PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

Salmos 74-78 | Tesouros da Palavra de Deus: semana de 18-24 de julho

ADS

TEXTOS BÍBLICOS E REFERÊNCIAS: TESOUROS DA PALAVRA DE DEUS | Salmos 74-78

LEMBRE-SE DAS OBRAS DE JEOVÁ

É muito importante meditar nas coisas boas que Jeová faz

Sal 74:16; 77:6, 11, 12
• A meditação nos ajuda a gravar no coração o que lemos na Palavra de Deus e a aumentar nossa gratidão pelo alimento espiritual
• Gastar tempo pensando em Jeová nos ajuda a lembrar das suas obras maravilhosas e da esperança que ele nos dá

As obras de Jeová incluem:

Sal 74:16, 17; 75:6, 7; 78:11-17
• A criação
Nossa admiração e respeito por Jeová aumentam à medida que aprendemos mais sobre a criação.
• Designação de homens na congregação
Devemos ser submissos aos que Jeová escolhe para exercer a liderança.
• Atos de salvação
Jeová quer e pode cuidar dos seus servos; lembrar de como ele salvou seu povo no passado aumenta nossa confiança nisso

Sal 74:16; 77:6, 11, 12 — Medite nas obras de Jeová (w15 15/8 10 §§ 3-4; w04 1/3 19-20; w03 1/7 10-11 §§ 6-7)

Tradução do Novo MundoSalmo 74:16
16 O dia pertence a ti; a ti também pertence a noite.
Fizeste a luz e o sol.
Tradução do Novo MundoSalmo 77:6
6 Durante a noite, lembro-me do meu cântico;
Medito em meu coração;
Faço uma busca cuidadosa.
Tradução do Novo MundoSalmo 77:11, 12
11 Eu me lembrarei das obras de Jah;
Eu me lembrarei dos teus feitos maravilhosos de muito tempo atrás.
12 Meditarei em todos os teus atos
E refletirei nas tuas ações.
A Sentinela (2015)Medite no amor eterno de Jeová
3. O que pode fortalecer a nossa certeza do amor eterno de Jeová por nós?
3 As pessoas já mencionadas não tinham dúvida de que Deus estava com elas durante provações. Nós também podemos ter certeza de que ele está do nosso lado. (Sal. 118:6, 7) Este artigo mostra como o amor de Deus fica evidente: (1) em sua criação, (2) na sua Palavra inspirada, (3) no privilégio da oração e (4) no resgate. Meditar nas boas coisas que Jeová fez sem dúvida aumentará nossa gratidão por seu amor eterno. — Leia Salmo 77:11, 12.
MEDITE NA CRIAÇÃO DE JEOVÁ
4. O que descobrimos quando meditamos na criação de Jeová?
4 Será que podemos perceber o amor eterno de Jeová por nós nas coisas que ele criou? Sim, porque o próprio ato de criar é uma expressão do amor de Deus. (Rom. 1:20) Ele projetou a Terra para acomodar a vida humana de forma segura. Mas ele quer que façamos mais do que simplesmente existir. Por exemplo, precisamos comer para continuar vivos, mas satisfazer essa necessidade é algo prazeroso. Jeová fez a Terra de modo que ela produzisse uma variedade aparentemente infinita de vegetais que podem ser preparados como alimento saudável. (Ecl. 9:7) Uma irmã chamada Catherine gosta muito de observar a criação, principalmente durante a primavera no Canadá. Ela comenta: “É incrível como tudo ganha vida: as flores que são programadas para brotar do solo e os pássaros que voltam de sua migração, incluindo o minúsculo beija-flor que consegue encontrar o bebedouro pendurado em frente à janela da minha cozinha. Não há dúvida de que Jeová nos ama, pois nos dá muita alegria.” Nosso amoroso Pai celestial sente prazer em suas criações e quer que sintamos o mesmo. — Atos 14:16, 17.
A Sentinela (2004)Como mostramos que amamos a Deus
Como mostramos que amamos a Deus
CULTIVAR amor a Deus não é uma atividade puramente intelectual. Conforme os servos de Deus em todo o mundo podem atestar, o verdadeiro amor a Deus aumenta quando aprendemos sobre sua personalidade, e ele se aprofunda ao nos familiarizarmos com o que ele ama, o que ele odeia, e com suas preferências e requisitos.
Jeová nos deu amorosamente a sua Palavra, a Bíblia, na qual ele se revela. À base desse livro, aprendemos como Jeová lidou com diferentes situações. Assim como uma carta de um ente querido nos deixa muito alegres, o mesmo se dá com a Bíblia quando descobrimos novas facetas da personalidade de Jeová.
No entanto, conforme às vezes notamos no nosso ministério público, aprender algo sobre Deus nem sempre induz alguém a amá-lo. Jesus disse a certos judeus ingratos dos seus dias: “Pesquisais as Escrituras, porque pensais que por meio delas tereis vida eterna; . . . mas eu bem sei que não tendes em vós o amor de Deus.” (João 5:39, 42) Alguns gastam anos aprendendo sobre os atos amorosos de Jeová e mesmo assim têm pouco amor por ele. Por quê? Deixam de refletir nas verdades relacionadas com o que aprendem. Em contraste com isso, milhões de pessoas sinceras com as quais estudamos a Bíblia sentem que seu amor a Deus continua a aumentar. Por quê? Porque assim como nós, seguem o exemplo de Asafe. De que modo?
Medite com apreço
Asafe resolveu cultivar amor a Jeová no seu coração. Escreveu: “Vou preocupar-me com o meu coração . . . Lembrar-me-ei das práticas de Jah; pois, vou lembrar-me da tua maravilha de outrora. E meditarei certamente em toda a tua atividade e vou ocupar-me com as tuas ações.” (Salmo 77:6, 11, 12) O amor a Deus aumentará no coração de quem meditar no modo de Jeová agir, assim como o salmista fez.
Além disso, lembrar-nos das boas experiências que tivemos ao servirmos a Jeová fortalece nosso relacionamento com ele. O apóstolo Paulo disse que somos companheiros de trabalho de Deus, e as pessoas que têm esse tipo de associação podem desenvolver amizades bem fortes. (1 Coríntios 3:9) Jeová aprecia quando expressamos amor por ele, e por fazermos isso, alegramos o seu coração. (Provérbios 27:11) Daí, quando pedimos a sua ajuda e ele nos guia ao passarmos alguma dificuldade, sabemos que está conosco e nosso amor a ele se aprofunda.
A amizade entre duas pessoas se desenvolve quando elas expressam os seus sentimentos. De modo similar, quando expressamos nossa devoção a Jeová, nosso amor por ele é fortalecido. Isso fará com que meditemos nas palavras de Jesus: “Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de toda a tua mente, e de toda a tua força.” (Marcos 12:30) O que podemos fazer para nos certificar de que continuaremos a amar a Jeová de todo o coração, de toda a alma, de toda a mente e de toda a força?
Amar a Jeová de todo o coração
As Escrituras mencionam o coração figurativo, ou seja, o que a pessoa é no íntimo — os desejos, as atitudes e os sentimentos. Portanto, amarmos a Jeová de todo o coração significa que, acima de tudo, desejamos agradar a Deus. (Salmo 86:11) Mostramos esse amor por tornar a nossa personalidade aceitável a ele. Esforçamos-nos a imitar a Deus por ‘abominar o que é iníquo e agarrar-nos ao que é bom’. — Romanos 12:9.
Nosso amor a Deus influencia o modo como encaramos as coisas. Por exemplo, talvez achemos nosso emprego interessante ou empolgante, mas ocupa o lugar mais importante no nosso coração? Não. Visto que amamos a Jeová de todo o coração, somos em primeiro lugar ministros de Deus. Do mesmo modo, queremos agradar aos pais, ao cônjuge e ao nosso patrão, mas provamos que amamos a Jeová de todo o coração por querer agradar a ele acima de tudo. Afinal, ele merece ter prioridade no nosso coração. — Mateus 6:24; 10:37.
Amar a Jeová de toda a alma
Nas Escrituras, a palavra “alma” refere-se basicamente a toda a nossa pessoa, bem como à
A Sentinela (2003)“Eis! Este é o nosso Deus”
6, 7. Quão poderoso é o Sol, e que verdade importante ele confirma?
6 Quando você está ao ar livre num radiante dia de verão, o que sente na pele? O calor do sol. Na realidade, porém, está sentindo o resultado do poder criativo de Jeová. Quão poderoso é o Sol? No núcleo, sua temperatura é de uns 15 milhões de graus Celsius. Se você pudesse apanhar do núcleo do Sol um pedacinho do tamanho de uma cabeça de alfinete e trazê-lo aqui para a Terra, ninguém estaria seguro a menos de 150 quilômetros distante dessa minúscula fonte de calor! A cada segundo, o Sol emite energia equivalente à explosão de muitas centenas de milhões de bombas nucleares. Mas a Terra orbita essa assombrosa fornalha termonuclear na distância exata. Perto demais, as águas da Terra evaporariam; longe demais, congelariam. Ambos os extremos eliminariam a vida no nosso planeta.
7 Embora sua própria vida dependa do Sol, muitas pessoas o encaram como algo corriqueiro. Com isso, deixam de aprender uma verdade importante. O Salmo 74:16 diz a respeito de Jeová: ‘Preparaste o luzeiro, o Sol.’ Sim, o Sol glorifica a Jeová, “Aquele que fez o céu e a terra”. (Salmo 146:6) Mesmo assim, ele é apenas uma das numerosas criações que nos ensinam sobre o imenso poder de Jeová. Quanto mais aprendemos sobre o poder criativo de Jeová, tanto mais aumenta nossa reverência por Ele.

