quinta-feira, agosto 29, 2013

Definição, conceito, significado, o que é Petrografia

ADS

Definição de petrografia

Petrografia

1. Conceito de petrografia

Petrologia é responsável para a origem, a aparência, estrutura e história das rochas, em particular, as rochas ígneas e as metamórficas. O estudo de sedimentos e rochas sedimentares petrologia é conhecida como petrologia sedimentar.

A petrografia, disciplina relacionada, tráfico na descrição e características de rochas cristalinas, determinadas pelo exame microscópico com luz polarizada. Petrologists a estudam as mudanças que ocorrem espontaneamente em massas de rocha, quando o magma se solidifica, quando o gelo derrete totalmente ou parcialmente, ou sedimentos sofrem transformações físicas ou químicas.

Aqueles que trabalham neste campo em causa com a cristalização de minerais com a solidificação de vidro desde matéria fundidos em altas temperaturas (processos ígneos) da recristalização de minerais a altas temperaturas sem a intermediação de um processos de fase fundida (metamórfica), a troca de íons entre rochas minerais e migratórias fases fluidas (processos LGMA ou metasomaticos) e os processos de sedimentaçãoincluindo o intemperismo, transporte e depósito.

As rochas são aglomerados de um ou mais minerais. Os processos que dão origem às rochas são diferentes, dependendo da sua localização na terra. Também como variam os valores de pressão (P), temperatura (T) e chave de composição (X) em diferentes lugares da terra, também variam os processos que levam ao desenvolvimento das rochas. Através do estudo das rochas, tente usar suas características químicas, físicas e geométricas para aproximar-nos para a compreensão dos processos e ambientes que formaram (Tolson, 2005)

Outra definição indica que você está chamando qualquer material formado como um agregado natural formado por um ou mais mineral rock. Um agregado é um sólido coeso. Rochas são geralmente formadas por várias espécies mineralógicas (compostas de rochas), mas também existem pedras que consiste de um único mineral (rocha monomineralicas). Rochas tendem a ser difícil, mas também pode ser suave, como acontece no caso de rochas argilosas ou areias. Na linguagem cotidiana, mas não é o cientista, rocha também significa fragmentar ou bloquear o Rocky.

O ciclo de rocha


Escala humana, as rochas nos parecem ser indestrutível, das épocas geológicas, no entanto, as rochas estão em uma transformação contínua e permanente. Se considerarmos um exemplo que por muitos anos, algumas das civilizações antigas, consideradas que o granito indestrutível, era um símbolo da eternidade. Hoje sabemos que o granito é quebrado e corroído por diferentes agentes, liberando minerais tais como o quartzo e feldspatos, gerando areias, argilas e outros tipos de rochas.

James Hutton há 200 anos atrás propôs o conceito de ciclo geológico (ciclo das rochas), que são consideradas as relações que existem entre a superfície e o interior da terra como um processo cíclico, através do qual são gerados os diferentes tipos de rocha. O ciclo geológico diagrama ilustra a interação entre a sedimentação, afundando, deformação, félsico, grua e intemperismo.

O ciclo geológico exibir na primeiras principais ambientes onde formam-se rochas: magmáticas / sedimentares, ígneas e metamórficas. Também exibe os principais processos que afetam rochas (Griem e Griem-Klee, 1999).



