Pular para o conteúdo principal

Destaques do Levitico 10, 11, 12, 13

Destaques da Leitura da Bíblia ‒ Levitico 10, 11, 12, 13

Perguntas bíblicas respondidas:

10:1, 2 — O que talvez estivesse envolvido no pecado de Nadabe e Abiú, filhos de Arão? Logo depois que Nadabe e Abiú fizeram o que não tinham direito de fazer, ao realizarem os seus deveres sacerdotais, Jeová proibiu que os sacerdotes bebessem vinho ou bebida inebriante enquanto serviam no tabernáculo. (Levítico 10:9) Isso sugere que os dois filhos de Arão talvez estivessem sob o efeito do álcool nessa ocasião que estamos considerando. No entanto, o verdadeiro motivo da morte deles era que ofereceram ‘fogo ilegítimo, que Jeová não lhes tinha prescrito’.

Lições para nós:

10:1, 2. Servos responsáveis de Jeová, hoje em dia, precisam cumprir os requisitos divinos. Além disso, não devem ser presunçosos ao cuidar das suas responsabilidades.
10:9. Não devemos cuidar de deveres dados por Deus sob o efeito de bebidas alcoólicas.

Perguntas bíblicas respondidas:

12:2, 5 — Por que uma mulher ficava “impura” ao dar à luz? Os órgãos reprodutivos foram feitos para transmitir vida humana perfeita. No entanto, por causa dos efeitos herdados do pecado, transmitia-se vida imperfeita e pecado aos filhos. Os períodos de ‘impureza’, associados com o nascimento, bem como outros assuntos, tais como a menstruação e as emissões seminais, faziam os israelitas lembrar que tinham herdado o pecado. (Levítico 15:16-24; Salmo 51:5; Romanos 5:12) Os regulamentos de purificação os ajudavam a reconhecer a necessidade de um sacrifício de resgate para expiar os pecados da humanidade e restaurar a perfeição humana. De modo que a Lei tornou-se para eles um “tutor, conduzindo a Cristo”. — Gálatas 3:24.

Lições para nós:

11:45. Jeová Deus é santo e exige que os que lhe prestam serviço sagrado sejam santos. Eles têm de se empenhar pela santidade e continuar física e espiritualmente limpos. — 2 Coríntios 7:1; 1 Pedro 1:15, 16.
12:8. Jeová permitiu que os pobres ofertassem aves em vez de uma ovelha, que era mais cara, como oferta sacrificial. Ele tem consideração para com os pobres.

Lev. 10:16-20
Perguntas dos Leitores
Por que Moisés se irritou com Eleazar e Itamar, filhos de Arão, após a morte de Nadabe e Abiú (os dois outros filhos de Arão) e como a sua ira foi apaziguada? — Lev. 10:16-20.
Pouco depois da investidura do sacerdócio para serviços no tabernáculo, Jeová executou Nadabe e Abiú, filhos de Arão, por terem oferecido fogo ilegítimo perante Deus. (Lev. 10:1, 2) Moisés ordenou aos filhos sobreviventes de Arão que não pranteassem a morte de seus irmãos. Não muito depois, Moisés indignou-se com Eleazar e Itamar porque não haviam comido o bode da oferta pelo pecado. (Lev. 9:3) Por que Moisés reagiu assim?
As leis que Jeová dera a Moisés especificavam que o sacerdote que oferecesse uma oferta pelo pecado devia comer parte dela no pátio da tenda de reunião. Fazer isso seria considerado expiação pelos pecados dos que fizeram o sacrifício. No entanto, se parte do sangue do sacrifício fosse levada para o Lugar Santo, o primeiro compartimento do santuário, a oferta não devia ser comida. Devia ser queimada. — Lev. 6:24-26, 30.
Pelo visto, depois dos trágicos eventos daquele dia, Moisés achou necessário certificar-se de que todos os mandamentos de Jeová haviam sido cumpridos. Ao constatar que o bode da oferta pelo pecado foi queimado, Moisés ficou indignado e perguntou a Eleazar e Itamar por que não o haviam comido, conforme ordenado, visto que o sangue não fora apresentado perante Jeová no Lugar Santo. — Lev. 10:17, 18.
Arão respondeu à pergunta de Moisés, pois os sacerdotes sobreviventes pelo visto haviam agido com a aprovação de Arão. Por causa da execução de dois de seus filhos, Arão talvez tenha se perguntado se algum dos sacerdotes poderia em sã consciência naquele dia comer da oferta pelo pecado. Talvez achasse que comerem da oferta não agradaria a Jeová, embora eles não fossem diretamente responsáveis pelo erro de Nadabe e Abiú. — Lev. 10:19.
Em especial é possível que Arão tenha imaginado que, no dia em que membros de sua família começaram a cumprir seus deveres sacerdotais, eles deviam ter exercido muito cuidado para agradar a Deus até mesmo nos mínimos detalhes. No entanto, o nome de Jeová havia sido profanado por Nadabe e Abiú, e Sua ira havia se acendido contra eles. Assim, talvez Arão tenha pensado que membros de uma família sacerdotal em que ocorreu tal pecado não deviam comer de uma oferta santa.
Parece que Moisés aprovou a resposta de seu irmão, pois o texto conclui: “Quando Moisés chegou a ouvir isso, então mostrou-se satisfatório aos seus olhos.” (Lev. 10:20) Jeová com certeza também ficou satisfeito com a resposta de Arão.