Sal 75:4-7 — Uma das obras de Jeová hoje é designar homens humildes para cuidar da congregação (w06 15/7 11 § 2; it-2 356 § 2)

Tradução do Novo MundoSalmo 75:4-7
4 Eu digo aos orgulhosos: “Não se gabem”,
E aos maus: “Não exaltem o seu poder.
5 Não exaltem tanto o seu poder
Nem falem com arrogância.
6 Pois o enaltecimento não vem
Do leste, nem do oeste, nem do sul.
7 Pois Deus é Juiz.
A um ele rebaixa, a outro enaltece.
A Sentinela (2006)Destaques dos livros terceiro e quarto dos Salmos
75:4, 5, 10 — O que significa o termo “chifre”? Os chifres de um animal são uma arma poderosa. Assim, o termo “chifre” simboliza poder, ou força. Jeová ‘ergue os chifres de seu povo’, enaltecendo-o, ao passo que ‘corta os chifres dos iníquos’. Somos alertados a não ‘exaltar o nosso chifre’, ou não assumir ares de orgulho ou de arrogância. Visto que é Jeová quem ‘enaltece’, as designações de responsabilidade na congregação devem ser encaradas como vindas dele. — Salmo 75:7.
Perspicaz, Volume 2Humildade
Todos, homens e mulheres, devem ser submissos aos que tomam a dianteira e devem esperar em Jeová para receber quaisquer nomeações ou designações de responsabilidade, porque a promoção vem Dele. (Sal 75:6, 7) Conforme disseram alguns dos filhos levitas de Corá: “Escolhi ficar de pé no limiar da casa de meu Deus, em vez de andar em volta nas tendas da iniqüidade.” (Sal 84:10) Desenvolver tal humildade verdadeira requer tempo. As Escrituras, ao especificarem as qualificações para alguém ser designado para o cargo de superintendente, declaram que não se deve designar nenhum homem recém-convertido, “para que não venha a enfunar-se de orgulho e a cair no julgamento aplicado ao Diabo”. — 1Ti 3:6.

Sal 78:11-17 — Lembre-se dos atos de Jeová em favor do seu povo (w04 1/4 21-22)

Tradução do Novo MundoSalmo 78:11-17
11 Também se esqueceram do que ele tinha feito,
Seus atos maravilhosos, que lhes mostrou.
12 Ele fez coisas esplêndidas à vista dos antepassados deles,
Na terra do Egito, a região de Zoã.
13 Dividiu o mar para que o atravessassem
E fez as águas erguer-se como uma barragem.
14 Ele os guiou de dia com uma nuvem,
E durante toda a noite com a luz de um fogo.
15 Partiu rochas no deserto
E os fez beber até se saciarem, como que de águas profundas.
16 Fez sair correntes de um rochedo
E fez fluir águas como rios.
17 Mas eles continuaram a pecar contra ele,
Rebelando-se contra o Altíssimo no deserto.
A Sentinela (2004)Você mantém em foco a recompensa?
confiarmos em Jeová, ele nos ajudará a alcançar o nosso alvo. Na realidade, é contrário à sua natureza procurar motivos para desqualificar os que sinceramente procuram agradá-lo. — Salmo 103:8-11; 130:3, 4; Ezequiel 18:32.
Sabermos como Jeová se sente em relação ao seu povo nos dá esperança — qualidade essa tão importante quanto a fé. (1 Coríntios 13:13) Na Bíblia, a palavra grega traduzida “esperança” transmite a idéia de viva “expectativa de algo bom”. Pensando na qualidade da esperança o apóstolo Paulo escreveu: “Desejamos que cada um de vós mostre a mesma diligência, para ter a plena certeza da esperança até o fim, para que não fiqueis indolentes, mas sejais imitadores daqueles que pela fé e pela paciência herdam as promessas.” (Hebreus 6:11, 12) Note que, se continuarmos a servir fielmente a Jeová, podemos ter a certeza de alcançar o que esperamos. Essa esperança, diferentemente de muitas expectativas no mundo, “não conduz a desapontamento”. (Romanos 5:5) Portanto, como podemos manter a nossa esperança viva e em foco?
Como melhorar a nossa visão espiritual
Nossos olhos físicos não podem focalizar duas coisas ao mesmo tempo. O mesmo acontece com a nossa visão espiritual. Mantermos em foco as coisas do sistema atual certamente fará com que percamos de vista o novo mundo prometido de Deus. Com o tempo, a imagem turva ou fora de foco do novo mundo pode fazer que ele perca o seu atrativo e simplesmente desapareça. Que tragédia isso seria! (Lucas 21:34) Portanto, é muito importante que mantenhamos o ‘olho singelo’ — para continuarmos a enfocar o Reino de Deus e a recompensa de vida eterna. — Mateus 6:22.
Nem sempre é fácil manter o olho singelo. Os problemas do dia-a-dia exigem nossa atenção, e distrações e até mesmo tentações podem surgir. Em tais circunstâncias, como podemos manter em foco o Reino e o novo mundo prometido por Deus sem negligenciar outras atividades necessárias? Consideremos três modos.
Estude diariamente a Palavra de Deus. A leitura regular da Bíblia e o estudo de publicações bíblicas ajudam-nos a manter a mente fixa em assuntos espirituais. É verdade que talvez já estudemos a Palavra de Deus por anos, mas temos de continuar a estudá-la, assim como precisamos continuamente do alimento físico para nos sustentar. Não deixamos de comer só porque já tomamos milhares de refeições. Portanto, não importa quanto já conhecemos a Bíblia, precisamos continuar a assimilar regularmente nutrição espiritual para manter viva a nossa esperança, e fortes a nossa fé e nosso amor. — Salmo 1:1-⁠3.
Medite com apreço na Palavra de Deus. Por que a meditação é essencial? Por dois motivos. Primeiro, a meditação nos habilita a assimilar e a desenvolver apreço de coração por aquilo que lemos. Segundo, a meditação impede que nos esqueçamos de Jeová, das suas obras maravilhosas e da esperança que ele nos deu. Para ilustrar isso: Os israelitas que saíram do Egito com Moisés viram com seus próprios olhos demonstrações do espantoso poder de Jeová. Sentiram também sua amorosa proteção ao passo que os levou para a herança deles. No entanto, assim que os israelitas chegaram ao ermo, em caminho para a Terra Prometida, começaram a queixar-se, mostrando uma grave falta de fé. (Salmo 78:11-17) Qual era o seu problema?
O povo perdeu de vista a Jeová e a maravilhosa esperança que lhes deu, e passaram a enfocar seu próprio conforto e preocupações carnais. Apesar dos sinais milagrosos e das maravilhas que haviam presenciado, muitos israelitas tornaram-se queixosos sem fé. “Esqueceram-se depressa dos . . . trabalhos [de Jeová]”, diz o Salmo 106:13. Essa negligência imperdoável fez aquela geração perder a Terra Prometida.
Portanto, quando lê as Escrituras ou os compêndios bíblicos, tome tempo para meditar no que está lendo. Essas reflexões são essenciais para a sua saúde e desenvolvimento espirituais. Por exemplo, ao ler o Salmo 106, que já foi citado em parte, medite nas qualidades de Jeová. Observe como ele foi paciente e misericordioso com os israelitas. Veja como fez tudo o que pôde para ajudá-los a chegar à Terra Prometida. Note como se rebelaram continuamente contra ele. Imagine a angústia e a dor que Jeová sentiu quando a sua misericórdia e paciência chegaram ao limite por um povo que era insensivelmente ingrato. Além disso, por meditarmos nos Sal 106 versículos 30 e 31, que descrevem a posição firme e corajosa de Finéias a favor da justiça, temos a certeza de que Jeová não se esquece dos que lhe são leais e que ele os recompensa abundantemente.
Aplique os princípios bíblicos na sua vida. Ao seguirmos os princípios bíblicos, notamos que o conselho de Jeová funciona. Provérbios 3:5, 6 diz: “Confia em Jeová de todo o teu coração e não te estribes na tua própria compreensão. Nota-o em todos os teus caminhos, e ele mesmo endireitará as tuas veredas.” Reflita em como o proceder imoral de muitos lhes causou problemas mentais, emocionais e físicos. Por se entregarem a prazeres momentâneos, tais pessoas sofrem por anos ou pelo resto da vida as conseqüências dos seus atos. Em nítido contraste, os que andam na ‘estrada apertada’ têm um antegosto da vida no novo sistema, e isso os incentiva a continuar a andar no caminho da vida. — Mateus 7:13, 14; Salmo 34:8.
Pode ser um desafio seguir os princípios bíblicos. Às vezes, uma solução não-bíblica talvez pareça prometer alívio imediato duma situação provadora. Em épocas de dificuldades financeiras, por exemplo, pode ser tentador

