Destaques do livro de Rute - Leitura da Bíblia

Destaques do livro de Rute. Informações para o estudo pessoal

Perguntas bíblicas respondidas:

1:8 — Por que Noemi disse às suas noras que voltassem “cada uma à casa da sua mãe”, e não à do seu pai? Não se menciona se o pai de Orpa ainda estava vivo naquela época. No entanto, o pai de Rute ainda estava. (Rute 2:11) Mesmo assim, Noemi falou da casa da mãe, talvez achando que isso as faria lembrar o conforto da afeição materna e as consolaria da profunda tristeza de se separar da sua amada sogra. O comentário talvez reflita também a idéia de que, diferentemente de Noemi, as mães de Rute e de Orpa tinham lares bem estabelecidos.
1:13, 21 — Será que foi Jeová que amargurou a vida de Noemi e lhe causou dificuldades? Não, e Noemi não acusou Deus de nenhum mal. Entretanto, ela achava que Jeová tinha algo contra ela em vista de tudo que lhe aconteceu. Sentiu-se amargurada e desiludida. Além disso, naqueles dias, ter filhos era considerado uma bênção divina, e a esterilidade, uma maldição. Não tendo netos e com dois filhos mortos, Noemi pode ter achado que Jeová a estava humilhando.
2:12 — Que “salário perfeito” Rute recebeu de Jeová? Rute teve um filho e obteve o privilégio de se tornar um elo na linhagem mais importante da História — a de Jesus Cristo. — Rute 4:13-17; Mateus 1:5, 16.

Lições para nós:

1:8; 2:20. Apesar das tragédias que viveu, Noemi não deixou de ter confiança na benignidade de Jeová. Nós devemos fazer o mesmo, especialmente quando passamos por provas severas.
1:9. O lar deve ser mais do que apenas um lugar para os membros da família comer e dormir. Deve ser um lugar pacífico de descanso e consolo.
1:14-16. Pensando nos seus interesses, Orpa “voltou ao seu povo e aos seus deuses”. Rute não. Ela abandonou o conforto e a segurança da sua terra natal e permaneceu leal a Jeová. Por cultivar o amor leal a Deus e manifestar uma atitude abnegada, seremos ajudados a não sucumbir a desejos egoístas, ‘retrocedendo para a destruição’. — Hebreus 10:39.
2:2. Rute aproveitou-se da provisão da respiga feita em benefício de estrangeiros e de pessoas necessitadas. Ela era humilde. Um cristão pobre não deveria ser orgulhoso demais a ponto de não aceitar ajuda amorosa de concrentes ou qualquer ajuda governamental da qual tenha direito.
2:7. Embora tivesse o direito de respigar, Rute pediu permissão para fazer isso. (Levítico 19:9, 10) Isso indica que ela era uma pessoa mansa. É sábio ‘procurar a mansidão’, porque “os próprios mansos possuirão a terra e deveras se deleitarão na abundância de paz”. — Sofonias 2:3; Salmo 37:11.
2:11. Rute mostrou ser mais do que apenas nora de Noemi. Ela era uma verdadeira amiga. (Provérbios 17:17) A amizade delas era sólida, porque se baseava em qualidades tais como amor, lealdade, empatia, bondade e um espírito abnegado. Mais importante ainda, baseava-se na espiritualidade — o desejo de servir a Jeová e de estar entre os seus adoradores. Nós também temos excelentes oportunidades para cultivar amizades genuínas com verdadeiros adoradores.
2:15-17. Mesmo quando Boaz facilitou o trabalho de Rute, “ela continuou a respigar no campo até à noitinha”. Rute era muito trabalhadora. O cristão deve ter a reputação de ser um bom trabalhador.
2:19-22. À noitinha Noemi e Rute conversavam, sendo que a mais idosa se interessava nas atividades da mais jovem, ambas expressando livremente seus pensamentos e sentimentos. Deveria ser diferente numa família cristã?
2:22, 23. Diferentemente de Diná, filha de Jacó, Rute procurava associar-se com os adoradores de Jeová. Que belo exemplo para nós! — Gênesis 34:1, 2; 1 Coríntios 15:33.

Baixar informações completas em arquivos digitais para Computador, Tablet computer, Smartphone


Baixar informações para o estúdio pessoal para Computador, Tablet computer, Smartphone

Baixar informações para o estúdio pessoal para Computador, Tablet computer, Smartphone