67. Da mesma forma, nosso custo de aquisição é $20 ($100/20).
Para fazer o cálculo do ROI, que em última análise, estamos a falar quando fazemos marketing desempenho, precisamos de saber é o que conta para nós cada aquisição ou compra.
Suponha que para cada novo cliente que vendemos, em média, um total de US $35, podemos dizer que cada cliente nos dá um valor de US $35.
Se sabemos que nosso custo de aquisição de cada novo cliente é 20 dólares, e que cada um deles vale para nós a US $35, então dizemos que nosso ROI é 1,75 ou 175% (custo/benefício) e basicamente o que conseguimos com nossa campanha é um ganho de r $75, multiplicando assim nosso orçamento inicial por 1,75 ou aumentá-la em 175%.

Limitações de marketing

As limitações do marketing do Internet podem criar problemas para as empresas e os consumidores. Conexões de Internet lentas podem causar dificuldades. Se as empresas colocar muita informação em suas páginas web, os usuários finais possam ter dificuldades para fazer o download da página. Além disso, marketing na Internet permite que os compradores tocar ou experimentar os produtos antes de comprá-los.

Problemas de segurança em marketing

Tanto para empresas como para os consumidores que participam no e-business, segurança é um assunto de importância. Muitos consumidores têm dúvidas sobre se a compra de produtos on-line que eles não confiam fornecer suas informações pessoais é manter privadas. Recentemente, algumas empresas que fazem negócios online foram encontradas dando ou vendendo suas próprias informações de cliente. Várias dessas empresas têm garantias em suas páginas da web, declarando que sua informação ao consumidor permanecerá privada. Com a venda de suas informações de cliente dessas empresas quebrar seus próprios compromissos de privacidade, publicados em seus sites. Algumas das empresas que compram essa informação autoriza usuários para ser removido da lista. No entanto, muitos consumidores não estão cientes de que sua informação está sendo divulgada e eles não podem impedir a transferência de informações entre empresas.
Questões de segurança são de grande importância e empresas online têm trabalhado duro para criar soluções. Criptografia de dados é um dos principais métodos para lidar com os problemas de privacidade e segurança na Internet. A criptografia pode ser definida como a conversão de dados em números codificados. Estes números não podem ser facilmente interceptados a menos que um indivíduo é autorizado pelo programa ou a empresa que realizou em criptografia. Em geral, muito mais forte criptografia, melhor é a proteção de dados. No entanto, o melhor é o código de cifra, criptografia de dados retorna mais cara.

Impacto na indústria do marketing

Marketing na Internet teve um grande impacto em diversos setores, incluindo a música, os mercados bancários e de segunda mão. Na indústria da música, muitos consumidores têm começado a comprar e baixar MP3s na Internet em vez de comprar música no CD de suporte. O debate sobre a legalidade de download de arquivos MP3 tornou-se uma preocupação de capital para aqueles na indústria da música.
Marketing na Internet também afetou a indústria bancária. Mais e mais bancos estão oferecendo a possibilidade de fazer serviços bancários on-line. Acredita-se que o banco on-line tem sido atraente para os consumidores desde que é mais conveniente visitar uma agência bancária. Atualmente mais de 50 milhões de adultos nos EUA usam serviços bancários on-line. Bancário on-line é uma atividade em crescimento rápido da Internet. O aumento nas velocidades de conexão de Internet é a principal razão para esse crescimento. Daqueles indivíduos que utilizam a Internet nos Estados Unidos, 44% realizar transações bancárias on-line.
Com o aumento na popularidade dos leilões on-line, mercados de segunda mão ou mercados de pulga são cambaleando. Apenas objetos que foram anteriormente só possível em mercados de pulga estão sendo vendidos em Ebay.com neste momento. EBay.com também afetou os preços da indústria. Compradores e vendedores, muitas vezes, procuram os preços no site antes de ir para o mercado e o preço publicado em Ebay.com freqüentemente é o preço final de venda. Mais e mais vendedores dos mercados de pulgas estão colocando seus artigos na Internet e operar seus negócios de casa.