ENCONTRE JOIAS ESPIRITUAIS: (8 MIN)

Sal 78:2 — Como essa profecia se cumpriu em Jesus? (w11 15/8 11 § 14)

Tradução do Novo MundoSalmo 78:2
2 Abrirei a minha boca para dizer um provérbio.
Proferirei enigmas dos tempos antigos.
A Sentinela (2011)Eles esperavam o Messias
14. De que modo Jesus cumpriu o Salmo 78:2?
14 O Messias falaria usando parábolas, ou ilustrações. O salmista Asafe cantou: “Vou abrir a boca numa expressão proverbial.” (Sal. 78:2) Como sabemos que isso se aplicou profeticamente a Jesus? Mateus nos informa isso. Depois de narrar as ilustrações em que Jesus comparou o Reino a um grão de mostarda e ao fermento, Mateus diz: “Nada lhes falava sem ilustração; para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta, que disse: ‘Abrirei a boca com ilustrações, publicarei as coisas escondidas desde a fundação.’” (Mat. 13:31-35) O uso de provérbios ou parábolas era um dos eficazes métodos de ensino de Jesus.

Sal 78:40, 41 — De acordo com esse texto, que efeito nossas ações podem ter sobre Jeová? (w12 1/11 14 § 5; w11 1/7 10)

Tradução do Novo MundoSalmo 78:40, 41
40 Quantas vezes se rebelaram contra ele no ermo
E fizeram-no sentir-se magoado no deserto!
41 Vez após vez puseram Deus à prova
E entristeceram o Santo de Israel.
A Sentinela (2012)A Bíblia Muda a Vida das Pessoas
O estudo da Bíblia mudou completamente o modo como eu encarava a Deus. Aprendi que não é ele quem causa a maldade e o sofrimento, e que na verdade ele se sente magoado ao ver as coisas más que as pessoas fazem. (Gênesis 6:6; Salmo 78:40, 41) Fiquei determinado a nunca mais magoar a Jeová. Eu queria alegrar o coração dele. (Provérbios 27:11) Parei de beber e de fumar, e abandonei minha vida imoral. Em março de 1994, fui batizado como Testemunha de Jeová.
A Sentinela (2011)Jeová tem sentimentos?
Achegue-se a Deus
Jeová tem sentimentos?
CASO a resposta seja sim, então surge outra pergunta: A nossa conduta afeta os sentimentos de Deus? Ou seja, será que nossas ações podem alegrar ou magoar a Deus? Alguns filósofos da antiguidade diziam que não. Eles argumentavam que ninguém pode influenciar a Deus e que, sendo assim, ele não tem sentimentos. Mas a Bíblia diz algo bem diferente. Ela diz que Jeová tem ternos sentimentos e que se importa muito com o que fazemos. Veja as palavras do Salmo 78:40, 41.
O Salmo 78 fala sobre a relação de Deus com o Israel antigo. Depois de libertar a nação da escravidão no Egito, Jeová lhes ofereceu a oportunidade de entrar numa relação especial com ele. Prometeu que, se fossem obedientes às suas leis, eles se tornariam sua “propriedade especial” e seriam usados de uma forma extraordinária no cumprimento de seu propósito. O povo aceitou e passou a estar sob o pacto da Lei. Será que cumpriram sua parte no acordo? — Êxodo 19:3-8.
A melhor coisa que podemos fazer por Jeová é viver de uma forma que alegra o Seu coração
O salmista diz: “Quantas vezes rebelavam-se contra ele no ermo!” (Versículo 40) O versículo seguinte acrescenta: “Vez após vez punham Deus à prova.” (Versículo 41) Note que o escritor descreve um ciclo de rebelião. E não demorou muito para essa atitude ruim surgir. Ela começou no deserto, logo depois que eles foram libertos do Egito. O povo começou a resmungar, questionando se Deus era capaz de cuidar deles e se estava disposto a fazer isso. (Números 14:1-4) Uma obra de referência para tradutores da Bíblia diz que as palavras “rebelavam-se contra ele” podem ser “traduzidas como ‘endureceram seu coração contra Deus’ ou ‘disseram “Não” a Deus.’” Mesmo assim, por misericórdia, Jeová perdoava seu povo quando demonstravam arrependimento. Mas depois eles voltavam a fazer as mesmas coisas e se rebelavam de novo, e esse ciclo continuava. — Salmo 78:10-19, 38.
Como Jeová se sentia cada vez que esse povo inconstante se rebelava? “Faziam-no sentir-se magoado”, diz o versículo 40. Outra tradução diz que eles o ‘entristeciam’. Uma obra de referência bíblica explica: “O significado aqui é que a conduta dos hebreus parecia ser de propósito para causar dor, assim como faz um filho desobediente e rebelde.” Da mesma forma que um filho indisciplinado causa muito sofrimento a seus pais, os israelitas rebeldes “penavam ao próprio Santo de Israel”. — Versículo 41.
O que aprendemos desse salmo? É consolador saber que Jeová tem um forte apego a seus adoradores e não desiste facilmente deles. Ao mesmo tempo, podemos ver que Jeová tem sentimentos e que nossa conduta pode afetá-lo. Como saber isso afeta você? Será que o move a querer fazer o que é certo?
Em vez de escolher um proceder pecaminoso e magoar o coração de Jeová, podemos escolher seguir um proceder correto e alegrar o Seu coração. E é exatamente isso que ele pede a seus adoradores: “Sê sábio, filho meu, e alegra meu coração.” (Provérbios 27:11) A melhor coisa que podemos fazer por Jeová é viver de uma forma que alegra o Seu coração.

