O rei e seus vasos de porcelana fina

Parábolas e Ilustrações para Valores na Educação

Índice Ilustrações e parábolas

Era uma vez um rei que tinha 55 vasos de porcelana bem bonita. Eles eram o seu tesouro e ele não tinha outra ilusão que seus vasos. Foram horas e horas absorto em sua beleza, docemente, acariciando-os com os olhos.
Para evitar que o mínimo grão de pó caiu-los, ela procurou os mais fiéis servos, colocá-lo sob os cuidados de seus vasos requintados e ameaçou cortar a mão, se apareceu em qualquer um deles menos zero e tirar a vida, se um foi quebrado.
Cuidadosamente coloque o bom servo, quebrado um dos vasos e do rei manteve a palavra dele e o matou.
Substituiu outro de seus homens de maior confiança e lealdade que, apesar de suas dedicações, o mesmo destino que o anterior e pagado ligeiro descuido com sua vida.
Desde aquele dia, ninguém se importa para os vasos do rei.
Mesmo se ofereceu riqueza, luxo, poder..., recusaram-se a oferta dele. Finalmente, surgiu um ancião e ofereceu seus jogo de serviços. Ele não tinha medo de conta para os vasos do rei.
Eles o levaram para a sala de vasos reais e o bom velho começou a bater com os vasos de pau e em alguns segundos, os fez quebrar tudo.
-Infeliz - gritou os soldados do rei prenderam rude, sabe, apenas no caso, o que você fez?
-Claro que eu sei: Eu salvei a vida 53 fiéis servidores do Reino.
Onde está seu tesouro, seu coração há. Vamos ensinar os alunos a cuidar e apreciar as coisas, para admirar as obras de arte, mas acima de tudo, para ensiná-las a pessoas de valor e reconhecer que cada um deles é infinitamente maior do que todos os objetos de riqueza e de material. Portanto, deve não só nos trata com amor e carinho, mas que ninguém tem permissão para causar o menor dano a outro por estacas ou proteger sua riqueza, para alimentação ou em busca de seus benefícios pessoais.
Lembre-se também o que nos diz o Evangelho: 'Ninguém ama mais do que o que dá a vida por seus irmãos'. O ideal supremo do ser humano é a capacidade de sacrifício, vontade de passar e entregar suas vidas na busca do bem-estar dos outros. Dar vida à vida para todos e ninguém está em condições desumanas.
Foi o que fez Jesus e muitos de seus seguidores que hoje chamamos de Santos. Em um mundo tão individualista e material, a coragem de propor aos alunos o ideal de santidade, para servir aos outros com alegria, mesmo à custa de si mesmos.
Traduzido para fins educacionais