ITEM 06

É O MARKETING INDUSTRIAL

A comercialização de produtos industriais apresenta algumas peculiaridades em comparação com produtos de consumo e serviços de marketing. Produtos industriais são comprados por profissionais que são regidos por critérios objectivos, ao tomar uma decisão de compra. Portanto, o marketing deve ser orientado para destacar as características técnicas do produto em relação ao seu preço de venda. Neste sentido, são altamente valorizados pelos compradores com as mesmas especificações técnicas: velocidade, consumo, potência, resistência, etc. Muitas vezes, estes são acompanhados com estatísticas, gráficos ou diagramas que tornam mais fácil de entender.
Também é tipicamente enfatizam os serviços para o produto oferecido pela empresa que vende:
• Instalação e manutenção.
• Serviço de pós-venda.
• Disponibilidade de peças sobressalentes e acessórios.
• Período de reação para uma reivindicação.
A comercialização de produtos industriais é uma comunicação de marketing que visa fornecer informações precisas sobre o produto. Desta forma, as atividades mais comuns desempenhadas por comerciantes são como segue:
• Edição de catálogos de produtos técnicos.
• Correspondências de folhetos, panfletos ou folhetos informando sobre novidades do produto.
• Assistência a feiras.
• Inclusão de publicações profissionais de publicidade: anúncios, Publieditoriais, pastilhas, etc.
• Convite para eventos:
ou 'Open House' ou dia aberto.
ou conferências técnicas. Eles geralmente consistem de um conjunto de palestras feitas por especialistas relativos ao sector a que os produtos são direcionados.
ou envio de bilhetes ou passes para feiras que vão participar da empresa.

ITEM 07

É O MARKETING INTERNO

Chama-se marketing interno com aquele que é responsável por promover os valores da marca e a imagem da empresa entre os funcionários. O endomarketing busca que trabalhadores ser melhor identificado com os produtos ou serviços da empresa, sua filosofia e seus valores de marca em conformidade para melhorar sua motivação e sua lealdade para com a empresa. Os benefícios para a empresa consistem, além disso, que a coerência entre sua imagem interna e externa será detectável pelos seus clientes, tornando então mais credível. Isto está relacionado com a teoria dos "clientes internos" com base no tratamento de subordinados e colaboradores com a mesma atenção e nível de serviço prestado aos clientes.
Na maioria das ocasiões, os esforços das empresas limitam-se à venda externa da marca esquecendo seus próprios trabalhadores que mal sabem disso. Além disso, os mecanismos tradicionais de comunicação interna (boletins, anúncios de boletim, etc.) não são úteis para essa finalidade, porque eles não se destinam a convencer, mas simplesmente para se comunicar. Para realizar um marketing interno correto, é necessário:
• Escolher o momento apropriado. Qualquer hora é boa para promover a imagem da empresa, mas existem alguns especialmente propício: lançamento de uma campanha de marketing, mudar a imagem corporativa, momentos de crise que necessárias são novo impulso, etc.
• buscar coerência entre o marketing interno e externo. É imperativo que as mensagens que estão vertendo no estrangeiro são consistentes com detentos para garantir sua eficácia.
• sobreviver ao tempo. Valores da marca devem estar presentes em todas as atividades dos empregados. Para este efeito, é necessário praticar uma política de comunicação suave mas extensa.
• comunicação direta. É importante saber o grau de compreensão da marca que os empregados têm e ser capaz de detectar também eventuais distorções em relação a mensagem real. Isto permite para fazer um plano de comunicação adaptado às deficiências do mesmo. Por esta razão, recomenda-se a um estudo anterior, utilizando diferentes meios tais como inquéritos, reuniões informais, etc.
• projetar a mensagem dependendo do tipo de organização. Nesses casos, é aconselhável para apelar aos valores morais, mas com ênfase na crença, ao invés de intenções.
• Seleccione o canal de comunicação adequado. Pode ser através de declarações de pessoal de Marco dentro da empresa (Presidente, Director-geral), por exemplo, por ocasião de convenções, reuniões departamentais, etc. ou usando a mídia tradicional. No entanto, se o que você quer é mudar profundamente enraizada de estruturas mentais, deve ser imaginativa dos meios utilizados: vídeos corporativos, grandes cartazes e comunicações via e-mail, não programadas, reuniões, etc.
• desenvolver, no final, um plano estratégico que prevê um orçamento e um prazos realistas. Você deve acompanhar a extensão da implementação, reconhecimento e aceitação do plano e fazer as correções que são necessárias em todos os momentos.
Envolvimento da gestão da empresa e a aceitação das principais fotos é essencial para garantir o sucesso da campanha de marketing interno. Para fazer isso, recomendamos reuniões multifuncionais e a criação de equipes multidisciplinares para sua concepção quanto à sua implementação e monitoramento.