O que a leitura da semana me ensinou sobre Jeová?

Que pontos da leitura posso usar no serviço de campo?

Salmos 74-78 | SUGESTÕES PARA SEUS COMENTÁRIOS PESSOAIS

SALMO 74:CABEÇALHO)
“Masquil. De Asafe.”
it-1 p. 242 Asafe
Os cabeçalhos dos Salmos 50, e de 73 a 83, atribuem estes cânticos a Asafe. Entretanto, parece provável que o nome seja ali usado como se referindo à casa da qual ele era o cabeça paternal, visto que alguns dos salmos (Sal 79, 80) evidentemente descrevem eventos posteriores aos dias de Asafe.
SALMO 74:9)
“Não vimos os nossos sinais; não há mais nenhum profeta, E ninguém conosco sabe por quanto tempo.”
jv cap. 6 p. 62 Um período de provação (1914-1918)
Encontrei no Salmo 74:9: ‘Não vimos os nossos sinais; não há mais nenhum profeta, e ninguém conosco sabe por quanto tempo.’ Isto era algo diferente. Nesse discurso procurei mostrar aos irmãos que alguns de nós fomos talvez um pouco precipitados demais em pensar que iríamos para o céu imediatamente, e que devíamos manter-nos ocupados no serviço do Senhor até que ele decidisse quando quaisquer de seus servos aprovados seriam levados para a morada celeste.”
SALMO 74:13)
“Tu mesmo comoveste o mar com a tua própria força; Quebraste as cabeças dos monstros marinhos nas águas.”
w06 15/7 p. 11 Destaques dos livros terceiro e quarto dos Salmos
74:13, 14 — Quando foi que Jeová ‘quebrou as cabeças dos monstros marinhos e esmagou as cabeças do leviatã’? “Faraó, rei do Egito”, é chamado de “o grande monstro marinho jazendo no meio dos seus canais do Nilo”. (Ezequiel 29:3) O leviatã talvez represente os “fortes de Faraó”. (Salmo 74:14, nota) O esmagamento de suas cabeças provavelmente se refere à derrota esmagadora de Faraó e seu exército quando Jeová libertou os israelitas do jugo egípcio.
it-2 p. 693 Leviatã
O Salmo 74 descreve os atos de salvação de Deus em favor de seu povo, e os versículos 13 e 14 se referem simbolicamente à libertação que Ele concedeu a Israel, do Egito. Aqui o termo hebraico traduzido “monstros marinhos [hebr.: than•ni•ním, plural de tan•nín]” é usado numa expressão paralela com “leviatã”, e o esmagamento das cabeças do leviatã pode bem referir-se à esmagadora derrota imposta a Faraó e seu exército por ocasião do Êxodo. Os Targuns aramaicos dão aqui a expressão “os fortes de Faraó”, em vez de “as cabeças do leviatã”. (Veja Ez 29:3-5, onde Faraó é assemelhado a um “grande monstro marinho” no meio dos canais do Nilo; também Ez 32:2.)
SALMO 74:14)
“Tu mesmo esmagaste as cabeças do leviatã. Passaste a dá-lo como comida ao povo, aos que habitam nas regiões áridas.”
w06 15/7 p. 11 Destaques dos livros terceiro e quarto dos Salmos
74:13, 14 — Quando foi que Jeová ‘quebrou as cabeças dos monstros marinhos e esmagou as cabeças do leviatã’? “Faraó, rei do Egito”, é chamado de “o grande monstro marinho jazendo no meio dos seus canais do Nilo”. (Ezequiel 29:3) O leviatã talvez represente os “fortes de Faraó”. (Salmo 74:14, nota) O esmagamento de suas cabeças provavelmente se refere à derrota esmagadora de Faraó e seu exército quando Jeová libertou os israelitas do jugo egípcio.
it-2 p. 693 Leviatã
O Salmo 74 descreve os atos de salvação de Deus em favor de seu povo, e os versículos 13 e 14 se referem simbolicamente à libertação que Ele concedeu a Israel, do Egito. Aqui o termo hebraico traduzido “monstros marinhos [hebr.: than•ni•ním, plural de tan•nín]” é usado numa expressão paralela com “leviatã”, e o esmagamento das cabeças do leviatã pode bem referir-se à esmagadora derrota imposta a Faraó e seu exército por ocasião do Êxodo. Os Targuns aramaicos dão aqui a expressão “os fortes de Faraó”, em vez de “as cabeças do leviatã”. (Veja Ez 29:3-5, onde Faraó é assemelhado a um “grande monstro marinho” no meio dos canais do Nilo; também Ez 32:2.)
SALMO 75:CABEÇALHO)
“Ao regente. “Não arruínes.” Uma melodia. De Asafe. Um cântico.”
it-1 p. 242 Asafe
Os cabeçalhos dos Salmos 50, e de 73 a 83, atribuem estes cânticos a Asafe. Entretanto, parece provável que o nome seja ali usado como se referindo à casa da qual ele era o cabeça paternal, visto que alguns dos salmos (Sal 79, 80) evidentemente descrevem eventos posteriores aos dias de Asafe.
SALMO 75:5)
“Não exalteis alto o vosso chifre. Não faleis com pescoço arrogante.”
w06 15/7 p. 11 Destaques dos livros terceiro e quarto dos Salmos
75:4, 5, 10 — O que significa o termo “chifre”? Os chifres de um animal são uma arma poderosa. Assim, o termo “chifre” simboliza poder, ou força. Jeová ‘ergue os chifres de seu povo’, enaltecendo-o, ao passo que ‘corta os chifres dos iníquos’. Somos alertados a não ‘exaltar o nosso chifre’, ou não assumir ares de orgulho ou de arrogância. Visto que é Jeová quem ‘enaltece’, as designações de responsabilidade na congregação devem ser encaradas como vindas dele. — Salmo 75:7.
SALMO 75:7)
“Pois Deus é o juiz. A este ele rebaixa e aquele exalta.”
it-2 p. 356 Humildade
Todos, homens e mulheres, devem ser submissos aos que tomam a dianteira e devem esperar em Jeová para receber quaisquer nomeações ou designações de responsabilidade, porque a promoção vem Dele. (Sal 75:6, 7)
SALMO 75:10)
“E cortarei todos os chifres dos iníquos. Os chifres do justo serão exaltados.”
w06 15/7 p. 11 Destaques dos livros terceiro e quarto dos Salmos
75:4, 5, 10 — O que significa o termo “chifre”? Os chifres de um animal são uma arma poderosa. Assim, o termo “chifre” simboliza poder, ou força. Jeová ‘ergue os chifres de seu povo’, enaltecendo-o, ao passo que ‘corta os chifres dos iníquos’.
SALMO 76:CABEÇALHO)
“Ao regente, em instrumentos de cordas. Uma melodia. De Asafe. Um cântico.”
it-1 p. 242 Asafe
Os cabeçalhos dos Salmos 50, e de 73 a 83, atribuem estes cânticos a Asafe. Entretanto, parece provável que o nome seja ali usado como se referindo à casa da qual ele era o cabeça paternal, visto que alguns dos salmos (Sal 79, 80) evidentemente descrevem eventos posteriores aos dias de Asafe.
SALMO 76:10)
“Pois o próprio furor do homem te elogiará; Tu mesmo te cingirás do resto do furor.”
w07 15/5 p. 19 “Teus planos ficarão firmemente estabelecidos”
Além disso, Jeová pode controlar as circunstâncias de tal modo que o iníquo, sem se aperceber, sirva ao Seu propósito. O salmista disse: “O próprio furor do homem te elogiará; tu mesmo te cingirás do resto do furor.” (Salmo 76:10) Jeová pode permitir que Seus inimigos expressem sua ira contra Seus servos — mas apenas até o grau necessário para disciplinar e treinar seu povo. O que passa disso, Jeová torna sem efeito.
w06 15/7 p. 11 Destaques dos livros terceiro e quarto dos Salmos
76:10 — Como pode “o próprio furor do homemlouvar a Jeová? Quando Deus permite que humanos expressem sua ira contra nós, por sermos seus servos, isso pode resultar em algo positivo. Qualquer aflição que soframos pode nos disciplinar de alguma forma. Jeová só permite o sofrimento até o ponto em que este produz tal treinamento. (1 Pedro 5:10) ‘O resto do furor do homem, o próprio Deus se cinge dele.’ E se sofrermos a ponto de morrer? Isso também pode louvar a Jeová, pois os que observam a nossa perseverança fiel talvez também venham a glorificar a Deus.
SALMO 77:CABEÇALHO)
“Ao regente, segundo Jedutum. De Asafe. Uma melodia.”
it-1 p. 242 Asafe
Os cabeçalhos dos Salmos 50, e de 73 a 83, atribuem estes cânticos a Asafe. Entretanto, parece provável que o nome seja ali usado como se referindo à casa da qual ele era o cabeça paternal, visto que alguns dos salmos (Sal 79, 80) evidentemente descrevem eventos posteriores aos dias de Asafe.
