PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

Biografia de Tim Cook

1 de novembro de 1960
Tim Cook, cujo nome completo é Timothy Donald Cook, nasceu em 1 de novembro de 1960. Gerente ao leme da Apple (a partir de 2011), vê seu destino já a partir do nome da cidade do Alabama, em que vê a luz: Mobile. Cresce entre Pensacola e, acima de tudo, Robertsdale. Nesta pequena cidade de 2300 habitantes, a mãe dela, Geraldine (vendedora) e pai de Don (em um estivador) decidiram mudar-se em 1971.

O liceu e a universidade pública

Robertsdale família que Cook se enraíza. Além de Tim, Geraldine e Don têm dois filhos: Gerald (o que for maior) e Michael (a criança). Como tradição de família, o pessoal está acostumado a trabalhar com um emprego em part-time desde sua adolescência. Tim, por exemplo, entregando jornais, é que o empregado e o empregado na mesma loja. Desde tenra idade, no entanto, Cook demonstra grande carinho para estudo. Graduou-se em Robertsdale High School e, em 1982, opt para a faculdade de engenharia na Universidade de Auburn, Universidade pública, no Alabama. Formativo anos e sempre me lembro com prazer de Tim Cook: "Auburn desempenhou um papel fundamental na minha vida e continuar a significar muito para mim." A preparação técnica tinha em Auburn é combinada com habilidades gerenciais adquiridas durante um mestrado em administração de empresas o Fuqua School of Business na Universidade de Duke. É de 1988 e a carreira do cozinheiro está prestes a começar.

Os 12 anos na IBM

Só depois de se formar, Tim Cook entra em IBM. Lá ele permaneceu por doze anos, durante os quais funções cada vez mais prestígio. Chega ao leme da divisão norte-americana, então chief operating officer da eletrônica inteligente e vice-presidente da Compaq. Enquanto isso, no entanto, vem o evento que irá mudar sua vida e carreira.

O encontro com Steve Jobs

Steve Jobs, após sua exclusão tempestuoso do grupo que fundara, volta ao leme da Apple e ele quer ao lado dele, Tim Cook. Os dois não conheciam pessoalmente, mas gerente nascido em Mobile descreve o primeiro encontro assim: "toda consideração racional sugeriu que eu ficasse no Compaq. E as pessoas próximas a mim sugeri para permanecer no Compaq. Mas após cinco minutos de entrevista com Steve, eu joguei o cuidado para o vento e a lógica para escolher Apple". A atribuição é, neste momento, luxo: vice-presidente sênior para o mercado mundial. -O trabalho atribui a tarefa de redesenhar a estrutura industrial da Apple, que, no final dos 90 anos, estava experimentando o seu momento mais difícil. Em 2007, vem a promoção para arrulhar (oficial chefe de operações, diretor de operações). Em 2009 o primeiro vislumbre do papel que irá receber uma herança de Jobs: Tim Cook torna-se ceo para substituir postos de trabalho, que entretanto tinha começado a sua luta contra o cancro do pâncreas. A relação entre os dois é tão apertada que Cook se ofereceu para doar um pedaço do seu fígado para tentar um tratamento experimental. Empregos, no entanto, se recusa.

Tim Cook na Apple guia

Em janeiro de 2011, após mais uma agravamento da condição do fundador, cozinhe novamente no comando. Será a margem operacional da Apple, enquanto empregos retém decisões de âmbito estratégico com as próprias mãos. A tarefa de cozinhar enquanto empregos ainda está vivo é uma doação. Ninguém está surpreso quando, em agosto de 2011, Tim Cook tornou-se ceo seguinte da renúncia de Steve Jobs (que morreria em dois meses). Apple vai voltar a ser uma empresa de sucesso. Ao soldar o cozinheiro-empregos da União, em 1998, o grupo tem faturamento de US $ 6 bilhões (em 1995, foram 11 bilhões). Após a morte do fundador, o novo ceo tem que lidar com um gigante por 100 bilhões de dólares. Cook entra no ranking, compilado por vez, dos 100 homens mais influentes do planeta. A morte de empregos é um sucesso de crítico. Peças de Apple isso muito tempo antes de lançar novos produtos. Mas quando ele faz, ele obtém grande sucesso. Em 2014, após três anos de cuidados Cook, Apple poderia já possuem um volume de negócios de 190 bilhões de dólares e lucros perto de 40 bilhões.

Fortuna pessoal e direitos Lgbt

Diz-se muitas vezes de sua personagem difícil, meticuloso para a exasperação. Aparentemente Cook comece o seu dia às 4h30, envio de e-mails para seus colaboradores e que a semana começou com uma reunião organizacional já no domingo à noite. Sucesso da Apple é sentido nos bolsos de Cook. Titular de ações e opções de Apple, teria um patrimônio pessoal perto de 800 milhões de dólares. Em março de 2015 afirmou que querem deixar para a caridade. Tempo ocupado para batalhas (também trabalhando) para Lgbt direitos (acrônimo usado para se referir coletivamente para lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros), saindo somente em 2014. Hoje é o único CEO (chefe Executive Officer-ceo) na lista Fortune 500 (que reúne as principais empresas americanas) para declarar abertamente gay.
Artigo aportado pela equipe de colaboradores.

PESQUISAR CONTEÚDO

Custom Search

LINKS PATROCINADOS

ADDTHIS