Destaques de Deuteronômio 14 - 18 - Semana de 3 de novembro

Escola do Ministério Teocrático - Informações para o estudo pessoal


*** w04 15/9 p. 27 Destaques do livro de Deuteronômio ***
14:1. Mutilar-se mostra desrespeito pelo corpo e pode estar relacionado com a religião falsa, e precisa ser evitado. (1 Reis 18:25-28) A esperança da ressurreição torna inapropriada tal expressão extrema de pesar pela pessoa falecida.

*** it-2 p. 133 Filho(s) de Deus ***
“Israel É Meu Filho.” Falando a Faraó, que se considerava um deus e filho do deus egípcio Rá, Jeová chamou Israel de “meu filho, meu primogênito”, e exigiu do governante egípcio: “Manda embora meu filho, para que me sirva.” (Êx 4:22, 23) De modo que a inteira nação de Israel foi encarada por Deus como seu “filho”, por ser Seu povo escolhido, “uma propriedade especial dentre todos os povos”. (De 14:1, 2

*** it-2 p. 670 Lebre ***
A Lei dada mediante Moisés proibia a lebre como alimento, e menciona-a como ruminante. (Le 11:4, 6; De 14:7) As lebres e os coelhos, naturalmente, não têm um estômago de muitas cavidades ou de muitas partes, e eles não regurgitam o alimento para voltar a mastigá-lo, características estas ligadas à classificação científica dos ruminantes. No entanto, embora o termo hebraico aqui usado para ruminar literalmente signifique “trazer para cima”, a classificação científica moderna não era a base para o que os israelitas nos dias de Moisés entendiam por ‘ruminante’. Assim sendo, não há base para se julgar a exatidão da declaração bíblica através da concepção restrita e relativamente recente do que é um animal ruminante, como o fazem muitos críticos.

VER TODAS AS INFORMAÇÕES NO ARQUIVO PDF


Baixar arquivo PDF com informações para o estudo pessoal

Baixar arquivo no PDF para Laptops, Tablets e Mobile