it-2 p. 480 Jedutum
Três dos salmos mencionam Jedutum em seu cabeçalho. Dois deles (Sal 39, 62) rezam: “Ao regente de Jedutum” (“segundo o modo de [do coro de] Jedutum”, Ro n sobre o cabeçalho do salmo 39), ao passo que o terceiro (Sal 77) reza: “Ao regente, segundo Jedutum.” (NM; IBB; LEB; MC; “sobre”, AT) Em cada caso, atribui-se a composição do salmo a outrem — os primeiros dois a Davi e o terceiro a Asafe; assim, não se sugere que Jedutum os compôs, embora em outras partes seja chamado de “visionário do rei” e se diga também que ele “profetizava com a harpa”. (2Cr 35:15; 1Cr 25:1, 3) Por conseguinte, os cabeçalhos destes três salmos são, evidentemente, instruções para sua execução, talvez identificando um estilo ou até mesmo um instrumento musical de algum modo associado com Jedutum, ou que ele ou seus filhos talvez tenham inventado, introduzido, aperfeiçoado ou tornado comum através do uso.
SALMO 77:6)
“Vou lembrar-me da minha música de cordas na noite; Vou preocupar-me com o meu coração, E meu espírito fará uma busca cuidadosa.”
w06 15/7 p. 12 Destaques dos livros terceiro e quarto dos Salmos
77:6. Interessar-se de coração pelas verdades espirituais e procurá-las cuidadosamente requer tempo para estudo e meditação. É vital tirar tempo para alguns momentos de privacidade na nossa vida.
SALMO 77:9)
“Esqueceu-se Deus de ser favorável Ou tem ele cortado em ira as suas misericórdias? Selá.”
it-2 p. 844 Misericórdia
É a dureza de coração das pessoas, sua obstinação e sua recusa de aceitar a clemência e misericórdia dele, que o obriga a adotar um proceder diferente para com eles, fazendo com que Suas misericórdias lhes sejam ‘cortadas’. — Sal 77:9;
SALMO 77:11)
“Lembrar-me-ei das práticas de Jah; Pois, vou lembrar-me da tua maravilha de outrora.”
w01 1/6 p. 9 Fortaleça a confiança em Jeová
Primeiro, ele nos proveu sua Palavra escrita, a Bíblia, que registra os muitos atos poderosos que ele realizou em favor de seus servos. Pense: quanta confiança pode ter numa pessoa se conhece apenas o seu nome? Provavelmente muito pouca, se é que alguma. Você precisa conhecer seu modo de ser e de agir para ter confiança nela, não é verdade? À medida que lemos e meditamos nos relatos bíblicos, aprofundamos nosso conhecimento sobre Jeová e seu maravilhoso modo de agir, e percebemos cada vez mais que ele é realmente digno de confiança. Isso fortalece nossa confiança nele. O salmista deu um excelente exemplo quando disse, numa oração fervorosa a Deus: “Lembrar-me-ei das práticas de Jah; pois, vou lembrar-me da tua maravilha de outrora. E meditarei certamente em toda a tua atividade e vou ocupar-me com as tuas ações.” — Salmo 77:11, 12.
SALMO 77:12)
“E meditarei certamente em toda a tua atividade E vou ocupar-me com as tuas ações.”
w01 1/6 p. 9 Fortaleça a confiança em Jeová
Primeiro, ele nos proveu sua Palavra escrita, a Bíblia, que registra os muitos atos poderosos que ele realizou em favor de seus servos. Pense: quanta confiança pode ter numa pessoa se conhece apenas o seu nome? Provavelmente muito pouca, se é que alguma. Você precisa conhecer seu modo de ser e de agir para ter confiança nela, não é verdade? À medida que lemos e meditamos nos relatos bíblicos, aprofundamos nosso conhecimento sobre Jeová e seu maravilhoso modo de agir, e percebemos cada vez mais que ele é realmente digno de confiança. Isso fortalece nossa confiança nele. O salmista deu um excelente exemplo quando disse, numa oração fervorosa a Deus: “Lembrar-me-ei das práticas de Jah; pois, vou lembrar-me da tua maravilha de outrora. E meditarei certamente em toda a tua atividade e vou ocupar-me com as tuas ações.” — Salmo 77:11, 12.
SALMO 78:CABEÇALHO)
“Masquil. De Asafe.”
it-1 p. 242 Asafe
Os cabeçalhos dos Salmos 50, e de 73 a 83, atribuem estes cânticos a Asafe. Entretanto, parece provável que o nome seja ali usado como se referindo à casa da qual ele era o cabeça paternal, visto que alguns dos salmos (Sal 79, 80) evidentemente descrevem eventos posteriores aos dias de Asafe.
SALMO 78:2)
“Vou abrir a boca numa expressão proverbial; Vou fazer borbulhar enigmas de outrora,”
w11 15/8 p. 11 par. 14 Eles esperavam o Messias
14 O Messias falaria usando parábolas, ou ilustrações. O salmista Asafe cantou: “Vou abrir a boca numa expressão proverbial.” (Sal. 78:2) Como sabemos que isso se aplicou profeticamente a Jesus? Mateus nos informa isso. Depois de narrar as ilustrações em que Jesus comparou o Reino a um grão de mostarda e ao fermento, Mateus diz: “Nada lhes falava sem ilustração; para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta, que disse: ‘Abrirei a boca com ilustrações, publicarei as coisas escondidas desde a fundação.’” (Mat. 13:31-35) O uso de provérbios ou parábolas era um dos eficazes métodos de ensino de Jesus.
cf cap. 12 p. 119 par. 4 “Nada lhes falava sem ilustração”
Lemos em Mateus 13:34, 35: “Jesus [falou] às multidões por meio de ilustrações. Deveras, nada lhes falava sem ilustração; para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta, que disse: ‘Abrirei a boca com ilustrações.’” O profeta mencionado por Mateus era o escritor do Salmo 78:2. O salmista escreveu essas palavras sob inspiração do espírito de Deus séculos antes do nascimento de Jesus. Pense no que isso significa. Com centenas de anos de antecedência, Jeová havia determinado que o Messias ensinaria por meio de ilustrações. Portanto, Jeová com certeza deve dar muito valor a esse método de ensino.
w02 1/9 p. 13 par. 3 “Nada lhes falava sem ilustração”
para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta, que disse: ‘Abrirei a boca com ilustrações.’” (Mateus 13:34, 35) O “profeta” citado por Mateus era o compositor do Salmo 78:2. Esse salmista escreveu sob a inspiração do espírito de Deus séculos antes do nascimento de Jesus. Não é notável que Jeová, com séculos de antecedência, tenha determinado que seu Filho ensinasse com ilustrações? Jeová certamente deve dar valor a esse método de ensino!
it-2 p. 372 Ilustrações
Que as Escrituras usam a palavra pa•ra•bo•lé com significado mais amplo do que o português “parábola”, vê-se em Mateus 13:34, 35, onde Mateus indica que fora predito, a respeito de Jesus Cristo, que ele falaria com “ilustrações” (NM), “parábolas” (Al; BJ). O Salmo 78:2, citado por Mateus neste respeito, refere-se a uma “expressão proverbial” (hebr.: ma•shál), e, para este termo, o escritor do Evangelho utilizou a palavra grega pa•ra•bo•lé. Como subentende o significado literal do termo grego, pa•ra•bo•lé servia como meio de ensino ou de comunicação de uma idéia, como método de explicar algo por ‘colocá-lo ao lado’ de outra coisa similar. (Veja Mr 4:30.) A maioria das traduções em português simplesmente usa a forma aportuguesada “parábola” para traduzir este termo grego. No entanto, essa tradução não serve para transmitir o seu pleno significado em cada caso.
SALMO 78:24)
“E continuou a fazer chover sobre eles maná para comer, E deu-lhes o cereal do céu.”
w06 15/7 p. 11 Destaques dos livros terceiro e quarto dos Salmos
78:24, 25; nota — Por que o maná é chamado de “cereal do céu” e de “próprio pão dos anjos”? Nenhuma dessas expressões significa que o maná era o alimento de anjos. Era “o cereal do céu” no sentido de que sua fonte era celestial. (Salmo 105:40) Visto que os anjos, ou os “possantes”, residem no céu, a expressão “o próprio pão de anjos” talvez signifique simplesmente que o maná era fornecido por Deus, que reside no céu. (Salmo 11:4) É possível também que Jeová tenha usado anjos para fornecer o maná aos israelitas.