Lev. 10:1-6
16 Arão, irmão de Moisés, enfrentou uma situação difícil envolvendo dois de seus filhos, Nadabe e Abiú. Imagine como ele deve ter se sentido quando esses filhos ofereceram fogo ilegítimo a Jeová, que então os executou. Naturalmente, isso pôs fim a qualquer associação que esses homens ainda poderiam ter tido com seus pais. Havia algo mais, porém. Por meio de Moisés, Jeová ordenou a Arão e seus filhos fiéis: “Não deixeis as vossas cabeças ficar desgrenhadas e não deveis rasgar as vossas roupas [em sinal de luto], para que não morrais e para que [Jeová] não fique indignado contra toda a assembleia.” (Lev. 10:1-6) A mensagem é clara. O nosso amor a Jeová tem de ser mais forte do que o nosso amor a familiares infiéis.

Lev. 11:44
7 Ao decidir se dedicar a Jeová, você fez isso sem reservas, não foi? Para todos os efeitos, você se comprometeu a dar a Jeová o primeiro lugar em cada aspecto de sua vida. (Leia Hebreus 10:7.) Foi uma boa decisão. Você sem dúvida tem observado que quando procura saber qual é a vontade de Deus num determinado assunto e se empenha em agir de acordo, os resultados são excelentes. (Isa. 48:17, 18) O povo de Deus é santo e feliz porque reflete as qualidades Daquele que os instrui. — Lev. 11:44; 1 Tim. 1:11.

Lev. 10:1, 2
12 O Rei Davi cantou a Jeová: “Seja minha oração preparada como incenso diante de ti.” (Sal. 141:2) Pense por um momento a respeito de suas orações — sua regularidade e qualidade. O livro de Revelação compara “as orações dos santos” a incenso, uma vez que orações aceitáveis chegam a Jeová como suave e agradável aroma. (Rev. 5:8) No Israel antigo, o incenso que era regularmente oferecido no altar de Jeová tinha de ser preparado com cuidado e precisão. Só era aceitável a Jeová se fosse oferecido de acordo com as suas diretrizes. (Êxo. 30:34-37; Lev. 10:1, 2) Se as nossas orações sinceras forem feitas de modo similar, podemos ter certeza de que serão aceitáveis a Jeová.

Levítico 11:13, 15
‘Observem os corvos.’ Esse foi o tema da palestra feita por Michael Burnett, um dos instrutores da turma e ex-missionário. Ele disse que vez por outra surgirão ansiedades. Mas lembrem-se do conselho de Jesus: “Notai bem que os corvos nem semeiam nem ceifam, e . . . contudo, Deus os alimenta.” (Lucas 12:24) De acordo com o pacto da Lei, os corvos eram impuros, não podiam servir de alimento. Deviam ser considerados como algo repugnante. (Levítico 11:13, 15) Apesar disso, Deus os alimentava. “Assim, se vocês enfrentarem grandes ansiedades no futuro”, disse o irmão Burnett, “pensem nos corvos. Se Deus cuidava de uma ave que era considerada impura e repugnante, ele cuidará muito mais de vocês, que são puros aos seus olhos”.

Levítico 13:47-52
Não há dúvida de que a lepra causava sofrimento às pessoas no Oriente Médio nos tempos bíblicos, e a Lei mosaica exigia que aquele que contraísse lepra ficasse de quarentena. (Levítico 13:4, 5) No entanto, a palavra hebraica tsa•rá•ʽath traduzida por “lepra” não se restringia a um problema de saúde. Tsa•rá•ʽath também afetava roupas e casas. Esse tipo de lepra podia aparecer em vestimentas de lã e de linho e em qualquer coisa de couro. Em alguns casos, lavar o que estava contaminado eliminava a lepra, mas se a “praga verde-amarelada ou avermelhada” não desaparecesse, as roupas ou o couro tinham de ser queimados. (Levítico 13:47-52) Nas casas, a praga se manifestava em forma de “depressões verde-amareladas ou avermelhadas” numa parede. As pedras e a argamassa afetadas precisavam ser removidas e descartadas — colocadas longe das moradias. Caso a lepra voltasse, a casa devia ser demolida e os materiais jogados fora. (Levítico 14:33-45) Alguns acham que a lepra nas roupas ou nas casas talvez se referisse ao que hoje é chamado de mofo ou bolor. Mas não podemos afirmar isso com certeza.

