Biografia de James Dewey Watson | Geneticista.

(Chicago, 1928) Geneticista americana e bioquímico. O premiado Nobel de Fisiologia e medicina em 1962 pela descoberta da estrutura molecular na dupla hélice de Ácido desoxirribonucleico (DNA) e seu significado como transmissor da molécula da herança biológica. Ele dirigiu o projeto genoma humano, de 1988 até 1992, ano em que renunciou em protesto a possibilidade de genes para ser patenteado. Ele é considerado um dos pais da biologia molecular.

James D. Watson
Ele estudou em sua cidade natal e em Indiana. Em 1947, ele era o equivalente de um bacharelado em zoologia e em 1950, obteve um doutorado em zoologia pela Universidade de Indiana. Nesta Universidade ele conheceu geneticistas e microbiologistas que despertou seu interesse em genética e Microbiologia; sua tese, que foi dirigido pelo biólogo italiano Salvatore E. Luria, já preocupado com os efeitos dos raios X sobre a multiplicação dos bacteriófagos.
Ele posteriormente completou seus estudos com uma bolsa pós-doutorado no Conselho da pesquisa nacional de Copenhagen, onde realiza pesquisas sobre as estruturas de grandes moléculas biológicas; Lá ele se tornou interessado na química estrutural dos ácidos nucléicos e trabalhou no DNA de partículas virais infecciosas. Ele conheceu, em um simpósio realizado na cidade de Nápoles, o trabalho do pesquisador Maurice Wilkins e isso fez-lhe concentrar-se no curso de suas investigações sobre a descoberta da química estrutural de moléculas biológicas.
Ele trabalhou na Universidade de Cambridge, onde investigou, junto com Francis Crick, a estrutura do DNA, observando os componentes essenciais deste ácido: quatro bases orgânicas que estavam a ser vinculado por pares (adenina com timina) e a guanina com a citosina. O açúcar desoxirribose correntes apareceram Unidos estas bases orgânicas e grupos fosfato. Componentes de base de informação do DNA já foram fornecidos por cientistas como Chargaff e pela biofísica Rosalind Franklin e Mauricie Wilkins, que já tinha sido técnicas cristalográficas de raio-x usado para fotografar a molécula de DNA.
Com esta informação e animada com as técnicas de trabalho de Franklin e Wilkins, Watson e Crick discerniram estrutura helicoidal da molécula de DNA, que era composta de duas cadeias de nucleótidos ligados na forma de uma dupla hélice; a dupla hélice para o exterior apresentou as moléculas de açúcar e fosfato e bases terrestres emparelhadas em uma base complementar. Este modelo molecular na molécula de DNA dupla-hélice permitida dobrou, já que as duas vertentes da hélice eram complementares e constituíram a base dos mecanismos de transferência de informação biológica. Com isso, poderia-se entender que o material hereditário de algumas gerações é transmitido aos outros. Esta descoberta é considerada como um dos principais eventos científicos do século XX, que mudou o curso da bioquímica e marcou o início de uma nova disciplina, biologia molecular.
Mais tarde, Watson trabalhou no Instituto de tecnologia em Pasadena Califórnia e na Universidade de Harvard, onde lecionou bioquímica e biologia molecular. Finalmente, ele ajudou a decifrar o código genético contido em sequências de DNA e descobriu que o mensageiro que RNA foi responsável por transferir o código genético do DNA (do qual tinha sido sintetizado), formando estruturas celulares de proteínas, por um processo chamado tradução. Em 1962, recebeu o Nobel de Fisiologia ou medicina, compartilhado com Francis Crick e Mauricie Wilkins. Em 1968 dirigiu o laboratório de biologia quantitativa de Cold Spring Harbor, em Nova York. De 1988 a 1992, liderou o projeto genoma humano, no qual ele mapeou a seqüência completa do DNA humano, mas Watson deixou-o por ser contrárias aos interesses económicos de tentar patentear genes, que é considerado Património Mundial da UNESCO.
Seus trabalhos incluem a Biologia Molecular do Gene (1965) e The Double Helix (1968). Ele tem a seu crédito, diversos prêmios e homenagens de várias universidades e instituições e é membro honorário americano de muitas associações, sociedades e academias científicas, tais como a Academia de artes e Ciências e da Academia Nacional de Ciências.
Publicado para fins educacionais com permissão de: Biografías y Vidas
Biografias de personagens históricos e personalidades