it-2 pp. 748-749 Maná
Para que gerações futuras pudessem ver o maná, Arão devia depositar perante Jeová um jarro com um gômor (2,2 l) de maná. Depois de se completar a arca dourada do pacto, um “jarro de ouro” com maná foi colocado dentro desta arca sagrada. (Êx 16:32-34; He 9:4) Cerca de cinco séculos mais tarde, porém, quando a Arca foi transferida da tenda erigida para ela por Davi para o templo construído por Salomão, desaparecera o jarro de ouro. (2Sa 6:17; 1Rs 8:9; 2Cr 5:10) Havia cumprido sua finalidade.
SALMO 78:25)
“Homens comeram o próprio pão dos possantes; Enviou-lhes provisões a fartar.”
w06 15/7 p. 11 Destaques dos livros terceiro e quarto dos Salmos
78:24, 25; nota — Por que o maná é chamado de “cereal do céu” e de “próprio pão dos anjos”? Nenhuma dessas expressões significa que o maná era o alimento de anjos. Era “o cereal do céu” no sentido de que sua fonte era celestial. (Salmo 105:40) Visto que os anjos, ou os “possantes”, residem no céu, a expressão “o próprio pão de anjos” talvez signifique simplesmente que o maná era fornecido por Deus, que reside no céu. (Salmo 11:4) É possível também que Jeová tenha usado anjos para fornecer o maná aos israelitas.
w99 15/8 p. 25 Beneficiados pelo “cereal do céu”
A menção de “possantes”, ou “anjos”, no Salmo 78, sugere que Jeová talvez tenha usado anjos para fornecer o maná. (Salmo 78:25, nota)
it-2 pp. 748-749 Maná
Para que gerações futuras pudessem ver o maná, Arão devia depositar perante Jeová um jarro com um gômor (2,2 l) de maná. Depois de se completar a arca dourada do pacto, um “jarro de ouro” com maná foi colocado dentro desta arca sagrada. (Êx 16:32-34; He 9:4) Cerca de cinco séculos mais tarde, porém, quando a Arca foi transferida da tenda erigida para ela por Davi para o templo construído por Salomão, desaparecera o jarro de ouro. (2Sa 6:17; 1Rs 8:9; 2Cr 5:10) Havia cumprido sua finalidade.
SALMO 78:40)
“Quantas vezes rebelavam-se contra ele no ermo, Faziam-no sentir-se magoado no deserto!”
w11 1/7 p. 10 Jeová tem sentimentos?
Veja as palavras do Salmo 78:40, 41.
O Salmo 78 fala sobre a relação de Deus com o Israel antigo. Depois de libertar a nação da escravidão no Egito, Jeová lhes ofereceu a oportunidade de entrar numa relação especial com ele. Prometeu que, se fossem obedientes às suas leis, eles se tornariam sua “propriedade especial” e seriam usados de uma forma extraordinária no cumprimento de seu propósito. O povo aceitou e passou a estar sob o pacto da Lei. Será que cumpriram sua parte no acordo? — Êxodo 19:3-8.
O salmista diz: “Quantas vezes rebelavam-se contra ele no ermo!” (Versículo 40) O versículo seguinte acrescenta: “Vez após vez punham Deus à prova.” (Versículo 41) Note que o escritor descreve um ciclo de rebelião. E não demorou muito para essa atitude ruim surgir. Ela começou no deserto, logo depois que eles foram libertos do Egito. O povo começou a resmungar, questionando se Deus era capaz de cuidar deles e se estava disposto a fazer isso. (Números 14:1-4) Uma obra de referência para tradutores da Bíblia diz que as palavras “rebelavam-se contra ele” podem ser “traduzidas como ‘endureceram seu coração contra Deus’ ou ‘disseram “Não” a Deus.’” Mesmo assim, por misericórdia, Jeová perdoava seu povo quando demonstravam arrependimento. Mas depois eles voltavam a fazer as mesmas coisas e se rebelavam de novo, e esse ciclo continuava. — Salmo 78:10-19, 38.
Como Jeová se sentia cada vez que esse povo inconstante se rebelava? “Faziam-no sentir-se magoado”, diz o versículo 40. Outra tradução diz que eles o ‘entristeciam’. Uma obra de referência bíblica explica: “O significado aqui é que a conduta dos hebreus parecia ser de propósito para causar dor, assim como faz um filho desobediente e rebelde.” Da mesma forma que um filho indisciplinado causa muito sofrimento a seus pais, os israelitas rebeldes “penavam ao próprio Santo de Israel”. — Versículo 41.
O que aprendemos desse salmo? É consolador saber que Jeová tem um forte apego a seus adoradores e não desiste facilmente deles. Ao mesmo tempo, podemos ver que Jeová tem sentimentos e que nossa conduta pode afetá-lo.
SALMO 78:41)
“E vez após vez punham Deus à prova E penavam ao próprio Santo de Israel.”
w11 1/7 p. 10 Jeová tem sentimentos?
Veja as palavras do Salmo 78:40, 41.
O Salmo 78 fala sobre a relação de Deus com o Israel antigo. Depois de libertar a nação da escravidão no Egito, Jeová lhes ofereceu a oportunidade de entrar numa relação especial com ele. Prometeu que, se fossem obedientes às suas leis, eles se tornariam sua “propriedade especial” e seriam usados de uma forma extraordinária no cumprimento de seu propósito. O povo aceitou e passou a estar sob o pacto da Lei. Será que cumpriram sua parte no acordo? — Êxodo 19:3-8.
O salmista diz: “Quantas vezes rebelavam-se contra ele no ermo!” (Versículo 40) O versículo seguinte acrescenta: “Vez após vez punham Deus à prova.” (Versículo 41) Note que o escritor descreve um ciclo de rebelião. E não demorou muito para essa atitude ruim surgir. Ela começou no deserto, logo depois que eles foram libertos do Egito. O povo começou a resmungar, questionando se Deus era capaz de cuidar deles e se estava disposto a fazer isso. (Números 14:1-4) Uma obra de referência para tradutores da Bíblia diz que as palavras “rebelavam-se contra ele” podem ser “traduzidas como ‘endureceram seu coração contra Deus’ ou ‘disseram “Não” a Deus.’” Mesmo assim, por misericórdia, Jeová perdoava seu povo quando demonstravam arrependimento. Mas depois eles voltavam a fazer as mesmas coisas e se rebelavam de novo, e esse ciclo continuava. — Salmo 78:10-19, 38.
Como Jeová se sentia cada vez que esse povo inconstante se rebelava? “Faziam-no sentir-se magoado”, diz o versículo 40. Outra tradução diz que eles o ‘entristeciam’. Uma obra de referência bíblica explica: “O significado aqui é que a conduta dos hebreus parecia ser de propósito para causar dor, assim como faz um filho desobediente e rebelde.” Da mesma forma que um filho indisciplinado causa muito sofrimento a seus pais, os israelitas rebeldes “penavam ao próprio Santo de Israel”. — Versículo 41.
O que aprendemos desse salmo? É consolador saber que Jeová tem um forte apego a seus adoradores e não desiste facilmente deles. Ao mesmo tempo, podemos ver que Jeová tem sentimentos e que nossa conduta pode afetá-lo.
SALMO 78:70)
“E assim escolheu a Davi, seu servo, E tomou-o dos redis do rebanho.”
it-1 p. 664 Davi
Todo este treinamento enquanto cuidava das ovelhas preparou Davi para o papel maior de pastorear o povo de Jeová, conforme está escrito: “[Jeová] escolheu a Davi, seu servo, e tomou-o dos redis do rebanho. De andar atrás das fêmeas lactantes Ele o trouxe para ser pastor de Jacó, seu povo, e de Israel, sua herança.” (Sal 78:70, 71; 2Sa 7:8) Todavia, quando Davi deixou as ovelhas de seu pai pela primeira vez, não foi para assumir o reinado.
SALMO 78:71)
“De andar atrás das fêmeas lactantes Ele o trouxe para ser pastor de Jacó, seu povo, E de Israel, sua herança.”
it-1 p. 664 Davi
Todo este treinamento enquanto cuidava das ovelhas preparou Davi para o papel maior de pastorear o povo de Jeová, conforme está escrito: “[Jeová] escolheu a Davi, seu servo, e tomou-o dos redis do rebanho. De andar atrás das fêmeas lactantes Ele o trouxe para ser pastor de Jacó, seu povo, e de Israel, sua herança.” (Sal 78:70, 71; 2Sa 7:8) Todavia, quando Davi deixou as ovelhas de seu pai pela primeira vez, não foi para assumir o reinado.