ITEM 08

É MARKETING MULTINIVEL

Marketing multinível (também chamado de marketing de redes, rede MLM marketing, marketing, MLM) é um modelo de negócio e um bom exemplo de marketing direto, em que uma pessoa está associada com um pai como uma empresa independente ou franqueado e obter uma indemnização com base na venda de produtos ou serviços e outros membros associados a essa pessoa. Isto assemelha-se as franquias em que os royalties são pagos para operações de franqueados e sua área ou região.

História do MLM

MLM tinha durante sua criação um problema sério de imagem, devido às dificuldades de fazer distinções claras entre marketing de rede legítimo e os esquemas de pirâmide' ' esquemas de Ponzi.
Amway (a empresa pioneira da vários níveis, fundada em 1959 em Ada (Michigan) e, desde então, líder global marketing de rede com um volume de negócios anual superior a US $ 6 bilhões e mais de 4 milhões de distribuidores em 80 países e territórios), foi processado pelo departamento de Justiça dos Estados Unidos na década de 1970 vencendo a demanda e o estabelecimento de leis para determinar a rede de negócios jurídicos. Hoje, muitas empresas multiníveis legalmente operando em diferentes partes do mundo.
Esta estratégia de empresas multiníveis processar foi repetida em diferentes países, às vezes leva isso como uma delegitimisation tentativa, embora finalmente os juízes sempre tem dado decisões favoráveis a essas empresas, isto levou à fixação de várias leis que regulamentam e diferem entre esquemas de pirâmide ilegais e sistemas multiníveis. No caso da Espanha é a lei de comércio de varejo próprio que estabelece as definições de ambos os sistemas e a ilegalidade dos esquemas de pirâmide.

Pirâmide MLM vs

Os críticos alegam que algumas empresas obtenham seus benefícios acima de tudo, atrair novos participantes e não com base na venda de produtos, mas a crítica contra menciona que esta é precisamente uma das características que diferenciam os esquemas de pirâmide que pagam a incorporação de novos parceiros para a pirâmide, enquanto apenas multiníveis sistemas pagam para a circulação de mercadorias. Observe que no sistema piramidal somente os primeiros distribuidores para alcançar uma área virgem podem ser ricos porque eles têm a oportunidade de obter clientes suficientes para construir uma rede grande o suficiente. Como o mercado se torna saturado de distribuidores, cada vez é mais difícil de vender o produto e adquirir novos clientes. Se atrai novos distribuidores em um mercado já saturado com a promessa de que eles serão ricos, recém recrutados distribuidores estão sendo enganados.

Empresas de marketing

Algumas empresas de marketing multi-níveis significativas podem ser listadas no dmoz (dmoz Open Directory project). Oriflame é um exemplo de uma empresa da rede de marketing em Espanha e para sempre a liberdade internacional e Vip Connectz nos Estados Unidos.

Planos de compensação legal

Ao longo das décadas, as empresas projetaram diferentes planos de remuneração em MLM. Há um ganho pessoal da venda de produtos e, além disso, planos de lucros pela criação de uma rede de acordo com a seguinte compensação:
• Plano faseado. Também chamado de Breakaway. É o mais antigo e mais usado até agora. É o plano mais utilizado e o único que provou o seu sucesso. Distribuidores ganham uma Comissão das suas vendas pessoais (desconto no volume de vendas) e as vendas de seus grupos que existem abaixo deles, até que eles combinam na etapa (daí seu nome). Empresas como Herbalife, Amway ou Forever Living mosca é Espanha com este modelo.
• Plano de matriz. Este plano limitado a largura de cada nível em um grupo de distribuidores, distribuidores fortes forçando amontoar-se, assim, para seus novos recrutas sob as pessoas que fizeram o trabalho de patrocínio-los. Também chamado de matriz. Muito popular na empresa australiana, criada na década de 1990.
• Plano de binário. Este plano só duas pernas a largura de cada nível. A principal vantagem é que não existem passos ou níveis. Parceiros ganham a mesma coisa de todos os seus distribuidores, independentemente do nível em que se encontram. Promove o trabalho em equipe. O salário de binário para o equilíbrio entre as vendas de cada linha ou perna (esquerda e direita), o problema surge enn a dificuldade de conseguir o equilíbrio entre ambos os pés. Utilização de empresas de ti como www.bestway.es e www.myffi.biz

Estruturas ilegais

Este tipo de estrutura não tem nada a ver com Marketing MLM ou marketing, no entanto, é importante descrevê-las para ver a diferença de rede:
• Estrutura elevador ou piramidal. Neste último, sua legalidade é questionada e consiste em um "tabuleiro de jogo", em que cada distribuidor paga para participar ou receber o bônus. Este regime, é considerado ser uma fraude, dando o dinheiro para o fundador da empresa e deixar na última falência vem.
Note-se que no regime de um elevador ou pirâmide não existe um produto, é dinheiro em troca de dinheiro sem receber qualquer produto a mudança e isso torna ilegal.