2. Significado da petrografia

Observação microscópica de seções finas das rochas é um instrumento crucial, muitas vezes em petrografia. Somente quando a rocha é a composição mineralógica muito Coarse-grained e variável, este tipo de observação será incompleto.
Em petrografia, o fim do exame microscópico de uma rocha é a determinação precisa de seus constituintes minerais e sua estrutura, ou seja, a maneira que esses elementos estão associados. Este teste requer a apreciação de um número de caracteres visíveis, alguma luz natural ou comum e outros com a ajuda de luz polarizada.
Corpos transparentes, em que a luz pode ser excesso de zelo, são divididos em:
• Corpos Isotropic ou monorrefringentes, em que a luz se propaga com uma velocidade independente da direção. Neles, a índice de refração é igual em todas as direções. Pertencem a este grupo os minerais amorfos e o cristalizado no sistema regular.
• Corpos anisotrópicos ou birrefrigentes, em que a velocidade da luz é neles e sua direção da função de propagação de índice de refração varia de acordo com a direção. Sistemas de cristalização, exceto o sistema regular de cristal mineral são birrefringentes.
Em petrografia microscópica é utilizado o microscópio petrográfico cujas características mais importantes são o próprio uma lente chamada o polarizador, entre a fonte luminosa e a preparação, que permite observações com luz polarizada; Temos um palco giratório com apontando o indicador de grau que permite que você gire a preparação e medir os ângulos que isto está ocorrendo; e ter inserido o tubo, entre o objectivo e a ocular, analisador de outro chamado lente que tem um plano de polarização perpendicular do polarizador, e que podem ser inseridos, ou não, à vontade.

Propriedades das rochas ao microscópio.

A pasta vítrea, que fazem parte das rochas, em alguns casos pode ter a cor preta, que é chamado um colar melanocrata também tem máscaras de colorações claras ou brancas, neste caso chamadas macarrão leucocrata.
Rochas sedimentares são prontamente aprecia a estrutura homogênea de sedimentação em que todos os cristais têm um tamanho muito semelhante, e até mesmo da mesma forma. Dentro deste tipo de estrutura a estrutura fica psammitica em que todos os cristais são quase idênticos em diâmetro em são pequenos em tamanho.
Diferentes tipos de estrutura de rochas ígneas são feitos muito patentes na observação microscópica: estrutura vítrea, na qual praticamente todos rocha massa é colar vítreo, exceto para alguns Fenocristal isolado ou algum microlites; estrutura Porfídico, com ausência de pasta vítrea e no quais pequenos cristais contenham fenocristais equidimensional, também, quando os fenocristais são abundantes, os microcristais parecem simplesmente preenchendo lacunas e interstícios; e granular, composta de estrutura única de fenocristais e apresenta como estrutura de variedade pegmatíticas, no quais pequenos cristais incluídos dentro de outro maior que formam o conjunto de rock pode ser vista.
Rochas metamórficas são identificadas mais pela estrutura, pela textura Gustavo com um constantemente. Este tipo de textura é reconhecido porque, nele, o ferromagnesiano é orientado na mesma direção, que pode ser facilmente vista sem um scanner.
A textura de pedras efusiva como escoriacea e o liparita, é caracterizada pela presença de muitos buracos na rocha em massa.


3. O que é petrografia

A especialidade da geologia que se dedica à descrição e análise das rochas chamaram petrografia. É uma área de conhecimento que é complementar a petrologia, cujo objeto de estudo é algo diferente.
A petrografia especializa-se em analisar a composição de minerais, a estrutura e a seção descritiva das rochas. A petrografia, em vez disso, está voltada para a origem das rochas e as relações que eles desenvolvem um ao outro.
Sem dúvida, portanto, petrografia e Petrologia são complementados o desenvolvimento da geologia, que é a ciência dedicada a estudar os temas que compõem o globo terrestre e analisar a maneira disto.
A petrografia, em última análise, trabalha com diferentes minerais formando rochas. De acordo com as condições e o estado dos minerais, rochas podem ser classificadas como metamórfica (originários do interior do planeta, sendo modificado pela temperatura e pressão), sedimentares (criado a partir da coleção dos diferentes minerais) ou ígneas (criado a partir de erupções e processos ligados ao magma).
Note-se que o conceito de petrografia é formado por dois termos gregos: petra (que pode ser traduzido como a rocha ou pedra) e graphos (com referência a descrição). Desde o nome da especialidade, é claro que o propósito da petrografia é estudar as rochas a fim de desenvolver uma descrição detalhada, com base em critérios científicos.

Conteúdo recomendado