Levítico 12:1-6
Por que a Lei mosaica declarava que certas funções sexuais naturais tornavam a pessoa “impura”?
Deus criou o sexo tanto para a reprodução da raça humana como para dar prazer aos casais. (Gênesis 1:28; Provérbios 5:15-18) Nos capítulos 12 e 15 de Levítico, porém, encontramos leis pormenorizadas a respeito das impurezas atribuídas à ejaculação, à menstruação e ao parto. (Levítico 12:1-6; 15:16-24) Essas leis, dadas ao Israel antigo, promoviam um estilo de vida saudável, apoiavam elevados valores morais e enfatizavam a santidade do sangue e a necessidade de expiação dos pecados.
No entanto, a questão principal envolvida nos tipos de impureza resultantes de funções sexuais era o fluxo ou a perda de sangue. As leis de Jeová com respeito ao sangue incutiam na mente dos israelitas não apenas a santidade do sangue, mas também o lugar especial que ele ocupa na adoração a Jeová, isto é, nos sacrifícios e na expiação dos pecados. — Levítico 17:11; Deuteronômio 12:23, 24, 27.

Referências consultadas em: Watchtower Library 2013 CD-ROM

Baixar o arquivo com todas as referências

Baixar o arquivo com todas as referências

Posts mais vistos

Bigamia - Definição, conceito, significado, o que é Bigamia

Bigamia: definições, conceitos e significados Definição de bigamia Bigamia. O status do homem ou a mulher casada com duas pessoas ao mesmo tempo. Não é permitido no mundo ocidental.
Bigamia é um termo jurídico que se refere à situação que ocorre quando uma pessoa entra em qualquer número de casamentos 'secundários', além do original, que é reconhecido legalmente; e você pode ser punido com prisão. Muitos países têm leis específicas que proíbe a bigamia e considerado crime qualquer casamento infantil.
Bigamia entra a classificação da poligamia, que é mais geral. Isso gera:
"O tipo de casamento em que é permitido para uma pessoa ser casada com várias pessoas ao mesmo tempo."
De acordo com esta definição:
• Poligamia decompõe-se em: "poli = muitos" e "veado = casamento", referindo-se aos "vários casamentos".
Tempo:
• Bigamia é decomposto em: "bi = dois" e "veado = casamento", referindo-se ao "apenas doi…

O que é demisexualidad | Conceitos de Psicologia.

O que é demisexualidad?Desde o final do século XX, a sexualidade tornou-se um muito menos tabu e colonizou todas as esferas da vida. Sexo na arte, ciência sexo, sexo na família e até mesmo na escola. Afinal, não há nada de errado: Se você falar mais de sexo, mais se sabe, vai ter menos preconceitos e é muito mais saudável e responsável.Os seres humanos são seres sexuais desde o nascimento até a nossa morte e, portanto, a sexualidade é parte de todos os aspectos de nossa personalidade. A sexualidade é muito mais do que atração sexual e relacionamentos, portanto, mesmo se uma pessoa não experimentar desejos sexuais de qualquer tipo, é um erro chamar assexuada e que, além de não sentir atração sexual, a pessoa continua a ser um ser sexual.
Mas vamos deixar de lado a assexualidade chamada e se concentrar por um momento sobre a demisexualidad. Sobre o que é isso? É uma condição física? Será que a orientação sexual? Ou o que?
O que é exatamente o demisexualidad?O demisexualidad não é …

Farmacologia - Definição, conceito, significado, o que é Farmacologia

Definição de compêndio de Farmacologia ‒ de conceitos e significados 1. Definição de farmacologia Farmacologia (em grego, pharmacon (φάρμακον), drogas e logos (λόγος), ciência) é a ciência que estuda a origem, as ações e as propriedades das substâncias químicas sobre organismos vivos. Em um sentido mais restrito, é considerado o estudo da farmacologia da droga, é que aqueles têm efeitos benéficos ou tóxicos. Farmacologia tem aplicações clínicas quando substâncias são utilizadas no diagnóstico, prevenção e tratamento de uma doença ou para alívio de seus sintomas.
Você também pode falar de farmacologia como o estudo unificado de propriedades de substâncias químicas e organismos vivos e todos os aspectos de suas interações, orientados para o tratamento, diagnóstico e prevenção de doenças.
Farmacologia como ciência engloba o conhecimento da história, origem e uso de drogas, bem como suas propriedades físicas e químicas, associações, efeitos da droga no corpo e o impacto d…