A legislação de comércio multinível

Alguns países forneceram este mecanismo de legislação comercial. Varejista de Espanha 7/1996 aplica-se a lei de gestão de comércio, onde o artigo 22legaliza marketing multinível e artigo 23 proíbe as pirâmides.
Existem organizações globais, tais como a WFDSA, que protegem o consumidor - fundado em 1978, a WFDSA é uma organização voluntária, não-governamental que representa a indústria de venda direta globalmente como uma federação de associações nacionais diretas (ADL) vendas. Existem atualmente mais de 50 AVD representado na Federação e em 1997 seus membros as vendas no varejo em todo o mundo foram estimadas em mais de 80000 milhões dólares (EUA) por meio das atividades de mais de 25 milhões de vendedores independentes.

ITEM 09

É O MARKETING À REPUTAÇÃO

Definição de Marketing à reputação

Baseia o holístico proposto por Kotler, podemos dizer que Marketing Reputacional representa a incorporação da visão e ferramentas de marketing estratégias de organizações de RSE, com o objetivo de construir e aumentar a reputação de todos os intervenientes que integram. Reputacional de marketing baseia-se na absoluta integração da RSE como um modelo de gestão e de organizações. Ainda na essência da sua missão. Diálogo das organizações com seus diversos stakeholders deve visar a construção e aumentar a reputação de mútua. Diminuir valores, atributos e mais ações correlatas de acordo com sua posição para cada um deles. Disse sempre coerente e credível no que diz respeito a missão e visão da organização.

As origens do Marketing

As origens do marketing são inevitavelmente associadas um nome próprio: Philip Kotler. Considerado o pai do marketing, a mais reconheceram autoridade nesta matéria, além de trabalhar como consultor em grandes empresas como a General Motors, General Electrics, IBM e Bank of America, entre muitos outros, ou praticando como Professor (atualmente) da Kellogg School of Management, da Northwestern University, o perito de Chicago publicou mais de 20 livros que ao mesmo tempo, eles foram traduzidos para mais de 20 idiomas. Deles são considerados as mais importantes obras no campo do marketing. 'Endereço de marketing'; «Fundamentos de marketing»; 'De acordo com Kotler Marketing' ou 'Gestão de Marketing' são apenas alguns dos títulos que compõem sua extensa bibliografia. Kotler definiu o Marketing da seguinte forma: "É a técnica de administração de empresas, que permite antecipar a estrutura da demanda do mercado escolhida, para conceber, promover e distribuir os produtos ou serviços que conhecê-la, ou estimulam, ao mesmo tempo maximizar os lucros da empresa." Modelo de Kotler 4 definido em 1967, P que marcou uma época no mercado:
• Produto
• Preço
• Praça (local)
• Promoção

Hoje de marketing: os 4 P para o 6C

Sem, no entanto, hoje o 4P estão sendo substituídos pelo cliente C. Nem o mesmo Kotler fala de uma transferência de um modelo de marketing focada em produto/empresa a que incide sobre o consumidor. O C do cliente, por sua vez, traz consigo mais c superiores, tais como o custo, conveniência e comunicação c. Além da estratégia de Kotler, você deve enfatizar a incorporação de Marketing Reputacional nas organizações, que é articulada por meio do modelo da 6 C´s que começou a ser mencionado anteriormente:
• Cliente (ou do consumidor). Entenda o cliente, conhecer suas necessidades e motivações é uma das chaves do mercado hoje. É o foco na estratégia de marketing da empresa para o cliente. Isso significa que as empresas devem iniciar, centrando-se seu alvo.
• Consistência. Refere-se à comercialização abrangente, que vão desde a publicidade da empresa ou marca para as promoções de empacotamento e venda. Ou seja, é essencial para manter, como uma empresa, a consistência na comunicação.
• Criatividade. Criatividade em uma empresa ou produto é essencial. É a imagem, a marca distintiva da empresa ou do produto. É o primeiro e mais importante recurso usado para atrair a atenção. Criatividade informa, persuade e recorda. Criatividade Obtém nossa empresa ou produto estão presentes nas mentes dos clientes potenciais.
• Cultura. C o cliente, bem como a cultura implica o conhecimento da cultura de nossos clientes. Isto implica uma pesquisa prévia permitindo que basear-se nas conclusões do mesmo em relação a cultura, para o modo de pensar e ver um produto que tem todos os consumidores.
• Comunicação. Boa comunicação estabelece relações entre empresa e cliente.
• Mudança. Marketing, para ser eficaz, deve estar em contínua mudança. Você deve alterar o ritmo que faz da sociedade. Neste sentido, o marketing é um processo de desenvolvimento sempre em detrimento da economia, o mercado e os consumidores na sociedade em que ele está enquadrado.
Assim como falamos da sociedade 2.0, temos que pensar organizações 2.0, onde a reputação associada com a sustentabilidade representa esse espaço de interação, identificação e reconhecimento entre todas as partes interessadas.

