Pular para o conteúdo principal

Biografia de Santiago Ramón y Cajal | Historiador espanhol.

(Petilla de Aragón, Espanha, 1852 - Madrid, 1934) Historiador espanhol. Em 1869, sua família se mudou para Saragoça, onde seu pai tinha ganhado por oposição, um médico da Praça provincial de caridade e tinha sido nomeado, agindo também Professor de dissecação. Em um ambiente familiar dominado por interesse em medicina, formou-se nesta disciplina em 1873. Depois de se sentar Praça na saúde militar (1874), ele foi enviado para Cuba como médico capitão das tropas coloniais. Em seu retorno à Espanha, em 1875, foi nomeado atuação assistente de anatomia da faculdade de medicina de Saragoça.

Santiago Ramón y Cajal
Dois anos mais tarde, em 1877, recebeu seu doutorado da Universidad Complutense de Madrid; naquele tempo, mestre de San Juan-o iniciado em técnicas de observação microscópica. Ele foi nomeado diretor do Museu anatômico da Universidade de Saragoça (1879) e mais tarde Professor de anatomia de Valência (1883), onde ele ficou na luta contra a epidemia de cólera que assolou a cidade em 1885. Foi Professor de histologia da Universidade de Barcelona (1887) e histologia e anatomia patológica em Madrid (1892).
A partir de 1888 dedicou-se ao estudo das conexões das células nervosas, para que desenvolveu o próprio, exclusivo de coloração métodos para os neurônios e os nervos, melhorando aqueles criados por Camillo Golgi. Como resultado, ele conseguiu provar que o neurônio é o componente básico do tecido nervoso. Em 1900 foi nomeado diretor do recém-criado Instituto Nacional de higiene Alfonso XII. Ele também estudou a estrutura do cérebro e cerebelo, medula espinhal, medula oblongata e vários centros sensoriais do corpo, tais como a retina.
Sua fama mundial, aumentada de assistir a uma conferência em Berlim, graças a admiração professada por suas obras de Professor Kölliker, foi aprovado com a concessão do Prêmio Nobel de Fisiologia ou medicina por suas descobertas sobre a estrutura do sistema nervoso e a função do neurônio, prêmio compartilhado com o C. Golgi, em 1906.
Em 1907, assumiu a Presidência da Junta pará Ampliación de Estudios e Investigaciones Científicas. Um ano após a apresentação da formalina-Urano pela técnica de Golgi, desenvolveu sua técnica do oro-sublimado, foram obtidos os melhores resultados.
Em 1920 ele renunciou a liderança do Instituto Nacional de higiene e o rei Alfonso XIII autorizou a Fundação do Instituto Cajal de pesquisa biológica, que seria instituir-se dois anos mais tarde e que Cajal dedicar os seus esforços até à sua morte, depois de deixar o ensino universitário. Prova da intensa actividade que se desenrola neste período é a publicação, em 1933, o trabalho intitulado «Neuronismo ou reticulismo», nos arquivos da revista científica da neurobiologia, contribuição, que é considerada seu testamento científico.
Ramón y Cajal era o criador, além disso, uma importante escola, quais são as contribuições em diferentes campos de histologia e patologia do sistema nervoso. Discípulos de espanhol incluem J. F. Tello, m. Sánchez, F. Castro e R. Lorente de n. Seu trabalho apreciado reconhecimento internacional generalizado, que não só se limita a seu tempo.
Publicado para fins educacionais com permissão de: Biografías y Vidas
Biografias de personagens históricos e personalidades

Posts mais vistos

Bigamia - Definição, conceito, significado, o que é Bigamia

Bigamia: definições, conceitos e significados Definição de bigamia Bigamia. O status do homem ou a mulher casada com duas pessoas ao mesmo tempo. Não é permitido no mundo ocidental.
Bigamia é um termo jurídico que se refere à situação que ocorre quando uma pessoa entra em qualquer número de casamentos 'secundários', além do original, que é reconhecido legalmente; e você pode ser punido com prisão. Muitos países têm leis específicas que proíbe a bigamia e considerado crime qualquer casamento infantil.
Bigamia entra a classificação da poligamia, que é mais geral. Isso gera:
"O tipo de casamento em que é permitido para uma pessoa ser casada com várias pessoas ao mesmo tempo."
De acordo com esta definição:
• Poligamia decompõe-se em: "poli = muitos" e "veado = casamento", referindo-se aos "vários casamentos".
Tempo:
• Bigamia é decomposto em: "bi = dois" e "veado = casamento", referindo-se ao "apenas doi…

O que é demisexualidad | Conceitos de Psicologia.

O que é demisexualidad?Desde o final do século XX, a sexualidade tornou-se um muito menos tabu e colonizou todas as esferas da vida. Sexo na arte, ciência sexo, sexo na família e até mesmo na escola. Afinal, não há nada de errado: Se você falar mais de sexo, mais se sabe, vai ter menos preconceitos e é muito mais saudável e responsável.Os seres humanos são seres sexuais desde o nascimento até a nossa morte e, portanto, a sexualidade é parte de todos os aspectos de nossa personalidade. A sexualidade é muito mais do que atração sexual e relacionamentos, portanto, mesmo se uma pessoa não experimentar desejos sexuais de qualquer tipo, é um erro chamar assexuada e que, além de não sentir atração sexual, a pessoa continua a ser um ser sexual.
Mas vamos deixar de lado a assexualidade chamada e se concentrar por um momento sobre a demisexualidad. Sobre o que é isso? É uma condição física? Será que a orientação sexual? Ou o que?
O que é exatamente o demisexualidad?O demisexualidad não é …

Farmacologia - Definição, conceito, significado, o que é Farmacologia

Definição de compêndio de Farmacologia ‒ de conceitos e significados 1. Definição de farmacologia Farmacologia (em grego, pharmacon (φάρμακον), drogas e logos (λόγος), ciência) é a ciência que estuda a origem, as ações e as propriedades das substâncias químicas sobre organismos vivos. Em um sentido mais restrito, é considerado o estudo da farmacologia da droga, é que aqueles têm efeitos benéficos ou tóxicos. Farmacologia tem aplicações clínicas quando substâncias são utilizadas no diagnóstico, prevenção e tratamento de uma doença ou para alívio de seus sintomas.
Você também pode falar de farmacologia como o estudo unificado de propriedades de substâncias químicas e organismos vivos e todos os aspectos de suas interações, orientados para o tratamento, diagnóstico e prevenção de doenças.
Farmacologia como ciência engloba o conhecimento da história, origem e uso de drogas, bem como suas propriedades físicas e químicas, associações, efeitos da droga no corpo e o impacto d…