ESTUDO BÍBLICO DE CONGREGAÇÃO:

IA CAP. 20 §§ 1-13 (30 MIN)

parágrafo 2 João 11:27 Ela lhe respondeu: “Sim, Senhor, eu acredito que o senhor é o Cristo, o Filho de Deus, aquele que tinha de vir ao mundo.”
parágrafo 4 João 11:5 Jesus amava Marta, a irmã dela e Lázaro.
parágrafo 5 Luc. 7:44-47 Então, ele se virou para a mulher e disse a Simão: “Está vendo esta mulher? Entrei na sua casa e você não me deu água para os pés. Mas esta mulher molhou os meus pés com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. 45 Você não me deu nenhum beijo, mas esta mulher, desde a hora em que entrei, não parou de beijar ternamente os meus pés. 46 Você não derramou óleo na minha cabeça, mas esta mulher derramou óleo perfumado nos meus pés. 47 Por isso, eu lhe digo: os pecados dela, embora sejam muitos, estão perdoados, porque ela amou muito. Mas aquele a quem se perdoa pouco, ama pouco.”
Ou: “grandes”.
parágrafo 8 Luc. 10:40 Marta, por outro lado, estava distraída, cuidando de muitos afazeres. Assim, ela se aproximou dele e disse: “Senhor, não se importa que minha irmã me deixou sozinha para cuidar das coisas? Diga a ela que venha me ajudar.”
parágrafo 9 Luc. 10:41, 42 Em resposta, o Senhor lhe disse: “Marta, Marta, você está ansiosa e preocupada com muitas coisas. 42 Mas poucas coisas são necessárias, ou apenas uma. Maria, por sua vez, escolheu a boa porção, e essa não será tirada dela.”
Ou: “melhor parte”.
parágrafo 10 Luc. 5:29 Então Levi lhe ofereceu um grande banquete para recepcioná-lo na sua casa, e havia uma grande multidão de cobradores de impostos e de outros, que estavam comendo com eles.
Ou: “recostados à mesa”.
parágrafo 13 Mat. 5:3 “Felizes os que têm consciência de sua necessidade espiritual, porque a eles pertence o Reino dos céus.
Ou: “os que mendigam o espírito”.
parágrafo 13 Rom. 1:11, 12 Pois desejo muito vê-los, para lhes transmitir algum dom espiritual a fim de que vocês sejam firmados; 12 ou melhor, para nos encorajarmos mutuamente por meio da nossa fé, tanto a sua como a minha.

A SENTINELA (ESTUDO) (2016)

SEMANA DE 18-24 DE JULHO DE 2016

A BÍBLIA AINDA ESTÁ MUDANDO SUA VIDA?

(Hebreus 4:12) 12 Porque a palavra de Deus é viva e exerce poder, e é mais afiada do que qualquer espada de dois gumes, e penetra a ponto de fazer divisão entre a alma e o espírito, e entre as juntas e a medula, e é capaz de discernir os pensamentos e as intenções do coração.

[ 2 ]

(Efésios 4:31-32) 31 Abandonem todo tipo de ressentimento, ira, raiva, gritaria e palavras ofensivas, junto com toda a maldade. 32 Mas sejam bondosos uns com os outros, ternamente compassivos, perdoando liberalmente uns aos outros, assim como Deus os perdoou liberalmente por Cristo.
(Efésios 5:1-2) 5 Portanto, tornem-se imitadores de Deus, como filhos amados, 2 e continuem andando em amor, assim como também o Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício, um aroma agradável a Deus.
(1 Pedro 2:21) 21 De fato, para isso vocês foram chamados, porque o próprio Cristo sofreu por vocês, deixando um modelo para seguirem fielmente os seus passos.