ITEM 10

É UM ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

Um animal de estimação é um animal, pessoa ou objeto animado que é escolhido como representante visual, identificador ou símbolo para representar um grupo de pessoas, uma instituição, uma empresa, uma marca ou um evento.
Para fazer o animal de estimação, costuma-se usar a imagem mais ou menos transformada de um animal que tem uma relação, por vezes bastante remota, com o grupo ou o evento que representa.
A palavra é de origem recente e vem a mascoto provençal, feitiço de significado. Foi popularizado quando o compositor francês Edmond Audran escreveu a opereta "La Mascotte", estreada em Paris em 30 de dezembro de 1880, que foi mais de um ano no cartel continuamente devido ao grande sucesso que obteve.

Eventos esportivos de estimação

Jogos Olímpicos de verão


Evento

Nome

Figura

México 1968

Trono-Jaguar *

Em forma de trono jaguar vermelho

Munique 1972

Waldi

Cachorro Dachshund

Montreal 1976

Amik

Castor

Moscou 1980

Misha

Urso pardo

O 1984

Águia Sam

Águia careca

Seul 1988

Hodori

Tigre

Barcelona 1992

Cobi

Cão de Pastor catalão

Atlanta 1996

Izzy

Figura abstrata

Sydney 2000

Olly

Cucaburra

SYD

Ornitorrinco

Millie

Equidna

Atenas 2004

Athena e Phoebus

Bonecos

Pequim 2008

Beibei

Peixe

Jingjing

Urso panda

Huanhuan

Chama olímpica

Yingying

Antílope

Nini

Andorinha

  • (*) - Mascote não-oficial

Jogos Olímpicos de inverno


Evento

Nome

Figura

Grenoble 1968

Schuss *

Esquiador

Innsbruck 1976

Schneemann

Boneco de neve

Lake Placid 1980

Roni

Guaxinim

Sarajevo 1984

Vučko

Lobo

Calgary 1988

Carlos e Olá

Ursos polares

Albertville 1992

Magique

Estrela masculina

Lillehammer 1994

Håkon e Kristin

Bonecos

Nagano 1998

Snowlets

Quatro corujas

Salt Lake City 2002

Em pó

Coelho de neve

Cobre

Coiote

Carvão

Urso pardo

Turim 2006

Neve

Bola de neve

Gliz

Cubo de gelo

Vancouver 2010

MIGA

"Urso do mar"
(orca e Kermode urso mix)

Quatchi

Pé grande

Sumi

"Espírito animal"
(mistura de thunderbird e urso-negro)

  • (*) - Mascote não-oficial

Copa do mundo de futebol


Evento

Nome

Figura

Inglaterra 1966

Willie

Leon

México 1970

Juanito

Criança com rancheiro de chapéu

ALEMANHA 1974

Tip e Tap

Futebolistas do meninos

Argentina 1978

Gauchito

Filho de Gaúcho

Espanha 1982

Naranjito

Laranja

México 1986

Piqué

O Chile jalapeño

Itália 1990

"Ciao"

Futebolista representada com barras

Estados Unidos 1994

Atacante

Cão

França 1998

Footix

Gallo

Coréia/Japão 2002

ATO, Kaz e Nik

Figuras abstratas futuristas

Alemanha 2006

Goleo

Leon

Traduzido del website: Liderazgo y Mercadeo
Esta é uma tradução publicada para fins educacionais e podem conter erros ou ser imprecisa.