[ 4 ]

(Romanos 7:18) 18 Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não mora nada de bom; pois tenho o desejo de fazer o que é bom, mas não tenho a capacidade de realizá-lo.
(Tiago 3:2) 2 Pois todos nós tropeçamos muitas vezes. Se alguém não tropeça em palavra, é homem perfeito, capaz de refrear também todo o seu corpo.

[ 5 ]

(1 Coríntios 6:9-10) 9 Ou será que vocês não sabem que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não se enganem. Os que praticam imoralidade sexual, os idólatras, os adúlteros, os homens que se submetem a atos homossexuais, os homens que praticam o homossexualismo, 10 os ladrões, os gananciosos, os beberrões, os injuriadores e os extorsores não herdarão o Reino de Deus.
(Colossenses 3:9-10) 9 Não mintam uns aos outros. Vocês devem se despir da velha personalidade com as suas práticas 10 e se revestir da nova personalidade, a qual, por meio do conhecimento exato, está sendo renovada segundo a imagem Daquele que a criou;

[ 6 ]

(João 6:44) 44 Ninguém pode vir a mim, a menos que o Pai, que me enviou, o atraia, e eu o ressuscitarei no último dia.

[ 7 ]

(João 3:16) 16 “Porque Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele exercer fé não seja destruído, mas tenha vida eterna.
(Romanos 7:24-25) 24 Homem miserável que eu sou! Quem me livrará do corpo que é submetido a essa morte? 25 Dou graças a Deus, por meio de Jesus Cristo, nosso Senhor! Assim, com a minha mente, eu mesmo sou escravo da lei de Deus, mas, com a minha carne, escravo da lei do pecado.
(1 João 2:1-2) 2 Meus filhinhos, eu lhes escrevo estas coisas para que vocês não cometam pecado. Contudo, se alguém cometer um pecado, temos um ajudador junto ao Pai: Jesus Cristo, um justo. 2 E ele é um sacrifício propiciatório pelos nossos pecados; contudo, não apenas pelos nossos, mas também pelos do mundo inteiro.
(1 Timóteo 1:15) 15 Esta declaração é digna de confiança e merece total aceitação: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar pecadores. Desses, eu sou o principal.

[ 8 ]

(Salmos 15:1-5) 15 Ó Jeová, quem pode ser hóspede na tua tenda? Quem pode residir no teu santo monte? 2 Aquele que anda de modo íntegro, Que faz o que é certo E que fala a verdade no coração. 3 Ele não usa a língua para caluniar. Não faz nenhum mal ao seu próximo E não difama seus amigos. 4 Ele rejeita aquele que é desprezível, Mas honra os que temem a Jeová. Não deixa de cumprir a sua promessa, mesmo com prejuízo para si. 5 Não empresta seu dinheiro com juros E não aceita suborno contra o inocente. Quem age assim nunca será abalado.
(2 Coríntios 13:11) 11 Finalmente, irmãos, continuem a se alegrar, a ser reajustados, a ser consolados, a pensar do mesmo modo, a viver pacificamente; e o Deus de amor e de paz estará com vocês.

[ 9 ]

(Efésios 4:22-24) 22 Vocês foram ensinados que devem abandonar a velha personalidade, que está em harmonia com o proceder anterior de vocês e que está sendo corrompida segundo os desejos enganosos dela. 23 Continuem a renovar a sua maneira de pensar 24 e revistam-se da nova personalidade, que foi criada segundo a vontade de Deus, em verdadeira justiça e lealdade.

[ 11 ]

(Salmos 74:16) 16 O dia pertence a ti; a ti também pertence a noite. Fizeste a luz e o sol.
(Isaías 40:26) 26 “Ergam os olhos para o céu e vejam. Quem criou estas coisas? Foi Aquele que as faz sair como um exército, por número; Ele chama a todas elas por nome. Por causa da sua imensa energia dinâmica e do seu atemorizante poder, Não falta nem sequer uma delas.
(Isaías 40:29) 29 Ele dá poder ao cansado E enche de vigor aquele que está sem forças.

[ 12 ]

(Jó 2:3-5) 3 E Jeová disse a Satanás: “Você observou o meu servo Jó? Não há ninguém igual a ele na terra. Ele é um homem íntegro e justo, que teme a Deus e rejeita o que é mau. Ele ainda se apega à sua integridade, embora você tente me colocar contra ele para o destruir sem nenhum motivo.” 4 Mas Satanás disse a Jeová: “Pele por pele. O homem dará tudo o que tem pela sua vida. 5 Mas agora, levanta a mão e atinge seus ossos e sua carne, e com certeza ele te amaldiçoará na tua própria face.”
(Provérbios 27:11) 11 Seja sábio, meu filho, e alegre meu coração, Para que eu possa dar uma resposta àquele que me desafia.
(2 Pedro 1:5-7) 5 Por essa razão, façam todo o esforço possível para acrescentar à sua fé a virtude; à sua virtude, o conhecimento; 6 ao seu conhecimento, o autodomínio; ao seu autodomínio, a perseverança; à sua perseverança, a devoção a Deus; 7 à sua devoção a Deus, o amor fraternal; ao seu amor fraternal, o amor a todos.
(Colossenses 3:12) 12 Portanto, como escolhidos de Deus, santos e amados, revistam-se de terna compaixão, bondade, humildade, brandura e paciência.
(Romanos 8:5) 5 Pois os que vivem de acordo com a carne fixam a mente nas coisas da carne; mas os que vivem de acordo com o espírito, nas coisas do espírito.
(Romanos 12:9) 9 Que o amor de vocês seja sem hipocrisia. Abominem o que é mau; agarrem-se ao que é bom.

[ 14 ]

(Romanos 12:2) 2 E parem de se amoldar a este mundo, mas sejam transformados, renovando a sua mente, a fim de comprovar por si mesmos a boa, aceitável e perfeita vontade de Deus.
(Lucas 11:13) 13 Portanto, se vocês, embora maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai, no céu, dará espírito santo aos que lhe pedirem!”
(Gálatas 5:22-23) 22 Por outro lado, o fruto do espírito é: amor, alegria, paz, paciência, bondade, benignidade, fé, 23 brandura, autodomínio. Contra tais coisas não há lei.
(Provérbios 4:23) 23 Proteja, acima de tudo, o seu coração, Pois dele procedem as fontes da vida.

[ 16 ]

(Salmos 37:31) 31 A lei do seu Deus está no seu coração; Seus pés não vacilarão.
(Provérbios 23:12) 12 Aplique seu coração à disciplina E seu ouvido às declarações de conhecimento.
(Gálatas 5:16-17) 16 Mas eu digo: Continuem andando por espírito, e não executarão nenhum desejo carnal. 17 Pois a carne é contra o espírito no seu desejo, e o espírito contra a carne; eles se opõem um ao outro, de modo que vocês não fazem as coisas que querem fazer.

[ 19 ]

(Salmos 25:14) 14 A amizade íntima com Jeová pertence aos que o temem, E ele lhes dá a conhecer o seu pacto.
(Salmos 34:8) 8 Provem e vejam que Jeová é bom; Feliz o homem que se refugia nele.

Clique na imagem para Baixar informações completas em arquivos digitais para Computador desktop, Laptop, Tablet, celular e Smartphone


Baixar informações para o estúdio pessoal para Computador desktop, Laptop, Tablet, celular e Smartphone

Baixar informações para o estúdio pessoal para Computador desktop, Laptop, Tablet, celular e Smartphone

PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

ADD THIS